segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Comentando os primeiros Quatro Volumes de Hana Nochi Hare ~Hanadan Next Season~: Não sei se o mangá é bom, só sei que não consigo parar de ler


Fazia tempo que eu ficava me debatendo entre ler, ou não ler, a continuação de Hana Yori Dango (花より男子), chamada Hana Nochi Hare ~Hanadan Next Season~ (花のち晴れ~花男 Next Season~).  A série estreou em fevereiro de 2015 na revista Shōnen Jump+, uma versão digital da Shounen Jump, e vem fazendo grande sucesso desde então  Basicamente, é Kamio Yoko fazendo a mesma coisa que ela fez na Margaret (*é como disse a Fumi Yoshinaga na entrevista que eu comentei no blog*), mas, se está em uma revista shounen, shounen é.    


Acho que a autora poderia homenagear Hanadan de outra forma.
Hanadan Next Season se passa alguns anos depois do final da série original e só funciona mesmo se visto como um gaiden, pois é muito dependente da obra prima de Kamio Yoko.  Enfim, com a formatura dos F4, os alunos protagonistas da série original, as matrículas na Academia Eitoku caíram muito.  A escola de elite sofre com a ausência de seus alunos mais populares e passa por problemas financeiros.  Além disso, bem próximo da Academia Eitoku, agora exista a Academia Momonozono, com seu campus novíssimo, essa escola atende, principalmente, aos novos ricos, mas vem atraindo muitos dos potenciais alunos de Eitoku.
Os Correct 5.
No lugar dos F4, agora existem os Correct5, um grupo de alunos populares liderados por Haruto Kakuragi, que vem obrigando alunos a alunas que não atendem aos padrões da escola a abandoná-la.  Quem não pode fazer doações para a instituição, ou atrasa as anuidades (*ou mensalidades, não fica claro*), precisa ir embora.  Um dia, Haruto Kakuragi cruza com Oto Edogawa.  A moça veio transferida para Eitoku no segundo ano do ginasial e, agora, está no terceiro ano do colegial.  Edogawa era muito rica, como a maioria dos alunos da escola, mas seu pai foi à falência e ela e sua mãe precisam lutar muito para terem as mínimas condições de existência.  

Edogawa tem vergonha de contar para os colegas a sua condição e o fato de estar pobre pode levá-la a ser expulsa da Academia pelos Correct5.  Só que ela descobre um segredo ridículo de Kaguragi e ele não pode mandá-la embora para evitar o escândalo.  O problema é que o rapaz termina se aproximando da jovem e, sem perceber, se apaixona por ela.  Edogawa não parece se interessar por ele, mas termina desenvolvendo alguma simpatia pelo rapaz, especialmente, depois que ele a salva de um colega de trabalho que tinha a tocaia a caminho de casa com o objetivo de violentá-la.  


Oto chantageia Kaguragi.
Oto termina ficando mais tolerante com o rapaz e lhe pede que não a expulse da Academia.  Ela precisa terminar o colegial em Eitoku para poder se casar com o seu prometido.  Sim, ela irá se casar aos 18 anos, mas é meio evidente que a ideia não lhe causa nenhuma comoção.  Kaguragi entra em pânico, ele não quer admitir, mas está completamente apaixonado por Oto, pior, ele descobre que o noivo da moça é Tenma Hase, o presidente do conselho de estudantes da Academia Momonozono.  

Mais terrível para ele é descobrir que Hase, além de rico, é tudo que Kaguragi finge ser e não é: inteligente, confiante, elegante e um cavalheiro.  A questão é que Edogawa começa a se sentir atraída por Kaguragi, mas está presa a uma promessa feita a sua mãe e Hase parece disposto a se casar com ela de qualquer forma.  Fora isso, Tenma Hase efetivamente é um bom rapaz que merece o afeto da moça.  Será que ela conseguirá retribuir os sentimentos de Hase?

Quem não pode pagar, tem que deixar Eitoku.
Ainda não estou convencida de que Hanadan Next Season é um grande mangá, porém, não consigo parar de ler.  Eu li o volume #1 e pensei "preciso ler pelo menos o volume #2".  Resultado?  Já estou no volume #5, parei de ler e tive que me forçar a parar para escrever essa resenha, porque falar de quatro volumes já é muita coisa, vamos combinar.  Hanadan Next Season é, como o original, um novelão, só que mais enxuto, com uma arte muito melhor, uma narrativa visual mais refinada e experiente, além de ganchos espetaculares.  Daí a gente ter que ir para o próximo volume.  Só que, como pontuei, a obra precisa de Hana Yori Dango para existir e, bem, a série depende demais do original em alguns momentos, pois temos repetições inclusive de personagens.

