sábado, 28 de abril de 2012

Comentando Os Vingadores (The Avengers)



Hoje assisti Os Vingadores (The Avengers) na segunda sessão, já que a primeira foi a da meia noite. Sinto-me um pouco dividida em relação ao filme. Ele é bom no geral e a metade final é espetacular, como filme de ação e super-heróis. Só que, ao mesmo tempo, achei a primeira parte muito chata e cheia de piadinhas inúteis e clichês. Não vou contar a sinopse em detalhes, afinal, ela está em todo lugar: Loki quer dominar o mundo, considera os humanos seres inferiores, para isso, ele rouba a Tesseract, uma fonte de energia inesgotável mostrada no filme do Capitão América e de Thor. Para impedir que o vilão domine nosso planeta e o destrua no processo, a S.H.I.E.L.D., através de seu líder nick Fury, coloca em andamento o Projeto Vingadores (Sugerido em Homem de Ferro 2). O problema é que nossos heróis não parecem dispostos a trabalhar em equipe. O vilão do filme Loki é a melhor coisa do filme e Tom Hiddleston mostrou mais uma vez que é o dono do papel. Cada cena dele ajudou a valorizar o filme e o trabalho dos outros atores em cena. Mas vamos por partes, começarei com as críticas.

A primeira parte do filme foi a problemática para mim. Depois de uma espetacular seqüência de abertura com Nick Fury (*Samuel L. Jackson excelente*) e Loki se enfrentando, temos uma sucessão de cenas que a meu ver escorregaram, ora na chatice, ora no clichê, ora, nas piadinhas forçadas. Lembrou tudo o que eu não gostei em Homem Aranha 2... Talvez, por não conhecer os quadrinhos originais a fundo, eu não tenha conseguido embarcar na brincadeira, mas vou ser franca, a competição entre os machinhos – Capitão América e Homem de Ferro – para ver quem era o macho alfa da matilha foi muito cretina e a coisa só piorou com a chegada do Thor.

O didatismo da primeira parte, com todo aquele arranjo clichê para mostrar como um grupo de sujeitos excepcionais, que trabalhavam em separado, vencem suas diferenças até terminarem de formar uma equipe magnífica foi cansativa. Mas eu observo a reação da platéia, claro. Os adolescentes que faziam uma algazarra dos infernos antes do filme, ficaram comportadíssimos e vibravam. Já a mulher do meu lado ria sem parar, especialmente na seqüência em que os três super-poderosos - Thor, Homem de Ferro e Capitão América - se espancam e mostram toda a sua potência. Até o sensato Capitão América, embarcou na bobagem, pois, vejam bem, Loki poderia, se quisesse, escapar enquanto os caras se estranhavam. Mas o vilão tinha um plano, claro... Enfim, talvez em tempos de UFC, ver três caras interessantes se socando deve ser mais excitante do que vê-los usando outros músculos do corpo. Vai entender...

Aquilo que no trailer parecia engraçado, as falas espirituosas de Satark, não tiveram o mesmo efeito sobre mim quando multiplicadas por dez. E de todas as piadas, uma que me pareceu péssima foi a do “filho adotivo”. Por que Loki é um problema? Bem, ele é adotado. E todos riem! Palmas para o gênio que ajuda a reproduzir o preconceito. Outra coisa curiosa foi ver como o tal dispositivo mágico-tecnológico do mal, o Tesseract, era chamado de “she” (ela) em inglês o tempo inteiro, mas na nossa tradução virou “ele”. Aliás, as legendas estavam, mais uma vez, abaixo da média. A gente ouvia uma coisa e aparecia outra escrita. “Fulano is down”, “Fulano está morto (caiu)”, virou “Fulano foi atingido”. Ora, todos nós tínhamos visto a personagem morrer, menos que estava legendando, eu suponho...

