quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

"A Bela Adormecida", da Disney, faz 50 anos



Eu sou fã deste desenho da Disney e eu comprei a edição comemorativa do jubileu de ouro. ^_^ A matéria que segue está no site da UOL.

"A Bela Adormecida", famosa animação da Disney, faz 50 anos

Los Angeles, 29 jan - O clássico de animação "A Bela Adormecida" completa hoje 50 anos convertido em um ícone do império forjado por Walt Disney, que, por ocasião do aniversário, reeditou o desenho, que possui milhares de fãs na internet.

Em sua estreia em 1959, a crítica e o público esperavam mais da produção, mas, em breve, a história da princesa Aurora seria coroada como um dos grandes sucessos do estúdio.

A cruel Malévola se tornaria uma referência em bruxas e vilãs de contos de fadas, enquanto a Bela Adormecida se transformaria na Barbie das princesas Disney e seu castelo disputa o encantamento dos famosos parques de diversões com o de Cinderela.

A história, obra do célebre escritor francês Charles Perrault, autor de "O Gato de Botas", "Cinderela" e "Chapeuzinho Vermelho", entre outros contos infantis, seguiu o clássico modelo dos romances de príncipes e princesas, com fadas boas e más, encantos, dragões e um final feliz acompanhado de um beijo.

Esses fundamentos básicos foram repetidos, em alguma medida, em títulos da Disney de referência, como "Branca de Neve e os Sete Anões" (1937) ou "Cinderela" (1950), apesar de o personagem de Aurora, possivelmente, ter sido o que menos diálogo teve entre as três.

Os clássicos foram indicados ao Oscar de melhor trilha sonora, mas, em termos de quantidade, "Cinderela" conquistou três: melhor canção, gravação e música.

A Disney abandonaria o gênero de princesas durante 30 anos, até a chegada de "A Pequena Sereia" (1989), seguida por "A Bela e a Fera" (1991), "Aladdin" (1992), "Pocahontas" (1995) e "Mulan" (1998).

Esse vazio foi preenchido por um salto geracional e uma mudança de preferências entre os mais jovens, apesar de o reinado da Bela Adormecida nos parques Disney (Califórnia, Hong Kong e Paris) e três reestreias em anos sucessivos ter feito com que a personagem se mantivesse viva no imaginário coletivo.

Prova de sua atualidade neste universo mágico são seus seguidores na rede social Facebook, onde a princesa conta com mais de 9.200 "amigos", quase dois mil a mais que a Branca de Neve, que também tem perfil no site.

No entanto, os números não causam inveja em Pocahontas, com 11 mil amigos, muito abaixo de Ariel, cuja vida social é muito mais atribulada e que tem quase 100 mil colegas.

"A Bela Adormecida" saiu em vídeo pela primeira vez em 1986, em DVD em 2003 e, em 7 de outubro, foi o primeiro clássico do estúdio a passar para o formato Blu-ray.

Essa foi a data escolhida por Disney para levar ao mercado uma renovada "A Bela Adormecida", sem as "rugas" do sistema analógico, mas conservando sua identidade original.

Uma das novidades apresentadas por esta edição especial de aniversário foi a visão panorâmica Technirama, com a qual foi realizado o filme e que foi cortado antes de sua apresentação em 1959 para ser adaptada ao popular Cinemascope.

A adaptação fez com que fosse perdida parte da cena pelas laterais, que voltou a ser recuperada após 50 anos.

GOSTOU?

10 pessoas comentaram:

Maravilhosos 50 Anos!


AMO muito A Bela Adormecida, no meu tempo de escola, 3 anos atrás, eu fiz 2 apresentaçoes de teatro, baseadas nessa história. Teve um trabalho escolar também, para ser feita como uma história alternativa de algum conto de fada, onde meu grupo decidiu criar um "DESconto de Fadas", sendo que os meus personagens eram dessa história.

E as Belas Adormecidas "alternativas" são um show também. Em Card Captor Sakura, é a coisa mais fofa do mundo.


Espero em breve poder iniciar minha coleção de clássicos Disney 2D, pois eu AMO.

E que a Aurora e o Felipe façam MUITOS mais anos de sucessos. Pois a obra viverá para sempre no coração daqueles que já assistiram o filme.

Eu também sou um feliz proprietário dessa versão comemorativa. Quem derá todos os lançamentos fossem caprichados assim, como os da Pixar, que deixaram de ter disco duplo e vários extras sempre bons. Enfim.

A Bela Adormecida é de uma beleza rara. E podemos dizer que ele foi muito mais ousado para época que o Fantasia anos antes. Pena que eu não possa ver em Blu-Ray por enquanto.

Mas sendo bem franco a história é de uma simplicidade brutal. Hoje em dia os enredos são mais complexos. Porém, o filme é tão belo que às vezes nem se percebe isso.

Uma coisa que me chama a atenção é que o príncipe, depois que é resgatado pelas fadas, não abre a boca para dizer um "ai" sequer. Não que ele devesse ser um herói tagarela como o Homem-Aranha em plena luta, mas que soa estranho soa.

Essa edição especial tem um extra que eu acho muito interessante. Aquele em que alguns artistas da Disney pintam uma mesma árvore.

Essa animação tem um dos desenhos de personagens mais lindos de todas as animações da Disney. É bem gótico, maravilhoso.

