quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Oito Coisas que você não deve dizer para um japonês


O RN24 listou oito coisas que enervam os japoneses e japonesas.  A lista poderia ser feita em outros países, parte é fruto do desconhecimento, parte do preconceito, parte da curiosidade sem noção.  Por exemplo, há coisas que enervam muitos brasileiros e brasileiras.  Quer ver?  Sujeito em um filme está andando no Rio de Janeiro, dá dois passos e está na floresta amazônica.  Acreditar que qualquer brasileiro sabe sambar ou jogar futebol.  Colocar um brasileiro em filme com nome hispânico e falando espanhol.  Enfim, poderia pensar em várias coisas, mas deixa pra lá e vamos ao que enerva os japoneses:

1. “Ni-hao” -> Parece que estão se dirigindo aos japoneses por aí com a saudação chinesa “Nihao” ao invés de “Konnichiwa”.  Não faça!  É sim noção, é desrespeitoso.  Acho que é melhor buscar outra forma de abordagem.

Favor não confundir...
2. “Você deve ser coreano?” -> Chineses, coreanos e japoneses não são iguais.  Mesmo que eles mesmos admitam que alguns podem se parecer, eles conseguem se distinguir e, bem, além de ser uma demonstração de preconceito muito grande, pode ser deselegante e, dadas as tensões e rancores entre China, Coréias e Japão, fazer esse tipo de confusão.
3. Dizer, “Você é japonês, certo?” para alguém de Okinawa. ->  Okinawa é parte do Japão, mas a população local faz parte de um grupo étnico diferenciado, tem cultura e tradições próprias, fala um japonês diferente e, bem, gosta de ser respeitada em sua individualidade.

Okinawa tem suas próprias tradições.
4. “O que você pensa do Yasukuni Shrine?” -> O santuário de Yasukuni é um memorial em honra dos japoneses mortos nas guerras, em especial, a II Grande Guerra e as que a precederam.  2,466,532 pessoas que lutaram pelo Japão são veneradas lá, estrangeiros, inclusive, o problema é que 1,060 são oficialmente criminosos de guerra, 14 criminosos de guerra considerados dos piores. Chineses, coreanos e outros nunca foram compensados pelos crimes japoneses.  A maioria dos cidadãos do país não gosta de falar do assunto e estão felizes, porque o primeiro ministro Shinzo Abe parou de fazer visitas oficiais ao templo, o que despertava atenção negativa e muitas críticas internacionais.

Yasukuni Shrine
5. "Por que vocês ainda têm um imperador?" -> Gente, gostando ou não da monarquia, isso não é da sua conta.  Aliás, acredito que boa parte dos britânicos também não gostariam de ser inquiridos sobre isso.   Segundo o RN24, a maioria dos japoneses hoje vêem os membros da família imperial como celebridades, nada mais, nada menos.
6. "Com que freqüência você medita?" -> A maioria dos japoneses se declara budista e xintoísta, segue alguns rituais, especialmente em casamentos, funerais e festas, mas, assim como muitos católicos no Brasil, não tem a religião como centro de sua vida.  Eles não sabem os sutras de cor e outros detalhes mais complicados do budismo.

Por que vocês comem tanto peixe?  Ou por que vocês comem peixe cru?
7. "Por que?  Quando?  Como?!" -> Estrangeiros curiosos sobre hábitos e costumes japoneses podem ser chatos.  Segundo o site, a maioria dos japoneses, ainda que não reclame, não vai ficar feliz de ser bombardeada com perguntas sobre hábitos alimentares e culturais, história, geopolítica etc. o tempo todo, todo tempo.  O site recomenda que você tente saciar a sua curiosidade com várias pessoas,  pergunte duas coisinhas para uma, duas para outra e siga em frente.
8. Honda, Panasonic, Toyota! -> A maioria dos japoneses não é especialista em empresas e marcas japonesas, tampouco deve ser em anime ou mangá, ou JPop ou... Vá com calma.

Tente descobrir quem é japonês, coreano ou chinês neste site.
É isso.  Postei por curiosidade.  E você, brasileiro ou brasileira, quais as coisas que mais lhe aborrecem?

GOSTOU?

3 pessoas comentaram:

A impressão que eu fiquei é que japoneses não gostam de questionamentos :p

Adorei a lista!
Detesto (mesmo com boas intenções), pessoas que chamam os japoneses de "japa" e "japinha"... Não consigo achar muito acolhedor. Também não consideraria pejorativo, mas não gosto. E aqueles que obviamente fazem questão de não se importar se é chinês, japonês ou coreano. Preguiça de serem mais críticos e razoáveis e ver que não é bem assim.
Como brasileira concordo com o que apontou, Valeria, e acrescentaria que detesto essa imagem que vendemos sobre sermos a "terra do futebol" e das "mulheres bonitas e fáceis", o "jeitinho brasileiro", o estereótipo latino bastante arranhado e estigmatizado.

Valéria,
Sobre o Japão não ter recompensado pelos seus crimes de guerra, vc viu que saiu hoje uma reportagem acerca de um acordo entre Japão e Coréia do Sul com o intuito de indenizar as mulherees sul-coreanas que foram escravas sexuais de militares japoneses?

Related Posts with Thumbnails