sexta-feira, 27 de julho de 2018

Antologia Shounen descobre uma maneira de ampliar as vendas: colocar mais garotas de biquini


Algumas revistas shounen e seinen japonesas costumam trazer fotos de modelos na capa. É algo comum, são as chamadas "gravure models" usando ou biquínis, ou outras roupas sumárias, ou, então, os tradicionais uniformes escolares, que tem grande apelo junto ao público ao qual se destina a revista.  Pois bem, o Sora News comentou a notícia de que o editor da Weekly Shounen Magazine, da editora Kodansha, iria aumentar o número de páginas com meninas de biquini. Segundo a nota, a partir do próximo número, a revista irá mais que dobrar de 6 para 16 páginas.

Edição #1 da Weekly Shounen Magazine
de março de 1959.
O que podemos comentar sobre isso? Primeiro, a questão da objetificação, usar meninas, porque são muito jovens, sim, como objetos de marketing. As revistas shoujo normalmente não fazem isso. Quando vemos gente de carne e osso nas capas são atores e atrizes que vão interpretar personagens de mangá em algum live action. Segundo, a crença de que meninas seminuas e em poses provocativas vendem revista, aliás, devem vender ser capazes de vender de tudo. Mas vamos esclarecer uma coisa, inocência é algo que tem apelo para os japoneses, então, não estou falando de provocativo como algo erótico do tipo comum por aqui. Terceiro, está mais que evidente, pelos dados de vendagem que são liberados e pelos cancelamentos de antologias, que esse tipo de publicação está em crise, ou, pelo menos, que precisarão passar por reformulação nos próximos anos. A Weekly Shounen Magazine, não os mangás importantes que ela publica, deve estar passando por problemas... podem ter certeza de que é isso... De resto, é  interessante analisar a forma como a estética dessas capas de antologias vai mudando. Dá muito material para análise, desde o estilo gráfico de cada época, o tipo de arte que estava na moda, até questões de diagramação e tudo mais.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails