segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Mangá para Macho que gosta de Macho



Volta e meia esbarro em matérias no Mix Brasil falando de yaoi como se fosse mangá para o público homossexual masculino ou em falas de meninos - fãs de yaoi, alguns homossexuais - que reclamam que não há autores (homens) de mangás yaoi/BL, como se este material, feito por mulheres para mulheres, fosse para eles. Não é, muito embora a apropriação e o processos de identificação, especialmente em um mercado carente de materiais para o público gay, seja interessante de se observar. Da mesma forma que as mulheres são deixadas de lado, o público homossexual também recebe muito pouca atenção das editoras de quadrinhos. Mas lá na Espanha a coisa parece diferente. Passando pelo Divine Decision, vi que a editora La Cúpula está lançando mangás bara, isto é, feitos por homens gays para homens gays. Só duvido muito que a estética crua dos mangás bara (rosa) iria agradar aos garotos que curtem yaoi, que tem normalmente uma estética próxima dos shoujo mangá. Este mangá aí em cima é de um autor chamado Jiraiya e se chama Querido Professor. Não achei o título em japonês, mas ele é mais conhecido pelo mangá Goninbeya Shinsouban (五人部屋 新装版), chamado em em inglês de Room for Five (Quarto para Cinco) ou, em espanhol, Habitación para Cinco. Para quem se interessar mais pelo assunto, recomendo o site do Diego Hatake o Reflections From a Twisted Mind.
ATUALIZAÇÃO: Se você chegou até este post, talvez tenha interesse em aprofundar a leitura sobre Bara Mangá. Há um guestpost do Diego que pode satisfazer sua curiosidade. Para ler, é só clicar AQUI.

GOSTOU?

11 pessoas comentaram:

PRIMEIRAMENTE Ola Valeria! Gostei muito do seu CANTINHO shojo!
sou fã do estilo e acompanho alguns títulos no manga! O meu preferido é NANA! Por alguns motivos pessoais! ENFIM!
Mudando um pouco de assunto Queria comentar sobre a estética do publico yaoi, já que falou sobre um manga para publico homossexual
Não seria “como se Fosse!” E sim e poderia vir a ser, Pois aparentemente os contos shojo são cheios de, como posso dizer, historias que trazem a mente humana algum erotismo, as vezes ate demonstram em algumas partes personagens mais afeminados... Bom costumes brasileiros a parte isso não é tabu em alguns paises,
aqui no brasil venho com uma innfima inciativa de divulgar o que acabou de chamar “mangá para o público homossexual masculino” OU DE MACHO PARRA MACHO! Que seja... um nome para isso que tenho dado assim... quase como um apelido para o estilo é BARAZOKU
Que no japão e trabalhado com um profissionalismo bem forte!
gostei quando comentou sobre a Espanha pois aparentemente existe uma grande
Concentração do que pode se chamar de HOMOSSEXUAIS fora do padrão Yaoi!
conhecidos como BEARS!. Enfim esse tipo de conversa vai dar pano pra manga, mais O ponto onde quero chegar é exatamente esse... ESTILO!
TIPOS, TREGEITOS , COMPORTAMENTO
exatamente o que o YAOI demonstra nos seus contos!

assim sendo de uma pequena olhada na nossa comunidade e você pode entender melhor
Do que estou falando!
http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=7141064

Bom novamente digo PARABÉNS pelo seu canto aqui na net
e ate mais ver!^^

Eu já fiz um post sobre a revista Barazoku e estou a par do mercado para o público gay masculino. O que me espanta é ver o yaoi/BL ser apropriado e a necessidade de alguns em apagar a origem feminina do material. É o velho processo de apagamento do papel das mulheres. Por isso, pontuei essas questões.

Bom, eu li no orkut que Bara não vem de rosa e sim de uma má adaptação da palavra Bear. Como os Japas são mestres do "Engrish" eu não dúvido nada de que seja verdade.

Até onde sei, não procede. Barazoku = Tribo da Rosa, é um termo que vem do início dos anos 70. O termo Yurizoku = Tribo do Lírio surgiu para diferfenciar as mulheres que amam mulheres. Não acredito que venha de bear, exatamente porque flores estão muito presentes na cultura japonesa e são muito utilizadas como símbolos. Aliás, a estética gay japonesa não é só bear, por assim dizer.

E é sempre bom lembrar que os japoneses não atribuem um valor feminino às flores.

Grupos masculinos poderiam ser denominados por nomes de flores sem problema algum.

