quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Estúdio em Tokyo transforma qualquer turista em uma estrela do Takarazuka. A preferência? Oscar, claro!


O Sora News trouxa uma matéria sobre o estúdio Opsis especializado em transformar as pessoas em ídolos da cultura pop japonesa dos anos 1980, que os japoneses chamam Bubble Era, quando o Japão era uma das maiores economias do mundo, só perdendo para os Estados Unidos e a Alemanha Ocidental, ou se alternando com ela na segunda posição.  Enfim, uma das repórteres do Sora News foi até o estúdio e pediu para ser transformada em Oscar na versão do Teatro Takarazuka.  


Bem, se você caiu aqui pela primeira vez, o Takarazuka é um teatro musical japonês formado somente por mulheres.  Criado em 1913, ele estava em decadência nos anos 1970 até que A Rosa de Versalhes (ベルサイユのばら) o salvou.  Desde a primeira montagem de uma peça baseada no mangá de Ikeda, em 1974, gerações e gerações de atrizes encarnaram Oscar, Maria Antonieta, André, Fersen etc.


Para quem não sabe, também, a JBC lançou o mangá da Rosa de Versalhes no Brasil.  Trata-se de um dos maiores clássicos dos quadrinhos japoneses e que ajudou a revolucionar o shoujo mangá trazendo para as revistas para meninas a temática histórica.  A Rosa de Versalhes conta a história caçula nascida em uma família de militares e que seu pai, sem esperança de ter um filho homem, decide educa-la como se fosse um rapaz.  


Oscar, este é seu nome, se torna comandante da guarda de Maria Antonieta, a trágica rainha da França.  A série foi publicada entre 1972 e 1974.  Fiz as resenhas dos volumes 1 e 2.  Recomendo muito a série para qualquer um que se interesse por mangá, por História e pela história dos quadrinhos, claro.



Na matéria do SN há muitas fotos, um passo-a-passo da transformação.  Se você quiser ver todas elas, visite o Sora News.  Eu só coloquei uma amostra aqui no post.  O site fez uma matéria anterior sobre o estúdio, se quiser visitar, é só clicar neste link.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails