sábado, 23 de março de 2019

Hoje é aniversário do Shoujo Café: Quatorze anos no Ar


Em um dia 23 de março, quatorze anos atrás, o Shoujo Café foi criado.  Para um blog, trata-se de uma vida bem longa.  Não consegui encontrar dados sólidos para o mercado brasileiro, mas acredito que metade dos blogs não resista aos primeiros dois anos, poucos seguem adiante por muito mais que isso.  Manter um blog ativo dá trabalho, torná-lo atraente e moderno visualmente, coisa que o meu não é, exige mais ainda.  Já vaticinaram que o Shoujo Café iria terminar rápido, deixaram comentários dizendo que era algo inútil e que eu só escrevia bobagens.  Bem, estamos aqui e seguimos em frente. 

Existem cerca de 10 milhões de sites no Brasil, metade deles, ou mais, são blogs.  Muita gente abre um blog para ganhar dinheiro, este não é meu caso. Nem vender meu livro, que tem anúncio fixo na página de abertura, eu consigo vender adequadamente. 😔  De qualquer forma, segundo a pesquisa da BigData Corp de 2017 (*a de 2018, talvez não tenha saído*), o Shoujo Café está no grupo dos blogs intermediários da internet em número de visitas ao mês.  A média do Shoujo Café é de 65 mil-70 mil visitas ao mês.  Pode oscilar para cima, ou para baixo, mas não significativamente.  Acredito que seja uma boa média.

Acessos e Segmentos dos Blogs
Brasileiros. (BIG DATA CORP, 2017)
O fato é que quando abri o Shoujo Café, meu interesse era informar sobre o mercado de mangás femininos, organizar notícias e matérias, traduzi-las, repassá-las tudo sob uma ótica feminista, ainda que os novinhos de internet e os desinformados pareçam acreditar que inventaram os feminismos ontem.  ainda mantinha uma coluna no Animepró, escrevia para a NeoTokyo, tinha um site chamado Shoujo House e estava fazendo o doutorado e trabalhando. Não tinha a Júlia, ela estava longe de aparecer na minha vida, mas o nascimento dela alterou um tanto a dinâmica do blog.  De qualquer forma, a gente foi escrevendo sobre outras coisas, também.  Para mim, isso enriquece o site, o torna mais relevante para um número maior de pessoas, ainda que o assunto central seja shoujo boa parte do tempo.

Enfim, fico muito feliz quando encontro por aí, na internet e fora dela, gente que diz que lia meu blog na adolescência e continua lendo hoje, ou que diz que meu blog ajudou para alguma coisa na sua vida.  Reflexões sobre o mundo, escolhas na carreira, até.  Sim, isso vale ouro para mim.  Eu não quero que as pessoas sigam as minhas opiniões, pensem como eu penso, desejem o que eu desejo, mas se eu puder de alguma forma colaborar para a sua reflexão crítica, eu fico feliz.  Com o tempo, os haters diminuíram, moderar os comentários ajuda muito.  Nunca os deixaria abertos, ou anônimos, eu já tentei e isso não é bom.  Volta e meia, os comentários insanos aparecem, tem o segundo post mais visitado do blog, no qual abundam comentários que são o retrato do nosso Brasil atual, sim, eu publico como um arquivo desse momento horroroso que vivemos hoje.

Quem diria, 14 anos atrás que a Rosa de Versalhes
 realmente iria vir para o Brasil?
É isso.  Hoje, mais tarde, posto um presente que recebi, um material que estava guardando para hoje.  É coisa muito relevante, ainda que eu saiba que não irá bombar visitas simplesmente por não ser algo que chame atraia a atenção de toda espécie de frequentador do blog.  Mas eu deixo uma pergunta: Qual o post mais importante do Shoujo Café para você nesse tempo que você conhece o blog?  Pode responder aqui, ou no Facebook.  queria montar um post com os links das matérias, resenhas, ou o que seja, que as pessoas mais apreciaram, junto com as minhas favoritas.

