sábado, 5 de dezembro de 2020

Letitia Wright Anti-Vacina e por quê exigimos mais das mulheres do que dos homens

Letitia Wright, a Shuri de Pantera Negra, envolveu-se em um grande problema na internet e não uso o termo "controvérsia" por não existir nada de controverso com as vacinas, ao repassar e endossar o vídeo de um conspiracionistas, Tomi Arayomi, um "profeta" da igreja a qual a moça pertence.  Nem adianta procurar, o Youtube derrubou o vídeo.  Resumindo, as primeiras vacinas contra a COVID-19 estão prontas para serem usadas e alguns países, como o Reino Unido, começam a vacinação na próxima semana.  Olha, acho legítimo que alguém pondere que há certos riscos nessas vacinas, porque elas foram desenvolvidas em tempo recorde, o problema é disseminar o medo e a dúvida por aí, pior ainda se você é uma pessoa pública e com um número considerável de seguidores.

A atriz apagou o Tweet e, mais tarde, sua conta, verdade, mas meio que mandou aquele mensagem de que quem pensa é reprimido em nossos dias.  Errou mais uma vez.  Por conta disso, muita gente já não a quer mais como próxima Pantera Negra, algo que estava em discussão, pois Shuri é irmã do herói morto e já vestiu o manto da personagem nos quadrinhos.  OK.  Mas, ao que parece, há gente pedindo a demissão da moça, mas eu procurei e não encontrei nada, que fique claro.  Há o uso nas matérias em inglês do termo "under fire", sob ataque, criticada, nada relacionado ao "fired" ou "sacked", que seria demitido.

Por conta disso, a página do Facebook Barbie Nerd fez uma postagem apontando que vários astros homens da Marvel cometeram atrocidades graves, mas nunca foram execrados pelos fãs. Daí, tiramos o seguinte se você é mulher é julgada de forma mais dura, mas se você ainda por cima é negra, é como se você tivesse que ter uma conduta impecável, porque você serve de exemplo para outras meninas e mulheres.  Um modelo, um símbolo, não pode errar.  E vi algumas mulheres muito decepcionadas.  Será, gente que não é hora de entender que mulheres negras não são perfeitas e que não tem obrigação de serem moralmente superiores aos demais membros da humanidade?  Que o modelo para as crianças era a Shuri e, não, a atriz?  Fora isso, mulheres negras em posição de destaque ainda são vidraça de racista, como se pessoas não-brancas não fossem seres humanos e falhos.

Vejam, não estou defendendo a Letitia Wright, estou pedindo atenção para esses dois pesos e duas medidas.  Por exemplo, Jeremy Renner, que já se mostrou machista várias vezes, é acusado pela ex-esposa de tê-la agredido na frente da filha  e apontado uma arma para ela.  Paul Bettany foi gravado conversando com Johny Depp sobre matar e estuprar o cadáver da ex-esposa do ator, Amber Heard.  Chris Pratt frequenta uma igreja conhecida por sua militância contra os LGBTQ+ e já apareceu com camiseta com símbolo de um grupo de supremacistas brancos.  Claro, ser misógino e lgtfóbico é muito menos ofensivo do que ser antivacina, ou por em dúvida alguma delas, ser antivacina coloca em risco a parte da humanidade que importa, os homens brancos, cis, hetero etc.  Deve ser por isso que a moça tem que perder o emprego e ser expulsa da indústria cinematográfica.

Lendo sobre a Letitia Whright para esse texto, descobri que ela sofre de depressão e quando estava no fundo do poço conheceu esse povo dessa igreja negacionista na internet.  Ela credita sua "cura", ou melhora, à conversão.  Percebam que quando as pessoas estão vulneráveis, se tornam presa fácil de gente assim.  Enfim, espero que ela consiga se integrar a um grupo melhor, porque eles existem, e reveja suas ideias.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails