domingo, 21 de dezembro de 2014

Ao Haru Ride é da Panini


Um dos shoujo mangá mais importantes do momento foi anunciado pela Panini do Brasil, hoje, no Ressaca Friends.  Todo mundo já deu a notícia, eu não tive como postar nada antes, de qualquer forma, já escrevi em alguns posts que ou Strobe Edge  (ストロボ・エッジ), ou Ao Haru Ride (アオハライド) seriam lançados aqui pela Panini.  Como o mangá foi lançado pela editora na Itália e anunciado na Espanha, era questão de tempo.  Não que aqui, no Brasil, a Panini tenha lançadoi muita coisa, simplesmente, a editora tem apostado em supostos sucessos certos.  De bom o fato de Ao Haru Ride já ter se popularizado entre os fãs daqui por causa do anime e a autora ter sinalizado que a série caminha para o fim.  Não será outro Kimi ni Todoke (君に届け), portanto.

Vocês estão me achando meio sem ânimo, eu sei.  Minha vida não anda das melhores, confesso, mas faz tempo que este mercado de mangás brasileiro não me empolga.  Pelo menos, podemos contar que um título shoujo top chegará pela Panini de tempos em tempos.  O que não se garante, claro, é se a publicação seguirá até o final.  Se o caso Peach Girl (ピーチガール) foi triste, o descaso com os fãs-consumidores de Otomen (オトメン) foi de lascar.  De qualquer forma, ter Ao Haru Ride por aqui é muito bom.


Para quem não conhece a história, que teve anime e tem filme live action nos cinemas japoneses neste momento, começa mais ou menos assim: Yoshioka Futaba tinha motivos para querer recomeçar sua vida no colegial.  Quando estava no ginásio, sua beleza e personalidade acolhedora e gentil chamava a atenção dos garotos e fazia com que as meninas a ostracizassem.  Além disso, alguns mal entendidos fizeram com que as coisas não dessem certo com o único garoto pelo qual se interessou, Tanaka Kou.  Agora, no colégio, ela se comporta de forma totalmente diferente, tem muitas amigas e mantém os garotos à distância.  O problema começa quando Kou aparece no colégio.  Ele chega transferido e conversa com Futaba.  O garoto diz se sentir da mesma forma que antes, porém, que o tempo não volta atrás e que eles não podem ficar juntos.  Será?

GOSTOU?

4 pessoas comentaram:

Yo!
Achei que a Panini poderia ter lançado algum shoujo que fosse melhor, não que Ao Haru Ride seja ruim, é minha opinião eu realmente achei a história um pouco chatinha, eu esperava um mangá como Lovely Complex, ou Tonari, que são bastante divertidos de se ler.
Bom, as capas de Ao Haru Ride são lindas pelo menos!
Até! Adoro seu blog, sempre procuro aqui os mangás para leitura!

Uri ~
Yume no Hana

Eu temo até pela publicação do final do Kimi ni Todokepor aqui, que anda a passos de tartaruga.

Eu temo até pela publicação do final do Kimi ni Todokepor aqui, que anda a passos de tartaruga.

Fico feliz pelo anúncio de Ao Haru Ride. Gosto do mangá, assisti ao anime e pretendo comprar o mangá. Mas anunciar apenas um mangá shoujo de peso não compõe mercado, nem nada. Já estou cansada das editoras brasileiras que só querem lançar battle shounen, mangás de mistério, survival, e ecchis. Triste ver que tínhamos maior diversidade nas bancas lá em 2012 do que em 2014. E 2015 não se mostra tão animador assim...

Related Posts with Thumbnails