Admito que como alguns fãns bissexuais/homossexuais de yaoi fico incomodado com o total feminismo nos yaois. eles não deixam o padrão uke e seme(eu defendo a total inversão de papéis, não são homens? inovem), e muitos personagens de yaois simplesmente são super afeminados, deixando a única característica masculina é não ter seios e ter aquilo que vocês sabem o que(origem duvidosa, na minha opinião). óbvio que não vou ignorar a importância visível das mulheres para o mercado yaoi(o que me incomoda é a maioria de escritoras de yaoi deixam tudo literalmente shōjo, esquecendo que ao se tratar de BL também toca o público masculino homossexual/bissexual.) eu quero mais de homem para homem, ou macho que gosta de macho, como está no post. realmente defendo algum espaço literalmente masculino para escritores de mangá/anime yaoi.

Em primeiro lugar, “feminismo”, não se aplica como termo aqui, acredito que você queria colocar “feminino” no lugar. Em segundo lugar, é feminino mesmo, feito por mulheres para mulheres, logo, elas - as japonesas – não precisam ter compromisso algum com os homens e seus desejos. É coisa de meninas mesmo, entende? Se um homossexual gosta, o faz apesar disso, e no Japão material feito por homens gays para homens gays é o bara. Esses, sim, tem todas as preocupações que você quer. E o post é sobre ele, post limitado, mas existe o que o Diego escreveu e o link está no final do texto. E, por fim, BL/Yaoi é shoujo mesmo. As autoras não deixam tudo assim, a coisa é assim.

Pelo amoor do Pai! é só pesquisar gente. Yaoi é feito de MULHERES para MULHERES, fato³, é assim que é a vida e vai continuar sendo. Não adianta reclama que não vai muda!

obs: eu que nem curto yaoi sei disso heeim HAUSHUASHUHAS

ECA, que nojo? MACHO como se esses caras brutos e fortes fossem mais "homem" que os personagensde soujo. Achei feio, bruto, e grosso, é uma estetica sexista e machista q faz os homens parecerem "macho".
N me representa como bissexual, acho muito mais fofo os personagens afeminados, delicados e fofos, e não esses "machos" que são uma cópia da masculinidade heterossexual.

Porque motivos os outros mangás não poderiam agradar os homens gays? pq aparentemente os homens gays preferem mais um macho dominador do que as próprias mulheres heteros, uma vez q as mulheres são o maior publico admiradorde yaoi com personagens fofos e delicados

achei horrivel, achei excludente, e se algum gay/bissexual achar q o "yaoi de macho pra macho" é melhor q o yaoi tradicional é melhor rever se não é por causa de uma visão ULTRAPASSADA de como os gêneros são.

Nem todos os homens são machos assim, alguns preferem ser fofos e delicados mesmo, bjs

Assim, sobre os estereótipos, concordo que não é legal generalizar. Até porque na vida real existem vários "tipos" de gays. Digo com domínio de causa, pois sou gay. Ao mesmo tempo, o que me incomoda é como o Gustavo aí em cima comentou, qual o problema em ser gay afeminado? É como se isso fosse inaceitável, e como se o feminino tivesse menos valor. Alguns podem não saber, porém, dentre todos os "tipos" que existem na comunidade LGBT, os afeminados são os mais discriminados, inclusive pelos próprios homossexuais. Assim como as trans e travestis. E voltamos para a questão do macho, onipotente, onipresente, dominador. Isso é o que realmente me incomoda. Nem todos os gays afeminados são passivos, nem todos os gays másculos são ativos. E o mundo é bom por causa disso. E, apesar de poucos, existem caras que são super másculos e gostam de meninos mais afeminados e vice-versa. Existe uma infinidade de possibilidades. Creio eu que essa cultura de estereótipos que conhecemos do yaoi esteja intimamente relacionada ao tipo físico que é comum dos japoneses e orientais. Também como o Gustavo, eu curto essa coisa mais fofa do yaoi, que todos conhecemos, só não curto esse papel super submisso do uke, acho muito machista. Entretanto, concordo que deveria haver mais animes/mangás como uma diversidade maior. Eu mesmo sou mais afeminado, magro, baixinho, passivo e curto caras mais fortes, altos, másculos, ativos, só que não sou submisso como as personagens dos yaois, até porque não me deito pra ninguém. Por fim, apoio a diversidade nesse mundo que eu adoro e amo.

P.s.: Somente minha opinião, não vejo e nem quero como verdade absoluta.

Beijos! :*

Seus pontos são válidos, Unknown, mas o tipo físico presente na maioria dos Yaoi/BL e dos shoujo quase em geral nasce da idealização das mulheres de uma assexualidade, nada de efeminado por princípio, mais "genderless" do que qualquer coisa, ainda que possa ser lido em outras culturas - a nossa, por exemplo - como tal.

Agora, fato é que os homens gays japoneses pouco consomem BL, mangá para o público homossexual é o que investe em sujeitos bombados, musculosos e que se enquadram no esterótipo do viril. Isso é lá com eles, aliás, mas não cabe projetarmos nem nossos desejos, nem nossas críticas no material produzido lá e tentarmos transformar isso em coisa concreta para nós e para eles, tb.

Related Posts with Thumbnails