E, não, não estou falando das participações dos F4 originais, em um estilo que lembra as princesas da Disney no desenho da Princesinha sofia.  Já tivemos Doumyouji, a governanta velhinha dele e Rui aparecendo em algum momento.  Estou falando mais especificamente de Airi, a única garota dos Correct 5.  Se você conhece de Hanadan original, deve lembrar de Sakurako, a garota gorda e discriminada, que some, volta magra e cheia de plásticas e, por gostar de Doumyouji, decide se vingar de Makino.  
Airi poderia ser o demônio, mas é somente a
repetição de Sakurako com mais tempo em cena.
As maldades de Sakurako são tão descabidas (*assim como a inércia inicial de Doumyouji*), que Makino quase morreu.  Só que Sakurako se arrepende, faz as pazes com Makino, vira uma de suas amigas, apesar de nunca perder seu ar um tanto sinistro, e passa a fazer umas participações na história.  Vamos para Airi?  Ela é amiga de infância de Kaguragi, filha única, mimada, era gorda e, quando criança, discriminada por todos.  E, aqui uma crítica de verdade, a autora não discute gordofobia, ela meio que a reforça.  Airi era doente, precisava emagrecer mesmo.


Os panfletos são uma repetição das fotos 
da série original.  A situação é a mesma.
Enfim, somente Kaguragi lhe estende a mão.  Por conta disso, a menina o idolatra, emagrece, vira a bishoujo perfeita, entra no Correct 5 por causa dele, vive em função dele.  Airi descobre que o rapaz está apaixonado por Oto e decide se vingar dela.  Oto quase é morta em uma cena bem violenta com os garotos da escola atiçados por panfletos que a riquinha distribui expondo que a protagonista era pobre e mentia para todos.  De novo, se você lembra do Hanadan original, Sakurako usou fotos para atirar todos contra Makino.  Enfim, Kaguragi, assim como Doumyouji, demora a reagir.  Quem vem em salvamento de Oto é seu noivo, Hase. E ele age com toda a dignidade e coloca todo mundo no seu devido lugar.


Os meninos sentem prazer em espancar uma garota.
 Queria que a autora discutisse essas questões.
Mais tarde, não satisfeita, Airi tenta matar Hase e Oto, ou assustá-los muito, e convencer que Kaguragi de que os dois tem um romance sério.  Não dá certo e ela tenta se matar.  Oto decide salvá-la e chega a esbofetear Kaguragi, porque ele finge não se importar.  Tudo muito bom, tudo muito bem, Airi decide que se não pode ter Kaguragi, ele será de Oto.  Ela, que não tem amigas, decide que será a melhor amiga de Oto.  Eu imaginei que a autora fosse desviar e tornar Airi uma inimiga de Oto até o quase final do mangá.  Não, ela fez o mesmo que fez com Sakurako, só que Airi terá mais importância na história.

É uma repetição.  Hanadan Next Season é quase um pastiche da série original e quase nada é realmente novidade.  Divertido?  Sim.  Novelão?  Sim.  Agora, o original é melhor.  Falando dos outros Correct 5 antes de ir para os protagonistas, até agora, e eu li quatro volumes, eles só são rascunhados.  No volume #4 há até uma piada com Issa Harumiya, o Correct 5 mulherengo, especialista em Ikebana e obcecado por Sojirou Nishikado, um dos F4 originais.  E por qual motivo?  Soujirou era o mulherengo do grupo e era especialista na cerimônia do chá.


A governanta fez uma participação especial,
quando Kaguragi leva Oto em peregrinação à casa dos F4.
Pois bem, há uma historinha curta sobre como Issa não fez nada ainda no mangá.  E a piada é verdadeira, abri o verbete em inglês da Wikipedia do mangá e ele nem está lá.  O outro Correct 5 que praticamente nada fez até agora é Eiibi Sugimaru, o atlético do grupo.  E é só isso, ele gosta de malhar.  Dos garotos, quem efetivamente já teve sua personalidade desenhada foi Kaito Taira.  