Agora, mesmo na primeira parte que não me agradou tanto, as atuações dos atores e atrizes estavam ótimas. Robert Downey Jr. continua perfeito. Ele é divertido, inteligente e foi bem heróico no filme. E em The Avengers, ele está monogâmico e fiel, imagina... É claro, que ficar se bicando com o Capitão América pode alimentar slash e yaoi, mas isso é outra história. Uma das boas seqüências da primeira parte foi ver o Stark trabalhando com o Dr. Banner. Afinal, eram dois gênios mesmo. E o passa fora que o Tony Stark dá no Capitão América no melhor estilo “perto de quem come, longe de quem trabalha”, já que ele não tinha nada o que fazer no laboratório. Chris Evans estava muito bem como o sujeito fora de seu tempo e se esforçando para se encaixar. Fora que Chris Evans continua espetacularmente bonito.

Thor estava menos interessante que no seu filme solo, aliás, todos menos o Tony Stark estavam a meu ver. Ter muita gente em cena pode ser legal, mas também expõe as deficiências de alguns atores e o brilhantismo de outros. Chris Hemsworth rendeu melhor sozinho (*e com a Natalie Portman do lado*). Mas o amor dele pelo irmão do mal, Loki, era uma continuação do drama de família que vimos no primeiro filme. Outra coisa muito legal foi a preocupação em explicar a ausência da personagem de Natalie Portman. Durou uns 30 segundinhos, mas fez muita diferença. Roteiristas de parabéns aqui.

Scarlett Johansson está muito, muito bem como a Viúva Negra. Além de ser uma arma letal, ela consegue enganar o Loki em uma seqüência memorável. Só que é muito estranho ver a personagem e o Gavião Arqueiro lutando lado a lado com heróis com superpoderes ou supergadgets. É legal, mas não convence... Eu realmente não quero um filme da Viúva Negra, talvez (*e é muito talvez, mesmo*), só se fosse com o Gavião Arqueiro. Foi bom não colocarem romance entre os dois, mas uma parceria baseada no respeito e na amizade. Jeremy Renner é um ator muito mediano, mas é como a lógica da toga romana: Quem não fica bem de arqueiro?

Quando entramos na segunda parte do filme, aí, sim, ele empolga. Trabalho em equipe, grandes atuações, drama, humor e o Hulk. Sim, porque quem mais surpreende positivamente nessa parte é o gigante verde. Achei que a computação gráfica deixou um pouco a desejar, especialmente quando o Hulk dá uma surra no Loki e na cena em que arremessa o Thor, pois os atores ficaram parecendo bonecos mesmo, mas de resto, foi dez. Sem o Hulk – e na primeira parte há toda uma tensão em relação a personagem – Os Vingadores teriam fracassado. Eu não sabia que o Hulk poderia ser uma personagem tão legal. Duas outras cenas excelentes dessa segunda parte é aquela em que Tony Stark chega à conclusão que Loki é tão exibicionista quanto ele e consegue, por conta disso, localizar o vilão. A outra é o diálogo com Loki, conversinha cheia de duplo sentido e que valoriza ao máximo o talento dos dois atores. Loki tem um ego tão grande quanto o de Stark, é uma diva como bem diz o Homem de Ferro, só que com um complexo de inferioridade muito grande. Mas já sabíamos disso no filme do Thor, não é mesmo?

Quanto à questão das mulheres. Bem, o filme não cumpre a Bechdel Rule. Temos três personagens femininas com nomes e bem presentes no filme, a Viúva Negra, a Agente Hill, e Pepper Potts. Todas três com nomes, todas são competentes, e as duas primeiras batem, arrebentam e sobrevivem. De comum, também temos, a beleza. Gwyneth Paltrow, a meu ver não é bonita faz tempo, mas Scarlett Johansson e Cobie Smulders são lindíssimas. Como os homens também são, está tudo equilibrado neste aspecto. De qualquer forma, elas não conversam entre si. Mas na nave da S.H.I.E.L.D., é preciso deixar claro, havia muitas mulheres na tripulação, muitas mesmo! Fora a piloto que aparece no final e um dos membros do conselho. Com as limitações de sempre – roupas sexies, poses sexies – elas têm importante participação e não fazem feio.