De qualquer forma, muito obrigada pelo carinho, pelas visitas, por ajudarem o Shoujo Café a existir por tanto tempo.  Eu escrevo por mim, passei a escrever pela Júlia, também, depois que ela nasceu, mas escrevo para o mundo e vocês são muito importantes para que o Shoujo Café continue por aqui.

GOSTOU?

5 pessoas comentaram:

Oi!
Você usa o analytics? para saber exatamente quantas visitas por dia tem?

Leio seu blog tem uns 3 anos. Como achei não sei! kkkk
Sigo sua página no face, por isso quase sempre vejo algo do site!

Sei como é complicado ter um site! Da muito trabalho e se quer retorno isso não é fácil. E quase nunca se tem.

Abraços e parabéns!

Pra mim é muito difícil escolher um só post. Foi aqui que eu aprendi sobre feminismo e mangá. Mas para tornar meu comentário mais prático, eu destaco um post sobre o mangá Shibou to Iu Na no Fuku wo Kite (脂肪と言う名の服を着て), da Moyoco Anno. Diria que foi aqui que conheci o Josei Mangá e toda a sua potência como expressão artística, e então comecei a me interessar por este tipo de mangá e o resto veio naturalmente.

O link do post é este:
http://www.shoujo-cafe.com/2013/04/comentando-shibou-to-iu-na-no-fuku-wo.html

14 anos! O tempo voa!

Eu comecei a acompanhar seus textos ainda no Animepró, acho que caí na coluna Shoujo Café pesquisando sobre algum mangá, realmente nem lembro mais. Segui para o blog e cá estamos anos depois.

Leio tudo que sai, apesar de quase não comentar (perdão!), então fica difícil escolher. Mas acho que eu apontaria a resenha de Ōoku 2 (www.shoujo-cafe.com/2010/02/ooku-volume-2-melhor-impossivel.html) como um dos meus textos favoritos - foi o que me correr atrás do mangá, e quando saiu a do vol. 3, eu já estava perdidamente apaixonada por essa obra.

Enfim, sou muito grata a você e sua dedicação a este blog. Aprendi muito, creio que evoluí como pessoa e mulher, e torço por muitos anos mais de Shoujo Café! ^^

Parabéns, Valéria! Se tem um blog que eu realmente não quero que acabe é o Shoujo Café. Foi aqui que eu descobri a palavra feminismo pela primeira vez, anos atrás, e que fui entendendo que o que eu sentia sobre a forma como a mulher é tratada tinha nome e sobrenome. Por mais que eu tenha chegado aqui uns 12 anos atrás por causa do shoujo mangá, devo dizer que gosto muito das outras postagens que aparecem por aqui também. Acho sempre relevante os links entre o feminismo, o mangá, as novelas, filmes e notícias. Gosto muito do ar intimista do blog e acaba que virei fã muito mais por causa da Valéria que escreve do que pelo shoujo mangá em si. Espero que você continue firme e forte por muito tempo ainda e queria dizer que a maternidade também tem sido um tópico que tenho gostado de acompanhar por aqui. Beijos!

Li os outros comentários e compartilho do que dizem. Aqui, aprendi a ser mais crítica em relação a filmes, séries, tudo, mas especialmente em relação a mangá e anime, pois quando somos jovens e nos empolgamos com algo que se torna uma paixão, ficamos cegos. Lembro até hoje de quando assisti aquele anime, Elfen Lied, e outros também, fiquei me sentindo muito mal e incomodada, mas não atinava com o quê. Só anos depois descobri o Shoujo Café por sugestão de uma amiga. "Você vai adorar esse blog", ela disse. Não deu outra. Aprendi muito aqui e estou sempre visitando para me informar e inspirar. Parabéns, Valéria. Shoujo Café para sempre!

Related Posts with Thumbnails