sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Novela da Globo já tem Darcy e Lizzie escolhidos


Dias atrás, comentei que a Globo pretende estrear  em 2018 uma novela baseada em Orgulho & Preconceito de Jane Austen.  Como outros títulos recentes, a coisa já não começou bem inspirada e o nome da  novela será Orgulho & Paixão.  A história irá  se passar durante a a Primeira República (1889-1930) e estará ligada ao café. Como já anunciado, a trama se passará em São Paulo. É esperar, a previsão é para março.  

Logo de início escalaram a excelente Vera Holtz para o papel de Mrs. Bennet.  Logo depois, anunciaram outro bom ator, Tatu Gabus Mendes, para ser o pai da família. Terreno seguro.  Outro nome que apareceu foi o da chatinha da Gabriela Duarte. Imaginei que ela  fosse fazer a Lady Catherine da história.  Seria possível... Outro nome escalado foi Malvino Salvador e o povo ficou com medo de que ele fosse o Darcy.  Não será.  Aleluia!  

Nathália Dill será a Lizzie Bennet da novela.
Junto com o anúncio dele vieram mais dois nomes, Chandelly Braz e Nathalia Dill.  De cara já dava para saber quem seria Lizzie Bennet, né?  Nathalia Dill foi confirmada no papel, o que é legal, ainda que pudessem ter escalado uma atriz mais jovem.  Eu, particularmente, preferia a Juliana Paiva.  Com um texto interessante (*eu parava para ver as cenas dela em Malhação*), ela poderia render muito.  Parece que está sendo desperdiçada em A Força do Querer.

E Darcy?  Enfim, anunciaram Thiago Lacerda.  É um bom ator?  Sim.  Agora, eu realmente acho que deveriam ter escalado um ator mais jovem, porque embora Lacerda não tenha chegado aos 40, ele pode parecer mais velho (*e ainda assim muito bonito e interessante*) do que é de fato.  Thiago Fragoso, Jayme Matarazzo (*que fez par com Dill em Cordel Encantado*), Sérgio Guizé  ou Rafael Cardoso.  Escolheria um desses aí.  Ninguém estava disponível?  Os dois meninos lançados em Velho Chico(*Gabriel Leone e Renato Góes*) estão em Os Dias eram Assim, mas poderiam entrar na minha lista.  E há de se escolher um Wickham, mas, pelo andar da carruagem, deve ser o Malvino Salvador... 

Espero que Thiago Lacerda me surpreenda como Darcy.
Gostei da escalação da Lizzie, não estou muito empolgada com o Darcy, mas a gente tem que ver se a coisa funciona de fato.   Agora, me preocupou ler em um site que as irmãs serão: Nathalia Dill, Chandelly Braz, Mariana Rios, Gabriela Duarte e Isabella Santoni.  O que a Gabriela Duarte, que caminha para os 44 anos, está fazendo entre as cinco irmãs Bennet?  Espero que seja um erro, que o papel dela seja outro.  Pela idade do Darcy, ela não poderá ser Lady Catherine, pode ser que o papel dela  tenha sido inventado para a trama mesmo.  De qualquer forma, ainda teremos vários nomes anunciados no elenco.  

Uma novela, mesmo que tenha o bom senso de não criar um número excessivo de personagens, precisará de mais gente do que o romance de Austen possui.  Fora isso, espero que não tenham a cara de pau de só colocarem gente (*socialmente*) branca no elenco.  A estréia é em março, há ainda outra novela na frente, ao que parece,novelas das seis tendem a ser mais curtas, então, é esperar para ver.

GOSTOU?

3 pessoas comentaram:

Não sei nem o que pensar dessa adaptação, vou continuar com os dois pés atrás até que veja realmente o resultado. Não gostei da mudança do título, problema de direitos autorais, será? Orgulho e Preconceito é um título que todo mundo já conhece e acredito que atrairia fãs da literatura para dar uma olhadinha na adaptação. Pelo menos não colocaram um título super nada haver com a palavra 'amor' no meio.
Acho o ator que escalaram para o Darcy meio velho, ele não deveria ter uns 30 no máximo? Também não gostei muito da escolha da atriz da Elizabeth, lembro dela naquele Cordel Encantado, mas não gostava muito da personagem, acho que não gosto muito da atuação da atriz. Alguma noticia se vão trocar os nomes das personagens? Espero que mantenham o sobrenome do Dary, apesar de não ser tão comum chamar as pessoas de senhor sobrenome, senhorita sobrenome por aqui.
Não duvido nada que tenham um elenco majoritariamente branco, com apenas um ou outros ator/atriz negro. Aposto que ainda cairão naquele clichê da empregada negra da família. Espero estar errada, mas não levo muita fé.

Bem, não fui atrás do livro onde li isso, mas novelas brasileiras não podem, ou devem, ter o título de uma obra internacional. Pode aparecer o "inspirado em". Ainda assim, comum é omitir. O Cravo e a Rosa é inspirado em A Megera Domada, mas aparecia nos créditos como adaptação de novelas anteriores. Eu achei o título pouco criativo, mas Orgulho & Preconceito não iriam usar mesmo.

Não conhecia essa regra, agora está explicado. Mesmo assim não me soa muito bem Orgulho e Paixão... Melhor que Orgulho e Amor pelo menos.

Related Posts with Thumbnails