quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Cine Materna: Júlia vai ao cinema pela primeira vez


Ontem, Júlia teve sua primeira experiência no cinema, quer dizer, ela dormiu durante todo o filme, ao contrário de outros bebês que se revezavam chorando, mas, ainda assim, ela estava lá começando sua possível história de cinéfila com Thor: O Mundo Sombrio, no Shopping Iguatemi.  Enfim, ainda estou escrevendo a resenha do filme, ela deve entrar mais tarde, o objetivo aqui é falar desse programa muito legal que permite que mães como eu, que curtem ir ao cinema, possam fazê-lo e ainda levar a cria junto.  Sem o Cine Materna seria muito mais difícil assistir qualquer filme no cinema, mesmo aqui do lado, pois teria que deixar a filha para trás e ela não usa mamadeira, está sendo alimentada exclusivamente no peito.  

Estou escrevendo o post, porque sei que para muita gente não faz diferença assistir um filme no cinema, ou mesmo assistir um filme, que vê na TV aberta ou paga sem estresse, ou até baixa ou compra cópia pirata de baixa qualidade.  Mas eu gosto da sala de cinema, de estar lá, de ir pelo menos duas vezes ao mês assistir um filme e, depois, resenha-lo aqui.  Essa privação, que muita gente associa compulsoriamente à maternidade, não vai fazer parte da minha vida.  Aliás, há algo de masoquista na forma como muita gente vê, vive e apresenta a maternidade... (*papo para outro post...*) Obviamente, não vou ao Cine Materna ver filme que não queira ver, só por ir, mas, enfim, acredito que na maioria das vezes não será o caso.   Mas vamos falar do Cine Materna... 


Em várias cidades do Brasil, e nem todas são capitais, existe o este projeto, que tem vários parceiros comerciais que, acredito eu, viabilizam a reserva das sessões.  Em Brasília, por exemplo, são três sessões por mês, no Pier 21, Iguatemi, e Itaú, em São Paulo, capital, há muito mais.  É possível votar no filme, todos eles para o público adulto ou não infantil, ainda que blockbusters, portanto, há filmes nacionais, mas os estrangeiros são todos legendados.  (*Sim, eu acredito que se você não é deficiente visual, analfabeto, ou criança pequena, deveria, sim, tentar assistir ao filme na sua língua original, mas isso é papo para outro post.*) É possível levar bebês de até 18 meses e há pessoal de apoio tomando conta dos carrinhos, que ficam “estacionados” fora da sala de projeção, há trocadores dentro da sala, caso necessário, o som é ligeiramente mais baixo.  

Eu acreditava que era fechada para bebês e responsáveis, mas havia pessoas comuns na sala, também.  Aliás, é curioso alguém querer/aceitar/precisar assistir um filme com sons incômodos ao redor, ainda mais quando a sessão é diária e somente naquela semana seria ocupada pelo Cine Materna, mas essas pessoas existem. Aliás, quem mais incomodou foi um grupo de adolescentes que gargalhou alto durante toda a sessão.  No início, achei que estavam rindo das gracinhas de algum bebê, mas era babaquice mesmo.  De qualquer forma, foi uma boa surpresa ver a Júlia dormindo placidamente durante mais de duas horas, mesmo com a barulheira ao redor, especialmente, porque nos últimos dias ela teve dificuldade em dormir a tarde.


De resto, espero que Júlia goste de cinema.  A minha primeira experiência foi com 11 anos, na repetição de ET nos cinemas do Brasil, ela começou com 1 mês e 8 dias. :)  E, bem, já iniciou com um filme com Anthony Hopkins, Tom Hiddlestone, Natalie Portman, Chris Hemsworth, entre outros atores.  Não que o filme seja essa Brastemp toda, mas é sempre bom ver esse pessoal atuando ou dando fanservice, né não? ;-)  Torcendo para a sessão do Pier 21 de semana que vem ser Em Chamas.  

P.S.: As fotos que tiramos ficaram ruins.  Não sei se foi configuração da câmera  do novo tablete ou o lugar mesmo.


GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Que legal essa coisa do Cine Materna! Muito interessante essas iniciativas.
Quanto aos barulhos (gritos e piadas desnecessárias, entre outras coisinhas) em sala de cinema, infelizmente parece ser um problema infindável. Assistir Em Chamas na estréia foi terrível, mas felizmente, quando fui rever no dia seguinte, ninguém deu um pio na sala.
Estou torcendo junto com você que a próxima seção seja Em Chamas. Estou louco para ler sua resenha sobre o filme, que foi incrível. Suas resenhas são ótimas.

Ps.: Sua Júlia é muito linda, parabéns.

Related Posts with Thumbnails