quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Idol é atacada por dois stalkers e agência tenta esconder o ocorrido


O mundo dos idol no Japão, aqueles artistas (*normalmente*) jovens, que cantam, dançam, atuam, e tem sua vida controlada por agências e empresários não exerce fascínio sobre mim.  No geral, eu associo o “negócio” à exploração de mão-de-obra infantil, ou juvenil, machismo e outras práticas que de fascinantes nada tem.  Cada passo desses jovens é controlado de perto, nada pode gerar ofensa aos fãs, ou prejuízo para a companhia. Imagino que para cada idol bem-sucedido temos várias histórias de depressão, humilhações, suicídio e comércio sexual que raramente se tornam públicos. Pois bem, às vezes as coisas se tornam públicas e, em alguns casos, acabam atingindo os adultos que controlar a vida desses jovens.

O Sora News publicou o caso da idol Maho Yamaguchi, integrante de 23 anos do grupo NGT48 que vem causando comoção no Japão.  Em dezembro passado, a jovem foi atacada por dois fãs quando chegava em sua casa depois de uma apresentação.  Eles a agrediram e tentaram entrar em sua casa.  A moça conseguiu escapar sem maiores danos, mas ficou traumatizada.  Um mês de silêncio, nada foi divulgado, até que a moça veio a público em seu Twitter contar sua história.  A história pode ser lida, também, no site Arama Japan.

Sofrendo de stress pós-traumático, ela questionou publicamente o fato dos dois agressores terem sido levados para a delegacia e liberados sem que nenhuma queixa fosse registrada contra eles.  A agência, a AKS, permaneceu em silêncio, mesmo após a moça ter se desculpado (!!!!!) com seu público por ter gerado uma comoção desnecessária.  Parece que os fãs e a imprensa não ficaram satisfeitos, na verdade, isso gerou ainda mais comoção e cobrança de explicações.  O ataque foi em 8 de dezembro e em 14 deste mês, a agência se pronunciou finalmente.



Takumi Matsumura, uma espécie de porta-voz da AKS, junto com os executivos Maiko Hayakawa e Tsuyoshi Okada, fizeram uma conferência de imprensa parasse desculpar por não terem sido capazes de proteger Yamaguchi.  Além disso, o empresário do grupo desde sua formação, em 2015, Etsuro Imamura, entregou seu cargo, demitindo-se.  Maiko Hayakawa, que exerceu a mesma função semelhante em outros grupos (AKB48, SKE48 e STU48) assumiu o cargo.

O fato é que o que os executivos queriam esconder, sacrificando a saúde mental de Maho Yamaguchi, é que seu endereço foi revelado aos fãs por outros membros do grupo.  Sabe enredo pronto de novela?  Intrigas, inveja, rivalidade... Os fãs começaram a aventar que as evolvidas são Marina Nishigata e Ayaka Tano, ambas deixaram de seguir Yamaguchi no Twitter logo após o ataque.  Nishigata teve que entregar o seu celular para a polícia.  A AKS se comprometeu a aumentar a segurança do grupo e proteger as moças de situações semelhantes.  

A idol e o empresário.
Enfim, todo o sistema que explora essas meninas e meninos é terrível.  Esse não é o primeiro caso de violência por parte de fãs fanáticos, em alguns casos doentes, mas em outros, simplesmente criminosos tarados, contra essas meninas.  Também não é o primeiro caso, nem será o último, em que as moças são tratadas como um investimento e submetidas à humilhações para manter o seu valor em um mercado muito competitivo.  Meninos também são explorados, mas meninas são mais vulneráveis.  

Um rapaz dificilmente correria o risco de ser estuprado, ou morto, por duas fãs que, eventualmente, tivessem acesso ao seu endereço.  Esses são riscos que todas as mulheres correm, faz parte das regras do patriarcado se apropriar das mulheres que “não tenham dono”.  Uma moça sozinha, à noite, por exemplo, está pedindo para ser abordada. De resto, recomendo Perfect Blue, o filme animado continua sendo mais que atual em nossos dias.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Vale a pena dar uma olhada no documentário Tokyo Idols, disponível na Netflix.
Se uma moça dessas, numa empresa de maior porte, sofre uma coisa assim, imagine as milhares de candidatas a idol que fazem eventos amadores. Tem grupos de meninas de 11, 12 anos, saindo dos eventos à noite sozinhas. Fiquei estarrecido.

Related Posts with Thumbnails