quinta-feira, 23 de março de 2017

As japonesas preferem os homens altos


O site MyNavi fez uma pesquisa com 286 universitárias sobre que tipo de homem elas prefeririam, um que fosse mais alto que elas, mas não necessariamente bonito, ou um que fosse baixinho e bonito (ikemen).  O resultado, publicado pelo site Rocket News 24, não me surpreendeu nem um pouco.  75.2% das moças disseram preferir o homem mais alto.

Das que preferem um homem mais alto, o RN24 destacou dois comentários: "Um cara normal (*nem feio, nem bonito*) já é bom o suficiente para mim" e "homens bonitos me intimidam".  O fato é que a maioria das representações do casal ideal - vale anime, mangá, novela, filmes para o cinema, livros de técnicas de desenho, propaganda etc. - via de regra representam o casal ideal como homem mais alto, mulher mais baixa.  É romântico.  É bonito.  É natural.  "Cientificamente" comprovado como positivo para "a mulher" (*porque todas somos iguais*).  
Que fofo!
O inverso, se presta à comédia.  Quando tento lembrar de um anime a coisa fica grotesta, porque acaba vindo a minha mente o clássico Project A-ko (プロジェクトA子), não por conta da heroína, a A-ko do título, que tinha superforça e outros poderes, mas por uma personagem menor, Mari-chan, que era alta, forte e, muito feia, porque uma paródia dos rapazes bombados de Hokuto no Ken ( 北斗の拳).  Em mangá - josei e shoujo - há alguns exemplos de protagonista alta e todos são comédias ou dramédias.  LoveCon (ラブ☆コン) está saindo no Brasil.  Em josei, lembro de  Walkin' Butterfly (ウォーキン・バタフライ) e Barairo no Seisen (バラ色の聖戦) que tem tramas parecidas.  Moça alta, e para ser alta no japão não precisa se esforçar muito, passou por humilhações a vida toda, até descobrir que sua altura pode ser um trunfo e termina virando modelo.

LoveCon
Não comentei ainda um filme brasileiro que assisti dia desses, Os Homens São de Marte... E É Pra Lá que Eu Vou, mas há uma cena sobre isso, a tia velha (Ana Lúcia Torre) quer arrumar um namorado para a protagonista (Mônica Martelli), que é uma mulher alta, e diz "me falaram que fulano é solteiro, bem sucedido, e eu me informei, ele é alto.".  Enfim, dia desses estava circulando um quadrinho machistóide sobre como é muito mais cruel desprezar um homem baixinho do que uma gorda, porque, bem, o primeiro "problema" não é possível resolver, o segundo, claro, é questão de relaxamento.  Ninguém deveria discriminar as pessoas, ainda mais fazê-lo por motivos tão superficiais, mas vejo mais homens baixinhos se relacionando, casando, enquanto mulheres gordas, ou nem tanto, são atacadas por todos os lados.  

Se ela fosse mais alta...
Fora isso, há mais homens altos do que mulheres altas nas populações humanas atuais, isso é realidade no Brasil e deve ser no Japão, também.  Talvez fosse a hora de perguntar aos homens se eles gostariam de ter uma namorada mais alta, que não fosse uma modelo de passarela que ganhasse muito dinheiro.  Mulheres altas tem problemas diversos, tanto para comprar roupas, como para encontrar parceiros, ou se encaixar no modelo de pequena, delicada, feita para ser protegida (*ou intimidada*).  Se essa mulher além de alta ainda é forte, no sentido atlético da coisa, é infernal.
Mesmo com a diferença de altura...
Quando passamos para as 24,8% de mulheres que preferem o baixinho bonito, vejam bem, bonito, há respostas interessantes, também.  "Eu mesma sou baixinha." e "se eu estivesse andando do lado de um cara alto seria difícil manter uma conversa com ele".  Uma outra disse, "Não há nada melhor do que um cara bonito!".  Ainda assim, é mais comum ver mulheres mais baixas, às vezes muito mais baixas, com caras mais altos.  Isso é socialmente OK.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails