sexta-feira, 4 de abril de 2014

Quais os empregos que remuneram melhor e pior os universitários no Japão


O Rocket News 24 publicou uma lista dos empregos que melhor pagam universitários no Japão e os que são pior  remunerados.  Curiosamente, no topo da lista está: professor de cursinho!  Só mesmo no Japão para termos professor no topo!  Enfim, segundo a matéria, mais de 2/3 dos universitários japoneses trabalha em tempo parcial por motivos diversos.  O levantamento a seguir foi feito pelo site japonês Recruit Jobs: 

1) Professor de cursinho (Cram school/Juku) – 1.279 ienes por hora (R$28,50) – suas credenciais são já estar na universidade que os seus alunos e alunas querem entrar.  Relativamente tranquilo.
2) Promotional staff (propaganda em eventos) – 1.232 ienes por hora (R$27,43) – trabalhar em feiras de produtos (carros, games, comida, etc.) com uniformes ou pouca roupa ou fantasia de personagens e por aí vai.
3) Funcionário de casas de Pachinko – 1.172 ienes por hora (R$25,99) – se você não se viciar em jogo ou cigarro no processo, ou ainda ficar com problemas de audição, está legal.

Já os três empregos que pagam pior são:

1) Assistente de loja de roupas – 919 ienes por hora (R$20,40) – o site descreve o emprego como se fosse algo como um conselheiro de moda, que orienta os clientes sobre o que usar, ou não.
2) Funcionário de loja de fast food – 900 ienes por hora (R$20,03) – padrão McDonald’s.
3) Funcionário de loja de conveniência – 879 ienes por hora (R$19,58) – perdeu para o McDonald’s... deve ser bem ruim mesmo. Quando eu penso em loja de conveniência, imagino mais o aluno de colegial como funcionário.

P.S.1: Quando eu era estudante, trabalhei como professora de inglês e como atendente da Credicard.  O primeiro emprego pagava mal e era divertido, o segundo, pagava muito melhor – antes que passassem a contratar gente que não estava ou tinha faculdade – e quase me atirou na depressão.
P.S.2: Usei como referência para conversão o valor em dólar e a cotação de U$1=R$2,30.

GOSTOU?

3 pessoas comentaram:

Professor de cursinho aqui no Brasil ganha muito também. É claro que depende do tipo de professor. Mas o grande exemplo disso são os juízes e promotores, e até Ministros do STF, que apesar de ganharem uma nota ($$$$$$$) ainda dão aulas a noite e no fim de semana.
Conheço professor que era servidor público e pediu exoneração porque ganhava mais dando aula, e depois até abriu um curso preparatório só dele.
Mas isto é tudo voltado para este mercado brasileiro de concurso.
Mas tem os de cursinho para vestibular que enricaram e tb abriram seus próprios colégios.
Só não sei quanto que eles cobram a h/a, já tentei descobrir e a resposta é sempre: segredo!!!

Layne, mas estão falando de estagiários, gente que trabalha em tempo parcial.

Sei que professores de alguns cursinhos ganham muito bem, mas, pelo menos os de pré-vestibular, trabalham de domingo à domingo, se desgastam e, bem, a coisa não é lá muito saudáel.

Vou mandar meu irmão pra lá rsrs

Ele é professor de cursinho, e concordo com vc, Valéria, é trabalho todo dia, e o pagamento atrasa ou sai em migalhas...e olha que meu irmão trabalha em dois cursinhos!

Related Posts with Thumbnails