Agora, forçada de barra legal da Disney e da matéria em incluíem Mulan como "desenho de princesas". Ela não é princesa, e nem o amado é um príncipe, e o conceito do desenho tá longe de passar pelo conceito de princesa (não é ela que se recusa a embarcar num casamento arranjado e resolve entrar na guerra pra salvar o ai?).

A Bela e a Fera a rigor tb não se encaixaria (não há príncipe ou princesa), mas o estilão do desenho e da personagem permitem fazer esse "desvio" mais tranquilamente.

Mas o bom da Bela Adormecida é exatamente a arte. Eles se inspiraram em tapeçarias medievais e livros de horas e isso fica bem evidente. Na edição comemorativa há um longo documentário explicando essa parte da criação.

Ah, mas Gabriela, Mulan não é incluída no material das pricesas da Disney. Eles colocam a Bela (*a Fera é príncipe na maioria das versões do conto e no desenho ele é descrito assim no prólogo. Dá uma olhadinha*), Branca de Neve, Aurora, a Pequena Sereia e, às vezes, colocam a Jasmine. Nem Mulan, nem Pocahontas entram.

Bela Adormecida foi o primeiro dos desenhos Disney que assisti e nunca foi me esquecer.

Não só pela musica, mas tb pq foi a primeira vez que vi um dragão na tela.

E bem, se formos ver, na maioria dos contos o principe Encantado faz pouco coisa mesmo. Seu papel é mais de epilogo, no fim da historia.

Se olharmos com cuidado, o conto A Bela Adormecida é, talvez, o menos romântico dos grandes contos de fada. Na maioria das versões, e falo das depuradas, não das primeiras que parecem conto de terror, a Bela e o Príncipe só dse encontram no final. Ele a beija, ela acorda 100 anos depois ou por aí. Todos que ela conhece estão mortos e ela casa com o Príncipe. Não há romance e os psicólogos adoram falar da simbologia do corte de laços com a geração anterior e tudo mais.

A Disney introduziu o romance e a escolha (*mas vocês se lembram que os dois estavam prometidos, claro*) ao criar aquela que é uma das seqüências mais bonitas do estúdio e quase estourou as verbas. O encnotro dos dois na floresta. Eles se conhecem, se apaixonam, se cria o laço. E, claro, o Príncipe combate a vilã. Ela é vencida e eles se reencontram.

História simples, mas o encremento foi grande e eu vejo mil qualidades. Obviamente, A Pequena Sereia é uma graça, mas eu prefiro a versão russa hardcore que passou na Cultura... Creepy.

Sem duvida nenhuma.

Só de falar me vem a mente a musica tema (e a versão brasileira tb)e a Malevola é A VILÃ (embora a madastra da Cinderela por ser humana tb merece destaque nas suas "pequenas" mas profundas maldades) e a cena do Dragão é incrivel.

O filme merece toda comemoração.

PS: Nada haver, mas varei a noite p/ terminar Morto Ao Anoitecer (acho que vou chamar de MaA heheeh), muito bom o final e ja escolhie sua Majestade como meu personagem preferido.

Repitam comigo Bubba é o Rei

E você acredita que o Buba não aparece no seriado? O pessoal fica incensando o Alan Ball, mas ele mexeu tanto na trama da metade poara o fim que transformou em outra coisa...

Buba é ótimo. ^_^ E ele aparece no livro três, também. E muito. :D

Mas eu falei que não curti muito o final do livro 1 quando comentei. Mas não vou comentar de novo.

Bom lembrar da A Pequena Sereia. É o filme da Disney que eu mais gosto. Talvez porque ele foi o primeiro que vi na vida, e olha que foi em vídeo e eu nem era mais criança.

É filme muito mais profundo (opa, isso não foi um trocadilho com o mar) que A Bela Adormecida. Tem muita mais aventura, muito mais romance, muito mais ação. Tudo num roteiro nota 10. É um grande filme, para resumir.

Em termos de filmes musicais é perfeito. Diferente de qualquer outro longa, ele não vive apenas de uma ou duas músicas boas e o resto aceitável. Elas são excelentes composições, tanto na música (ritmos bem variados, aliás) quanto nas letras. Inclusive a versão brasileira das letras é inspiradíssima. E o restante do score, a trilha sonora orquestrada , também é competente.

Voltando ao tema das edições especiais A Pequena Sereia já teve um bom lançamento também nesse segmento. E talvez receba uma ainda melhor numa data comemorativa.

Profundo não é um termo que euy acredite adequado aos filmes da Disney. Temos a mesma princesa com horizontes limitados e que decide desafiá-los. No caso da Pequena Sereia ainda há a mensagem "largue tudo por amor (*se você for mulher e tiver um príncipe liiiiindo querendo você*)". Seria profundo se fosse perto das versões antigas do conto (*se alguém quiser, eu conto aqui*), é só uma versão limpinha da Disney.

Eu gosto da Pequena sereia, eu tenho o DVD comemorativo, mas não tenho romantismos em relação a nenhum produto Disney.

Enfim, e a Bela Adormecida tem esse diferencial de ser lembrado mais pelo filmel pela arte refinada, que pelas músicas e pelos coadjuvantes fofinhos. E nada contra o caranguejop, mas é isso que ele é. Coadjuvante fofinho e fonte de humor, como o candelabro da Bela e a Fera ou os gárgulas do Corcunda ou... Poderia listar aqui sem problema.

Related Posts with Thumbnails