sexta-feira, 15 de junho de 2018

Sobre Transtornos Alimentares em Telenovelas Brasileiras

A protagonista da temporada é a professora (Camila Morgado)
 que resolve a vida de todo mundo.
O vídeo dessa nutricionista que eu sigo no Youtube foi feito exatamente por conta de Malhação e a abordagem da questão dos transtornos alimentares, acredito que seja bulimia.  Uma característica dessa fase atual da novela adolescente da Globo é focar em um drama por 15 dias.  Depois, mudam para outra questão.  Algo vem de repente e vai do mesmo jeito, como se não tivesse existido de fato.  E esta temporada, em contraste com a anterior que foi muito elogiada, está sendo criticada por isso e outras coisas mais.  

Houve uma trama anterior, que acompanhei pelos jornalistas de telenovela que sigo, sobre Gordofobia na qual a menina era absolutamente integrada e feliz e, do nada, porque era a quinzena dela, descobrimos que ninguém era legal com a moça, porque ela era GORDA.  Falou-se em empoderamento e blá-blá-blá, mas a questão é como assim não havia indícios do problema antes?  Pois é.  A coisa do transtorno alimentar vai cair nessa mesma vala.  E não estou dizendo que você não pode gostar, mas que deve atentar para esses defeitos.


Estou repostando, porque serve de alerta para pais, professores e mesmo adolescentes.  Ela aponta que as novelas que abordaram o tema normalmente romantizam a questão e podem servir de tutorial para adolescentes. Se a moça, porque sempre é uma moça, desmaia, ela cai nos braços de um bonitão, ou no das amigas, nunca de cara no chão e se arrebenta toda. Ela sempre está "linda e magra", suas unhas não são quebradiças, seu cabelo não está caindo, mas parece de propaganda de xampu, ela não para de menstruar etc.  Das novelas que ela citou, acredito que só assisti a do Manoel Carlos, pelo menos em parte. 

A vítima da vez, a linda moça bulímica.
Como acompanho as críticas sobre Vidas Brasileiras, a fase atual de Malhação, não me sinto nem um pouco tentada a gastar meu tempo com ela, se não vi a anterior que era elogiadíssima, não será essa agora que trata tudo com sensacionalismo e superficialidade que verei.  E, sim, telenovelas têm uma função didática que muita gente negligencia respaldada em seus (pre)conceitos pessoais e nenhuma observação do que acontece ao seu redor.  E se você quiser conhecer um mangá que trata de transtornos alimentares e gordofobia de forma exemplar, recomendo uma olhada na resenha de Shibou to Iu Na no Fuku wo Kite  (脂肪と言う名の服を着て) de Moyoco Anno.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails