domingo, 2 de junho de 2019

Acabei de descobrir uma pirata medieval que daria uma ótima série, ou filme

Castelo de Clisson.
Jeanne de Clisson (1300–59) foi uma nobre bretã que se tornou pirata em vingança pela execução de seu marido, Olivier IV de Clisson, por ordem do rei da França, Filipe VI (1293-1350). Como a situação da Bretanha era complicada (*ora, autônoma, ora, sob domínio inglês, sempre cobiçada pela França*), o marido de Jeanne foi acusado de estar do lado dos ingleses e ter entregue a cidade de Vannes aos inimigos, o caso se desenrolou durante a Guerra dos Cem Anos (1337-1453), levado para Paris, foi julgado e condenado.  Jeanne teria levados os filhos mais velhos para ver a cabeça ensanguentada do pai e jurar vingança.   De volta à Bretanha, ela vendeu todos os bens da família e, depois de liderar uma revolta em terra, montou a 'esquadra negra' e atacou o rei e seus aliados. 

Filipe VI, imagem de 1336.
Os navios eram pintados de preto e com velas vermelhas, poucos prisioneiros eram libertados propositalmente para que espalhassem a fama da comandante pirata.  Temida, recebeu o apelido de "Leoa da Bretanha", Jeanne costumava decapitar pessoalmente os nobres que capturava, assim como foi feito com seu marido, aliás.  Em um tempo no qual pedir resgate pelos inimigos valiosos era o mais comum, ela preferia matá-los.  Foram 13 anos de pirataria, por fim, Jeanne se aposentou e casou novamente com um nobre inglês.  Mas ela voltou para sua pátria e morreu na Bretanha.  Seu filho Olivier foi um dos grandes guerreiros da Guerra dos Cem Anos e recebeu o apelido fofo de "O Açougueiro" (Le Boucher).  Deve haver uma dose de lenda nisso tudo, claro, mas serve para jogar por terra, caso você ainda creia nele, aquele papo de que as mulheres na Idade Média eram submissas, ou que mulheres não são capazes de atos cruéis.  Obviamente, alguém pode dizer que ela fez tudo isso aí "por amor" e, bem, a roda giraria de novo para o campo do que é considerado "coisa de mulher".

A imagem aparece em vários sites sobre Jeanne de Clisson,
mas esta seria outra Jeanne, a Condessa de Flandres (1295-1374).
Onde está meu filme ou minissérie sobre essa Jeanne? Como a minha imagem de Filipe VI de Valois foi construída a partir da leitura dos Reis Malditos, eu não gosto dele, por princípio. Culpem o Maurice Druon por isso. ^_^ Aliás, Jeanne de Clisson não aparece na coleção do Druon, ou eu lembraria dela no meio de uma dezena de Jeannes, afinal, era um dos nomes da moda na época. (Fontes: Anne Bonny Pirate, Wikipedia-fr e Wikipedia-en)

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Não conhecia nada dessa história! Que incrível! Cadê a HBO pra investir toda a grana de GoT em uma série que retrate as mulheres de forma mais bacana?

Outra coisa, eu sou completamente louca pelos livros As Brumas de AValon e sempre pensei que dariam uma ótima série. Além do filme da TNT em duas partes (do qual até gostei, mas tenho algumas ressalvas), você saberia de alguma outra adaptação?

Abraços!

Related Posts with Thumbnails