Como recomendação, espere a cena pós-créditos e tente descobrir onda está o Stan Lee. Como parece que somente eu ri com a aparição dele, acho que fui a única a perceber que ele estava lá. Ah, sim! E lá fora, na entrada do cinema, estava o senhorzinho que eu acho que é um sósia de Stan Lee. Ele volta e meia aparece por lá, acho que de propósito mesmo. Enfim, espero que vocês tenham chegado até o final da leitura. Como podem ver, eu gostei do filme, tenho críticas à primeira parte, mas a segunda é tão boa, tão boa, que compensa. Devo assistir outra vez com meu marido. E, talvez, tenhamos um outro post sobre o filme, repensando algumas coisas (*ou não*).


ATUALIZAÇÃO: Acabei voltando ao cinema para ver Os Vingadores no dia 1 de maio com meu marido. Bem, acabei gostando mais do filme nessa segunda vez. Talvez, por não precisar sair correndo par ao trabalho, a primeira parte do filme fluiu melhor. Ainda continuo achando que a primeira parte foi meio clichê e as piadas excessivas (*a do adotado é imperdoável*), mas o filme foi muito bom. Ele deveria divertir e conseguiu. A reação do público ao meu redor mostrou bem isso. ^____^

GOSTOU?

13 pessoas comentaram:

Bom, sobre a "competição" do Cap. América e o Homem de Ferro, isso é algo que é bem comum, e até gostei. Meter gente diferente pra trabalhar junto dá nisso mesmo, vide essas m... de trabalhos em equipe que me obrigam a fazer. ^^'''
A piada sobre ser adotivo também não gostei, mas considerando o histórico do Thor, eu achei que encaixou com ele. Encaixou, mas foi de mau gosto.
E sim, a Viúva Negra enganando o Loki foi uma das minhas cenas favoritas, amo esse personagem. E também achei que o Capitão América ficou no "mesmo nível" de seu filme solo.
Um filme memorável para mim, e que vai me levar ao cinema ainda mais vezes...

Ter lido suas críticas positivas em relação ao personagem Loki me deixou mais confiante de ver o filme. Fiquei com receio de que o ridicularizassem no filme. Não sei porque, mas tive esse pensamento. Eu li alguns spoilers e diálogos que o pessoal postava no tumblr. A piada do adotivo eu ri, mas sarcasticamente tipo: "Pqp, Thor, que linha de raciocínio fantástica a sua!" Eu realmente fiquei decepcionada por tratar esse assunto dessa forma. Pra mim fica parecendo que Thor realmente não conhecesse ou entende o irmão e que o drama de Loki nunca terá fim. No mais, dos outros personagens que também quero ver, suas críTicas foram boas e me deixaram empolgada. Vou tentar vem durante a semana. Beijos.

Concordo com você, Valéria, o Tom Hiddleston é a melhor coisa do filme. Adoro o Loki desde "Thor", e acho que, sem ele, Vingadores não seria tão interessante.

Eu não vi os filmes do Hulk e não sabia o que esperar, mas adorei o Ruffalo. Um dos filmes é com o Eric Bana, se não me engano. Você viu algum?

Ri um bocado quando Tony realiza que Loki é uma diva como ele. Aliás, aquela seqüência na Stark Tower é uma das mais legais - junto com a da Viúva Negra enganando o deus das trapaças, claro. =D

Também notei o tanto de mulheres trabalhando na SHIELD, sendo competentes em suas funções. Adorei!

