sexta-feira, 9 de março de 2018

Entrevistas com Riyoko Ikeda que vocês podem ler no Shoujo Café


Hoje, a JBC noticiou que vai publicar A Rosa de Versalhes  (ベルサイユのばら) no Brasil.  Ao que parece, teremos a edição em cinco volumes, cada uma contando com dois volumes originais.  Não acredito que a JBC publique os gaiden, seja os antigos, ou os novos, que estão em publicação na Margaret.  Enfim, o mangá original teve 10 volumes, recentemente, Riyoko Ikeda voltou a publicar material da Rosa de Versalhes e a contagem continuou, o volume #14 está para sair,, mas, como pontuei, é material novo.  Se a JBC não o trouxer, não irei fazer escândalo por causa disso.


Para quem não conhece a série e precisa de uma sinopse, A Rosa de Versalhes acompanha a vida de Oscar, filha caçula do General Jarjayes.  Como o nobre não tinha filhos, ele decide criar a filha caçula como se fosse um homem para que pudesse seguir carreira  militar.  A partir daí, a vida de Oscar se entrelaça com a de algumas personagens históricas como a rainha Maria Antonieta, o Conde Fersen, primeiro amor da protagonista e que muitos acreditam que era amante da monarca, e com os acontecimentos que conduziram à Revolução Francesa.    Ao lado de Oscar, que se torna capitã da guarda da rainha, e sublimando o que sente por ela está André, tal e qual uma sombra, ele é criado de sua família e capaz de qualquer sacrifício pela mulher que ama.  


Berubara, como também é conhecida a série, foi o primeiro shoujo mangá histórico e foi publicado entre 1972 e 1974.  Foi através do anime, que teve os mesmos responsáveis pelo character design de Cavaleiros do Zodíaco  (聖闘士星矢), Shingo Araki e Miki Himeno (*ainda que, mais tarde, Akio Sugino tenha assumido a direção de arte, mas não vou falar disso*), que a série chegou ao Ocidente com o nome de Lady Oscar. Em 2009, comprei a edição italiana (*a da época, outra já saiu*) da Rosa de Versalhes.  Ela veio com uma entrevista com Riyoko Ikeda.  Eu traduzi e publiquei em 10 partes no blog.  Para quem quiser saber mais da autora, da série, enfim, é só clicar nos links: 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10. Outra entrevista de Riyoko Ikeda que vocês poderão ler é a que a autora deu no Festival de Angoulême, em 2011:  Parte 1 e 2.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails