domingo, 10 de fevereiro de 2013

Vencedores do BAFTA 2013



O BAFTA é o prêmio principal do cinema britânico e antecede ao Oscar em alguns dias, a entrega dos prêmios foi agora a pouco.  Como não poderia deixar de ser, há prêmios especificamente para o cinema britânico e outros que contemplam filmes d eoutros países.  Ao contrário do Oscar, no BAFTA, Amor (Amour/Liebe) só competiu em filme em língua estrangeira.  Levou, claro, e a surpresa foi que Emmanuelle Riva venceu melhor atriz.  Bem, no Oscar as favoritas continuam sendo Jessica Chastain e Jennifer Lawrence, mas vai que temos surpresa?  Em ator, Daniel Day-Lewis levou de novo.  Devo fazer um esforço para ver Lincoln mesmo sem vontade.  Já filme e diretor foi, de novo, para Argo e Ben Affleck.  No Oscar, eu queria ver Argo levando não só pela sacanagem de não terem indicado Affleck para diretor, mas porque o filme é muito bom.  Enfim, seguem os premiados:  

Melhor Filme: Argo
Melhor Filme Britânico: Skyfall
Melhor Ator: Daniel Day-Lewis - Lincoln
Melhor Atriz: Emmanuelle Riva - Amour
Melhor Ator Coadjuvante: Christoph Waltz - Django Unchained
Melhor Atriz Coadjuvante: Anne Hathaway - Les Miserables
Diretor: Ben Affleck - Argo
Roteiro Original: Django Unchained - Quentin Tarantino
Roteiro Adaptado: O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook) - David O Russell
Estréia Excepcional de um Escritor, Diretor, ou Produtor Britânico: Bart Layton (diretor) e Dmitri Doganis (produtor) - The Imposter
Filme de Animação: Brave
Documentário: Searching for Sugarman
Filme em Língua Estrangeira: Amour
Fotografia: A Vida de Pi
Figurino: Anna Karenina
Edição: Argo
Maquiagem e Cabelo: Les Miserables
Canção Original: Skyfall
Design de Produção: Les Miserables
Som: Les Miserables
Efeitos Visuais: A Vida de Pi
Curta de Animação: The Making of Longbird
Curta-metragem: Swimmer
Estrela em Ascensão: Juno Temple (voto popular)

GOSTOU?

2 pessoas comentaram:

Lincoln não é um filme pipoca e tem diálogos muito longos.
Gostei muito das atuações e da cenografia/fotografia (Spielberg continua mestre no quesito luz, foi onde mais vi dedo dele).
Duas coisas me incomodaram: o nome do filme (já que não se trata bem dele) e, principalmente, pelo fato de mais uma vez retratarem a libertação da escravidão como um ato 'branco', unilateral, sem levar em conta a resistência e luta do povo negro - que aparece de forma tocante, mas bem secundária...

Argo, Amor, Os Miseráveis não são filmes pipoca, também.

Related Posts with Thumbnails