Excelente resenha e incentivo mais texto, sempre! ^^

O filme é um Blockbuster, não tem como negar, mas a genialidade do filme está em saber explorar todos os recursos disponíveis.
Já aviso que para "sentir" o filme "Os Vingadores" você precisa ter visto as obras que o antecederam, como "Homem de Ferro" I e II, "Thor" e "Capitão América". Me pareceu que esses filmes foram apenas o prelúdio para o supracitado. Vingadores toma dos mesmos alguns elementos, como a comédia do filme do Downey Jr, a ação de Capitão América e os efeitos especiais da obra do deus nórdico - e é esse o sucesso do filme. Se você não gostou de algum desses filmes, haverá partes da obra que você também não irá gostar.
Em suma, não achei o melhor filme de quadrinhos da atualidade como andam falando(Batman de Nolan ocupa essa posição), mas sim a melhor adaptação de quadrinhos até agora. Mas seria isso muita pretensão? Não, e digo o porquê: Esse filme captou a essência dos quadrinhos, simulou com maestria o sentimento de se ler uma Hq, enfim, "Vingadores" sintetizou toda a Marvel em algumas horas, e isso é algo grande, louvável e digno de admiração.

Abraços

Eu estava ansioso por esse filme desde que Nick Fury apareceu no filme do Homem de Ferrom, e vi cada um dos seguintes pensando nos vingadores.

Então vc imagina a minha ansiedade. rs.

Me alegro em dizer que ela foi plenamente satisfeita.

Para mim os maiores parabens devem ir para o Whedon. Ele conseguiu conduzir o filme muito bem, com uma historia simples (uma releitura da primeira aventura dos Vingadores lá na decade de 60)de forma hiper-divertida que empolgou absurdamente.

Meus maiores medos , que eram a atuação desses herois com niveis tão diferentes de poderes e de atores co, niveis tão diferentes de talento, foram superados pelo excelente trabalho do diretor.

Transformar o Arqueiro num vilão na maior parte do filme, deu um destaque ele não teria de outra maneira, e fizeram um uso exceletne do "poder" dele que é sua super-pontaria.

Colocar diferentes "niveis" de luta tb foi uma boa sacada tirada das hqs e pra mim funionou muito bem (claro, a Viuva podia ter pego uma arma melhor quando foi pra campo, mas né, rs)

As piadinhas não me incomodaram, as referencias e gags relacionados aos elementos nerds (como os cards do Capitão, e o visual do porta-aviões aero) me abriram sorrisos extras.

O melhor elogio que posso fazer, foi que me empolguei com o filme como me empolgavam as boas hqs de supers que eu gostava de ler.

É sem duvida o melhor filme de supers ja feito, e de o melhor filme pipoca que vi esse ano.

Louco para ver de novo.

E eu vi o gazeteiro do Stan Lee no finalzinho, rs.

bem...como uma critica, levando-se em consideração que eu sou fã das HQs, a primeira parte, para mim, estava sem harmonia entre uma cena e outra. não havia passagem legal entre as cenas...realmente as piadas poderiam ter sido melhores. mas deve-se levar em consideração que os filmes são feitos voltados para um publico que não vai sentir falta da base numa história de super heróis de HQs. a maioria das pessoas que eu vi no cinema estavam lá par ver os efeitos especiais, os gatos nas roupas de heróis e as heroínas se contorcendo nas batalhas...
odiei o cabelo da Viúva Negra.rsrsr
O Hulk estava incrível mesmo!ele realmente salvou o filme.é uma forma de compensar os filmes horríveis que tiveram do grandão verde até agora.
os efeitos daquela cena do Hulk macetando o Loki como bonequinho, só não ficou "visivelmente ruim" porque na hora você da tanta risada, que nem se importa se parece artificial demais ou não!
Eu achei ridículo a forma como o Nick Fury foi tratado no filme.
isso não acontece nas histórias...
difícil você vê alguém(e não interessa se o conselho tem poder ou não)falando daquele jeito com ele!
Ah sim... A Viuva e o Arqueiro são praticamente irmãos, mesmo com os atritos de ser vilão uma hora, ser mocinho na outra. Ela tem um "contato" maior com o Capitão América no ultimate marvel.
Foi chato não ver a Vespa e o Homem formiga, sabendo eu que eles são um dos primeiros vingadores nas HQs.
O Loki, apesar de todo o efeito de fazê-lo parecer uma diva, ele me saiu um pouco confuso nesse filme. normalmente ele não se deixaria levar tanto assim pelas emoções, como foi posto no filme. mas a ideia de dominar e ser governante supremo continua a mesma.
Bem... enfim, tem suas falhas, mas estavam todos MARAVILHOSOS!
Ficou perfeito a rixa entre o homem de ferro e o capitão. as roupas... no final aparece o Tony com a Pepper no que dá a entender nova torre dos vingadores...
Fiquei feliz com esse filme
e estou morrendo de vontade de ver de novo! *--*

