sexta-feira, 13 de abril de 2018

Yuu Watase anuncia o fim da saga de Fushigi Yuugi


Inspirada em quatro animais lendários, deuses, na verdade, Yuu Watase criou a sua série Fushigi Yuugi (ふしぎ遊戯) e a sua primeira parte foi publicada na revista ShoComi entre 1992 e 1996.  Neste primeiro arco, o mais famoso, que virou animação, peça para o teatro, musical, enfim, temos o foco nas sacerdotisas de dois animais sagrados Suzaku - a fênix, ou algo do gênero - e Seiryuu - o dragão.  Elas são arrastadas para dentro de um livro - O Universo dos Quatro Deuses - e acabam separadas em uma guerra na qual cada uma tinha seus guerreiros.

As quatro sacerdotisas.
Uma segunda parte da história, na verdade, uma prequel, Fushigi Yuugi Genbu Kaiden (ふしぎ遊戯 玄武開伝) foi publicado entre 2003 e 2013, passando por várias revistas (ShoComi, Fushigi Yuugi Perfect World, Flowers, Rinka), e focava na primeira sacerdotisa, a do deus Genbu, a tartaruga.  Agora, está em publicação (desde 2017) a última parte da saga, Fushigi Yuugi Byakko Senki (ふしぎ遊戯 白虎仙記), conforme a própria autora confirmou, centrada na sacerdotisa do deus Byakko, o tigre, está em publicação na revista Flowers.  

Volume #1.
O primeiro volume foi lançado esta semana e é lá que está a nota da autora.  Seria interessante se animassem as outras partes de Fushigi Yuugi.  Sim, outras partes, cada uma é fechada em si mesma, não pensem que a história de Miaka e Yui não terminou.  Vi gente escrevendo isso.  De resto, diferente de outras autoras, Watase não ficou prisioneira de seu maior sucesso.  Ela publicou outras séries com relativo sucesso, teve outras séries animadas (Ayashi no Ceres, Arata Kangatari) e transformadas em dorama (Zettai Kareshi).  Faz tempo que não temos material de Watase no Brasil, há quem a ame, há quem odeie, eu fico no meio termo aqui.  Fushigi Yuugi foi publicado pela Conrad, ainda nos tempos do início do mangá no Brasil.  A mesma editora lançou Zettai Kareshi (絶対彼氏。) e a Panini publicou Arata Kangatari (アラタカンガタリ~革神语 ), um shounen da autora, que está em hiato.  

GOSTOU?

3 pessoas comentaram:

Fushigi Yuugi foi minha primeira série de mangás no Brasil, a qual tenho um carinho imenso. Gostaria muito das outras séries no Brasil, mas com o cancelamento/geladeira de Arata, acho difícil a volta da autora por essas bandas (admito que Arata não me empolgou não, o tanto que comprei somente o primeiro volume).

Arata está em hiato no Japão. Então, não sei até que ponto isso compromete a autora no Brasil.

Eu era bem novinha quando comecei a acompanhar Yuu Watase, acho que eu tinha uns 10, 11 anos na época. Ela foi a primeira autora de mangá que acompanhei depois de Naoko Takeuchi, e sem dúvida foi uma das que mais me marcou com a série AYASHI NO CERES. Eu com certeza amo ela e seu traço. Seria lindo se seus trabalhos pudessem ser publicados mais no Brasil.

Related Posts with Thumbnails