segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

RIP David Bowie ou a Segunda vez em que fui ao cinema...


Todo mundo que freqüenta o blog sabe que eu não sou ligada em música para muito além de curtir uma canção mesmo.  É raro gostar de um artista, ou grupo, me preocupar em me informar sobre eles.  Conhecia a importância de David Bowie, seu estilo performático, Zig Stardust etc.  Mas lembro principalmente dele, porque Labirinto - A Magia do Tempo, foi o segundo filme que assisti no cinema.  O primeiro foi ET.  Foi a única vez que meu pai me levou ao cinema, também.  


O filme era dublado, o som era péssimo (*eu desde cedo preferia ver filmes legendado mesmo, afinal, nem sempre era possível ouvir as vozes e isso, no tempo em que a dublagem nacional era de qualidade*), mas o filme era divertido, claro, que para uma criança de 11 anos, acho que era o que eu tinha na época.  Em Labirinto, último filme dirigido por Jim Henson, criador dos Muppets, Jennifer Connelly - lindinha aos 15 anos - tem seu irmãozinho sequestrado pelo Rei dos Duendes e parte em uma jornada para salvá-lo em uma terra mágica.  


Só por conta disso, achei que valia a pena registrar a morte de Bowie, o rei dos duendes do filme.  Alguém que, de uma forma ou de outra, fez parte de um capítulo da minha infância.  Para se ter uma idéia, só agora vi o quão extensa foi sua carreira no cinema.  Fome de Viver (1983), filme cult com Catherine Deneuve, está na minha lista faz tempo.  Tenho que tomar vergonha e asssistir.  E em A Última Tentação de Cristo (1988), realmente não lembro de Bowie.   Falha minha.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Preciso rever Labirinto urgentemente. Faz tanto tempo que não lembro de quase nada. Já faz um tempo que queria, mas queria esperar minha filha crescer um pouco mais para assistirmos juntos.

Related Posts with Thumbnails