domingo, 25 de novembro de 2012

Labyrinth: pode ser uma série interessante



Nunca li nada de Kate Moss, mas parece que a autora britânica tem vários livros publicados e muitos fãs. Pelo Facebook recebi a informação de que Labyrinth, um dos livros de Moss, virou minissérie em duas partes, a estréia é no dia 30 deste mês, simultaneamente em vários países. No elenco principal, Jessica Brown Findlay, a Sybil de Downton Abbey e Tom Felton, Draco Malfoy de Harry Potter; são as faces mais conhecidas para mim, além de John Hurt. Segundo os resumos que encontrei por aí, o livro mistura a cruzada movida pelo Papa Inocêncio III contra os cátaros no século XIII, a lenda do Graal, e a ligação de uma arqueóloga, Alice Tanner (Vanessa Kirby), parece ter com o que aconteceu no passado, onde estão as ruínas que ela está ajudando a investigar na região de Carcassone, mais especificamente com Alaïs Pelletier (Jessica Brown Findlay). A história parece ter duas protagonistas, e não deu para saber se rola viagem no tempo... O trailer está aí embaixo:


As imagens e o resumo me fizeram ter interesse imediato pelo livro, só que as críticas no Amazon – textos coerentes, claro – não me pareceram tão promissoras. Então, vou olhar o seriado e tirar minhas conclusões. O século XIII, é o período das minhas pesquisas, conheço razoavelmente bem a ofensiva sobre os cátaros, e me sinto obrigada a olhar. Só que, para vocês terem uma idéia, nem terminei de ver Downton Abbey ainda, não comecei a 2ª temporada de The Borgias e World Without End ainda está na fila... Mas, se me empolgar, pego o livro para ler.


GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

A história é situada em duas épocas: o tempo presente e o período medieval, ambos na França, narradas em paralelo. O elenco do série é Tom Felton, que recentemente apareceu no filme Risen, que é uma espécie de sequela do "Paixão de Cristo". Eu não sou um fã deste gênero de filme, mas eu gostei da perspectiva ateísta com uma estrutura narrativa realizada da maneira mais respeitosa, honesta e real. Vale a pena vê-lo como ele é uma adaptação do que acontece depois que Jesus ressuscita.

Related Posts with Thumbnails