Taira é o melhor amigo de Haruto, o único que conhece suas fraquezas e segredos.  É ele quem vai afirmar que Haruto está apaixonado por Oto, por exemplo.  E eu apostaria que Kaito gosta de Airi, mas é orgulhoso demais (*ou a autora não quer perder tempo com ele*), para admitir.  Como é a personalidade de Kaito?  Ele é frio, calculista, extremamente inteligente.  Ele não dá a mínima para Oto, porque, bem, ela não pode lhe trazer nenhum lucro, ele a considera muito insignificante para receber sua atenção.  Quem ele me lembra?  Kyoya Ootori de Ouran Host Club, é o mesmo tipo de personagem.


Kaito é o único que conhece Kaguragi de verdade.
E quem é Oto Edogawa?  A protagonista definitivamente não é Makino e isso é bom, em certo sentido.  Ela tem uma personalidade forte, mas não é tão reativa, ou corajosa.  Oto vive em condições muito difíceis e não falo da pobreza, mas do fato de ter que cuidar da mãe depressiva.  A questão da doença não foi centro de grandes discussões, mas o fato é que ela é mãe de sua própria mãe e esse é um peso que nenhuma adolescente deveria ter que carregar.

Oto trabalha para sustentar a casa, pelo menos parcialmente.  A mãe nunca trabalhou na vida, saiu da faculdade direto para o casamento e não conseguiu processar bem a falência do marido.  Do pai de Oto só sabemos isso, perdeu tudo e está trabalhando em algum lugar distante.  OK, isso já é ruim, mas a menina, para satisfazer uma promessa da mãe para sua melhor amiga, está prometida em casamento à Tenma Hase.  Ela não ama o rapaz, eles se veem uma vez por mês (*no quarto volume esses encontros já são mais frequentes*) e uma das exigências para que o casamento se realize é que ela termine o colegial na Academia Eitoku.  


Hase resgata Oto.  Um sujeito normal iria
odiar Kaguragi até a morte pelo que
ele fez, ou deixou que fizessem.
Esse detalhe do acordo não fica explicado.  Há a promessa de casamento feita pelas mães dos dois adolescentes.  Sabemos que a mãe de Hase morreu, que a madrasta considera o tal casamento absurdo e que há a exigência de estudar em Eitoku.  E quem é Hase?  Olha, confesso que um dos motivos para ler o volume #2 foi saber que era ele.  Como não li spoilers, imaginei que ele seria um canalha am algum grau, que teria algum defeito escondido.  Não, ele parece ser o perfeito príncipe, o tipo que eu chamei de bom moço em um esboço sobre as personagens típicas de shoujo mangá que fiz alguns anos atrás.  Sabe Arima de Karekano sem surto?  Pois é...

O moço parece reprimido pelo pai e a madrasta, obrigado a ser perfeito para além do aceitável.  Depois de salvar Oto do massacre em Eitoku, ele dá uma doação enorme de dinheiro para a escola em nome da moça.  Uma quantia que ela nunca poderá pagar.  Eu detesto esse tipo de recurso, porque é uma variação do "eu compro essa mulher".  ainda que Hase não lhe cobre nada, ela se sente em débito com ele, fora o fato de querer agradar a mãe.  


Hase ama Oto desde a infância.
O que a moça faz?  Decide ver Hase com mais frequência e meio que tomar o controle dos encontros que eram formais demais, adultos demais, esnobes demais.  E Hase parece se divertir pela primeira vez.  E ela passa a gostar da companhia dele e vê-lo com outros olhos.  O problema, o grande problema, é que ela gosta de Kaguragi e, bem, eu acredito que a autora queira unir os dois no final.

O que impulsiona um pouco mais a aproximação com Hase é Megurin, ou Megumi Nishdote.  A moça é super rica, uma idol famosa, tem um coração de ouro e, bem, se airi é bishoujo, ela é über bishoujo.  Megurin se apaixona por Kaguragi e até pensa em recuar porque acha que ele está envolvido com Oto.  Como a protagonista nega e ela vê Oto com Hase, a moça se empolga e decide que vai conquistar Kaguragi, mais ainda, ela quer ajudar Oto com Hase, também.  Fora isso, ela se transfere para Eitoku, o que termina ajudando a escola, porque isso atrai mais alunos.  A gente consegue não gostar da Megurin?  Não, porque ela é uma menina muito legal, apesar de ser meio stalker.
Kaguragi perde a carteira (*não darei spoilers*)
e Megurin consegue achá-lo.
Parando um pouco para falar da Academia Eitoku, apesar de todos os alunos parecerem super cultos, desde Hanadan, a escola não é apresentada como um lugar de estudos.  É um mangá escolar no qual estudar é o de menos.  O povo vai para fazer social, para agir como groupie em relação aos F4, ou, agora, os Correct 5.  Os professores, ou outros adultos, tem pouca ou nenhuma autoridade, antes, eram os F4 que mandavam, agora, são os Correct 5.  Assim, muito sem sentido mesmo, mas isso é Hanadan desde o primeiro capítulo.


