quinta-feira, 5 de julho de 2018

Prefeitura de Sapporo se desculpa pelo uso indevido de referências à Rosa de Versalhes


Não conheço mangá-ka tão ciumenta de sua obra-prima quanto Riyoko Ikeda.  Tão ciumenta que imagino que ela mapeie qualquer menção, homenagem, produto relacionado à Rosa de Versalhes (ベルサイユのばら).  Anos atrás, já faz algum tempo, ela proibiu cosplayers da Rosa de Versalhes em um grande evento japonês.  Sim, ela é dona da obra.  Ela não gostou da primeira animação (*é ótima, mas, definitivamente, não faz justiça ao mangá em muitos momentos) e, muito provavelmente, da que estava sedo feita para o aniversário de 35 anos da obra.  Vimos o trailer, mas nunca vimos o resultado... Dito isso, imaginem só o barraco que foi quando a prefeitura de Sapporo usou imagens do mangá de Ikeda, referências à série, sem comunicar, sem pedir permissão?

Segundo o Jornal Asahi, um evento, ou propaganda da cidade utilizou A Rosa de Versalhes sem pedir permissão e foi procurada por representantes da Ikeda Productions.  Enfim, pedido de desculpas públicas do prefeito, saia justa, e tudo mais.  Não brinquem com Riyoko Ikeda.  E quando a JBC disser que mandou o mangá para ser analisado no Japão, nesse caso específico, eu acredito integralmente.

P.S.:  Tentei achar no blog os links para as duas informações que comentei, dos cosplayers e da nov animação, mas tive dificuldade de encontrar.  Precisava de uma conexão melhor. O filme é notícia de 2007/2008.  Curiosamente, a animação está registrada no IMDB, mas ela nunca estreou.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Concordo que um órgão público ou qualquer empresa precise da autorização do autor pra exibir a obra, mas impedir cosplayers? Isso é ridículo!! Atitude mimada e arrogante, cosplay faz porque gosta, porque ama a obra e o faz numa forma de exaltar isso... Lamentável, ela exagera hein Valéria!

Related Posts with Thumbnails