Achei bom o filme no geral. alguns erros na base histórica, mas dá pra relevar.
O hulk realmente estava incrivel nesse filme. compensa todos os outros filmes dele que me decepcionaram muito. O thor continua o mesmo...
o Loki me pareceu meio confuso e emotivo demais ( coisa que não acontece nas hqs).
O Fury não recebeu um tratamento digno de uma personagem tão importante.
A viuva ficou estranha com aquele cabelo. ela tinha que ter sido um pouquinho mais fria, como a personagem original era.E ela (nas histórias) tem um "contato" maior com o Capitão América.não sei se isso irá aparecer nos próximos[ e eu espero que tenha].
O Tony estava perfeito como sempre. a diferença do Homem de Ferro do filme para o das HQs está no temperamento. O Tony do filme é bem mais rilex.
A primeira parte, para mim, não teve harmonia nenhuma entre as cenas. foi cansativo acompanhar...
ja na segunda parte eu achei melhor.
é interessante os detalhes e as mensagens que ficam subtendidas no filme.
no final aparece o Tony com a Pepper no que se dá a entender ( quem prestou atenção sabe) na futura torre dos vingadores.
ah sim... As piadas foram um pouco fracas de contexto sim.
mas deve-se levar em consideração que o maior publico para esse tipo de filme, não são mais o fãs.
infelizmente são jovens que nunca leram as HQs. que vão para ver os heróis e heroínas em seus uniformes e os efeitos especiais
bem... enfim, o filme foi MARAVILHOSO e eu quero muito ver de novo!*--*

Ok, primeiro quero dizer que só vim realmente falar de alguns equívocos, meu comentário realmente é mais voltado para aquilo que você criticou mas que claramente está voltado para os fãs dos quadrinhos e da Marvel.

Bom, concordo com você sobre as piadas e a primeira parte do filme, embora não veja tantos problemas quanto e talvez seja porque tenho um contato maior com a obra original, e com o especial da Marvel que traz a maior parte dos trejeitos desses personagens, que é a reescrita em Ultimate.

Por mais fã que eu seja, eu admito que muitas piadas foram sem graças ou simplesmente desnecessárias, o Tony tem esse jeito moleque, mas ele leva bem a sério a equipe e pra mim nesse filme ele parece bem... Moleque demais. Sem contar que o fanservice é um vergonha descarada, a parte da Penny com shortinho foi...

Mas a piada com o do Loki ser adotado é claramente voltado para quem lê as HQ's (assim como VÁRIAS outras no filme) e não acredito que é uma forma de aumentar o preconceito, porque o Thor se preocupa com seu irmão e tudo que quer é sua redenção, isso também mostra que o sangue não importa para ele o que não me faz ver com maus olhos a piada.

Sobre a rixa dele com o Caps quero dizer que isso é das HQ's também. Ambos tem uma rivalidade tensa e ao mesmo tempo se tornam melhores amigos, ambos são lideres natos em uma equipe cheia de machos sedentos por sangue, o que faz a equipe se dividir as vezes e isso até vira tema em uma saga da Marvel.

