quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Pokemon Go será usado para incentivar o turismo no Japão


O ANN noticiou que a  Niantic Labs, desenvolvedora do jogo hit do momento Pokemon Go, fez uma conferência de imprensa para a anunciar seu acordo com as prefeituras de  Iwate, Miyage, Fukushima, e Kumamoto, todas duramente atingidas pelo terremoto e tsunami de 11 de março de 2011.  Trata-se portanto de turismo interno, claro, mas é importante para mostrar as múltiplas funções do jogo e de como ele pode ser usado para incentivar coisas legais como o abandono do sedentarismo, o aumento da visitação de certos locais de importância turística e/ou cultural, o aumento do lucro de certos negócios (*livrarias, cinemas, cafés etc.).  Fora isso, há várias notícias sobre pessoas autistas que estão conseguindo interagir mais e melhor graças ao jogo.

Eu baixei o game por curiosidade.  Tenho preguiça de ler guias e manuais, não entendi ainda como funcionam os tais estádios e estou com uns pokemons repetidos, pensei que repetidos levariam à evolução do primeiro, mas achei o negócio bem divertido.  É evidente, no entanto, que a coisa precisa ser aperfeiçoada.  O jogo é um destruidor de bateria de celular, por exemplo, o GPS parece meio maluco, às vezes, especialmente, quando se trata da localização de certos PokeStops (*vide a estátua lá no meu trabalho, ou os três PokeStops do shopping aqui perto de casa*) e há muita gente reclamando da falta de PokeStops e Ginásios em suas cidades.  Só que ontem mesmo saiu outra atualização, já são melhoras.  De resto, meu jogo favorito de celular continua sendo Tsum Tsum da Disney.  Estou esperando ansiosamente pela versão Marvel do jogo, ela só está disponível no Japão até o momento.


O que Pokemon Go mostra, também, é a imensa popularidade  dos monstrinhos.  Há gente revivendo a infância e minha filha, que nem fez três anos ainda, está fascinada pelos monstrinhos.  Dia desses ficou um bom tempo assistindo episódios do primeiro pokémon e anda apaixonada pelo Pikachu que, diga-se de passagem, é uma fofura.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Ai que fofura a Júlia gostar de Pokémon! <3 Meu irmão, quando era pequeno, fiz logo questão de apresentar a Pokémon e outros animes, como Sakura. Meu priminho de quatro anos, quando eu fui apresentar, já conhecia o pikachu e alguns outros.

Related Posts with Thumbnails