terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Especialistas sugerem que somente mudanças nos papéis de gênero podem ajudar a reverter a queda na natalidade do Japão


O Sora News publicou uma matéria sobre um estudo feito pelo governo japonês que apontou que somente uma mudança nos papéis de gênero, isto é, expectativas sobre os comportamentos sociais de homens e mulheres, poderão reverter a queda de natalidade no Japão.  O SN aponta que desde 1974 a população japonesa vem em processo de envelhecimento, pois foi ali o último ano em que a natalidade estava acima de 2 filhos por mulher.  

As conclusões apontam que não há possibilidade de reverter o problema se não for alterada a forma como homens e mulheres dividem as tarefas domésticas e o cuidado dos filhos.  O painel sobre Declínio da Natalidade estabeleceu que sem uma maior participação dos homens nessas tarefas, não adianta, não haverá crescimento de natalidade, pois as mulheres, seja por vontade, ou necessidade, precisam trabalhar e os homens não tem a necessidade de serem os únicos provedores.  É preciso repensar os arranjos familiares.

Sujeitos como esse não vão ajudar a resolver,
eles ajudam a tornar o problema ainda pior.
Por outro lado, algo que o estudo aponta, também, o mundo do trabalho japonês continua exigindo o máximo de dedicação dos funcionários, ou seja, mais mulheres tem carreiras, porém isso não implica que os homens estejam trabalhando menos fora de casa.  E, nas horas vagas, continua sendo uma exigência cultural que os homens socializem com outros homens (chefes, colegas de trabalho) e, não, com suas famílias. 

Ainda de acordo com o SN, o painel não deu nenhuma sugestão de como alterar isso.  Tampouco, se falou em como melhorar os serviços de creche, menos ainda em alterações no mundo corporativo.  Aliás, até o título do SN ignora essa parte importante, sem mexer no capitalismo japonês, na forma como se trabalha dentro do sistema, nada vai mudar.

É preciso aumentar a natalidade para 1,8 pelo menos.
Ainda assim, o governo vai levar as conclusões em consideração.  Parece que abandonaram a ideia (*delirante*) de conseguir subir a média de natalidade para 3 filhos por mulher e estão operando com um modesto 1,8, que já seria vantagem em relação ao 1,42 atuais.  Minha opinião?  Só vai mudar alguma coisa de fato quando desalojarem os velhos, ricos, e obtusos que dominam o governo japonês.

GOSTOU?

2 pessoas comentaram:

Valéria, eu queria mandar uma tradução para você, mas não estou conseguindo entrar no meu messenger. Você teria um e-mail para onde eu possa enviar?

Luiz, desculpe a demora. Meu e-mail é utena@uol.com.br Estranho, o Messenger não funcionar. Meu marido dedabilitou a conta dele no Facebook e continua conseguindo usar.

Related Posts with Thumbnails