Os outros personagens, como Viúva Negra, Gavião Arqueiro, Hulk e Thor também ganharam uma repaginada, então não, eles não são assim em seus originais, a Viúva é bem mais negra e o Gavião Arqueiro... Bom, ele não é dos meus favoritos. Nunca vi um Hulk tão bom e divertido quanto esse (é difícil trabalhar com nosso grandalhão verde) e o Thor cai mais nas minhas graças nessa versão que na do primeiro filme justamente por ser mais apagado.

Acredito que houve um bom equilíbrio na equipe, claro, como simpatizante eu digo que faltou o Homem Formiga (personagem que faz parte do original e foi cortado junto com a Vespa no filme) mas de resto cada um consegue suprimir a necessidade do outro. E o Hulk a necessidade de todos lol

A Viúva e o Arqueiro podem parecer fora do lugar, mas por eles serem normais é que são os mais importantes, eles podem agir e trabalhar melhor no campo e serem mais eficientes que os com poderes, afinal suas vidas dependem disso. Sem contar que são agentes da SHIELD, e sinceramente nunca duvide da SHIELD

Acredito que o Fury não foi tão aproveitado quanto poderia, a primeira cena dele com o Loki foi linda, sim, foi, mas esse Fury realmente é mais sensato que o original. Não desgostei, mas estranhei.

Loki foi A diva do filme. O Tom estava brilhando no papel, no filme do Thor eu fiquei com a sensação que ele é um bom Loki, mas não havia me convencido totalmente disso. Já em Vingadores... Deuses, meu coração de fangirl chorou de orgulho. Os trejeitos, a necessidade de chamar atenção, a sensação de perigo que ele passa, simplesmente perfeito, me lembra a boa época onde o Loki era vilão de verdade.

Sobre um filme do Gavião e a Viúva eu até ficaria interessada, principalmente porque a história dos dois é muito truncada, poderiam apresentar ambos os personagens sem realmente desmerecer nada deles, então seria matar dois bombos em um tiro só. Sobre a relação de ambos, a verdade é eles realmente tem sentimentos um pelo outro, por isso acredito que se fosse pra ter um filme de ambos rolaria um romance, mas Viúva também tem uma história com o Caps, então né.

Bom, acho que é isso, dos atores mesmo o que mais me desagrada é o Evans, eu simplesmente não gosto dele, mas pelo menos em Vingadores ele me convence com Capitão América e até consigo aceitar, mas não seria minha primeira opção pro personagem.

E eu lhe entendo sobre os efeitos D: eu não sei se criticava a qualidade baixa para minhas expectativas ou se me divertia e pirava só por ver um filme de EQUIPE DE SUPER-HERÓIS finalmente nos cinemas

Bom, acredito que Vingadores peca por exigir o conhecimentos de certas coisas do material original, mas em si é um bom filme, afinal um blockbuster.

E mulheres bem representadas em um universo Marvel, isso foi o melhor!

Bem, LiNest, o filme não é feito para quem está lendo quadrinhos Marvel, o filme é uma mídia a parte que deve ser vista de forma independente. Na verdade, os filmes são utilizados hoje para tentar revigorar a audiência dos comics de heróis, no que têm tido algum sucesso.

Outra coisa, não existe estabilidade na forma como esses supers são apresentados. O Capitão América da década de 1940, o dos anos 1960 e o de hoje são diferentes. Então dizer que "é assim nos quadrinhos", não se sustenta muito.

Quanto à piadas com adoção, filhos adotivos já são suficientemente discriminados. A piada com Loki ser adotivo independe da empatia do Thor por ele, simplesmente termina reforçando um (pre)conceito que está bem plantado no senso comum. Sinceramente? Podíamos passar sem isso.

Aliás, Val, não vai resenhar Capitão América 2? :)

Sei que este post já é antigo mas só para dizer que os desentendimentos do Capitão América e Iron Man existem porque eles são personagens de épocas bem diferentes e com ideais bem diferentes, além de que no ano que vem irá sair o filme da Civil War em que eles estão os dois um contra o outro, por isso eles têm de se desentender já à partida, nem tem nada a ver com ser trabalho de equipa xD

Related Posts with Thumbnails