quarta-feira, 4 de abril de 2018

Patalliro! terá filme para o cinema este ano



Patalliro! (パタリロ!) é o shoujo mangá com o maior número de volumes lançados, amanhã sai o #99.  A série, curiosamente, é de autoria masculina, Mineo Maya começou a produzir shoujo quando a maioria dos homens estava saindo da demografia.  Enfim, segundo o Comic Natalie, o live action estreará no outono japonês.  O filme vai contar com o elenco da peça de teatro da série.  Ryo Kato será Patalliro, Tsunenori Aoki retorna como Bancoran, e Hiroki Sana será Maraich.


O mangá original conta a história de Patalliro, o príncipe herdeiro de Malynera, que tem um guarda-costas, Bancoran, que o protege em suas aventuras e o defende de tentativas de assassinato.  Um dos assassinos que desejam matar Patalliro é Maraich, que se apaixona por Bacoran.  Sei lá, sempre achei Patalliro um tanto bizarro, com atores de verdade, me parece ainda mais. 



A série começou a ser publicada em 1978, na Hana to Yume, de lá para cá, passou pela Betsuhana, pela Melody e, atualmente, e publicado na Hana LaLa Online.  Além disso, o mangá pode ser acessado na plataforma Manga Park, da Hakusensha.  Patalliro! é o shoujo mangá com o maior número de volumes publicados.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Depois de fazer um intensivão de inglês, meu nível de inglês melhorou bastante, então eu passei a baixar vários scanlations de mangás em inglês. Eu já lido sobre Patalliro antes e nunca tinha me interessado de verdade. Por um instinto de curiosidade eu baixei e resolvi ler - e estou achando engraçadíssimo! Quebrou totalmente com a impressão que eu tinha até então - eu achava que era mais um mangá de comédia nonsense típica dos japoneses, mas, por mais incrível que pareça, a obra tem altas doses de sátira política e umas sacadas muito inteligentes. Se eu não soubesse que o mangá é de 1978, eu diria que era uma paródia bem light da Coreia do Norte atual. Não sei se tô viajando na maionese, mas pelo menos foi essa a impressão que eu tive agora.

Quanto ao filme, realmente ficou as caracterizações ficaram um pouco bizarras mesmo.

Related Posts with Thumbnails