Megurin força a sua presença
 transferindo-se para Eitoku.
Para terminar, e eu estou fazendo esse texto faz quase uma semana, vamos a Haruto Kaguragi.  No primeiro volume, eu o achei infantil, mimado e ridículo.  Ele é um groupie dos F4, especialmente, de Doumyouji.  Além disso, ele compra bugigangas esotéricas pela internet.  É isso que Oto usa para chantageá-lo.  Se eu não quisesse saber quem era Hase, eu teria parado o mangá, porque Haruto era insuportável.

Chegamos no volume #2 e ele vai mudando, amadurecendo, fazendo um processo de crescimento que é mais acelerado que o de Doumyouji, que era um bully, um ore-sama guy, mas nunca foi tão idiota. Haruto me parece uma mistura do tipo ore-sama com o imaturo.  Mistura das piores, eu acho. Assim como Doumyouji, Haruto é virgem, absolutamente e em todos os sentidos, sem nenhum contato sexual.  Pode parecer experiente, pode ter mulheres se jogando aos seus pés, mas ele mesmo nunca se apaixonou, ou viveu qualquer relação com uma mulher.  Apaixonar-se por Oto o deixa doente, seja pelo sentimento em si, seja por desprezá-la por ser pobre.  Só que como Oto foi rica, a ofensa, ou suposta ofensa, não funciona tão bem como em Hanadan.


Megurin é uma adorável stalker.
Conforme a série vai andando, consigo ter um pouco de simpatia por Kaguragi, mas colocá-lo ao lado de Hase, é derrota.  Um como um garoto grande, o outro é quase um homem.  E quando falo garoto, não é no sentido da alegria, mas da infantilidade.  E é isso.  Kaguragi nem é tão ruim assim, a gente descobre, ele pode ser legal, como a colega de trabalho de Oto e o namorado dela descobrem, mas ele parece pequenininho do lado de Hase.  E, bem, o protagonista junto com Oto é Kaguragi.  É ele que deve ficar com ela no final, agora, qual manobra a autora está fazendo para isso, não sei...
Kaguragi se sente aviltado por
seus sentimentos por Oto no início.
Até o volume #4, ninguém beija ninguém.  Há pelo menos dois, ou três possíveis, ou sei lá, mas o fato é que a autora até o volume #4 não partiu para nada mais sério, o Hanadan original já tinha dado uns passos a mais nesse momento.  Apesar da dúvida de Makino em relação a Rui, nessa altura, a relação da moça com Doumyouji tinha avançado um pouco, ainda que para recuar mais além.  De diferente temos a imaginação de Kaguragi, que é muito fértil, ele fica na dúvida achando que Oto e Hase são mais íntimos do que na verdade são.  Se Hase não fosse perfeito, ele já teria se aproveitado disso, enfim...


Oto consegue fazer Hase sorrir. 
O rapaz se obriga a ser muito sério.
Falando em Hase, observei que ele tem um fandom grande na internet.  Procurem Hanadan Next Season no Youtube e vão encontrar muitos vídeos feitos por fãs focando nele e em Oto.  Há, também, o lamento em relação ao fato de, se a autora seguir uma linha convencional, o que eu acho que vai acontecer mesmo, Oto fica com Kaguragi.  Às vezes, chego a torcer por uma virada como na novela Tempo de Amar, mas, bem, essa novela das seis não foi lá muito justa com o protagonista... 

Enfim, estou fisgada, estou lendo o mangá e com vontade de assistir ao dorama.  Não considero, porém, Hanadan Next Season um bom mangá, ou uma oba que precisasse existir.  A autora poderia homenagear Hanadan de outra forma, mostrando, por exemplo, os F4 e Makino adultos, eu leria.  Mas, como Kamio Yoko pode contar com seus fãs, eu incluída, eu leio Next Season, também. Gosta de Hanadan?  Dê uma olhadinha, mas não vá acreditando que é uma maravilha de série, porque não é.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails