sábado, 21 de setembro de 2019

70% das mulheres casadas do Japão apoiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo


O site Kyodo News noticiou que foram publicados os resultados de uma pesquisa feita pelo governo japonês com 6 mil mulheres casadas (*Por que somente as mulheres?*) e que mapeou que 70% delas são favoráveis as uniões de pessoas do mesmo sexo.  A pesquisa é feita desde 1993 de cinco em cinco anos e busca investigar vários temas e as perguntas sobre questões de orientação sexual foram incluídas na última edição.

Enfim, segundo a notícia, entre as mulheres com menos de 30 anos a aprovação chega a 90%.  Se eu tivesse que teorizar, diria que a leitura de mangás ajuda muito na compreensão de que o amor não segue modelos e que o respeito à orientação sexual das pessoas é fundamental.  

Outra questão que a notícia destaca é que aumentou em 9 pontos percentuais a opinião de que é aceitável que a mulher mantenha seu nome de solteira depois de se casar alcançando 50.5%.  Essa questão é sensível, porque a lei obriga os casais a terem o mesmo nome e, ainda que a legislação não obrigue, normalmente são as mulheres que alteram o seu nome.  Inclusive, uma professora foi obrigada pela justiça a fazê-lo recentemente.

"As atitudes em relação à família estão mudando", disse uma autoridade encarregada do instituto, que é afiliado ao Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social.  A pesquisa reflete as respostas de 6.142 mulheres casadas que enviaram questionários pelo instituto e exclui as divorciadas ou viúvas.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails