sexta-feira, 22 de maio de 2020

Mangá-ka to Yakuza chega ao seu final no Japão. Por favor, lancem a série por aqui!


O último volume de Mangá-ka to Yakuza  (漫画家とヤクザ) está sendo lançado hoje, no Japão. Eis um josei erótico que eu queria MUITO que virasse anime, ou dorama. Podem amenizar as cenas de sexo, não me importo, não. A história consegue se sustentar bem, é uma série divertida.  Lembro que descobri o mangá, porque ele, um josei erótico, apareceu no ranking da Oricon.  Coisa rara.  Sim, por isso é importante postar e eu deveria voltar a fazer isso.


Assim, diferentemente de tantas séries erótico-pornográficas dessa demografia, a série da mangá-ka Koda tem outros atrativos para além das cenas de sexo, personagens simpáticas, humor e uma história consistente.  Até comentei mais cedo por aí que se a série virasse anime, ou dorama, poderiam até retirar parte do conteúdo sexual que a história se sustentaria assim mesmo.


O ponto de partida da história é o encontro entre Rui, uma mangá-ka, e um yakuza (*mafioso*) de nome Azuma.  O bandido - que é moreno, másculo, enfim, bem bonitão - bate na porta dela para cobra uma dívida de 6 milhões de ienes (*mais ou menos uns 56 mil dólares*).  Ela não fez o empréstimo, mas alguém usou seu nome e ela está devendo para a máfia.  Quem a enrolou foi um antigo crush do colegial, um traste completo.  A reação dela é de indignação, mas o mafioso entra e diz que se ela vai ter que pagar de qualquer jeito.  Se não for com dinheiro, será com sexo.  Um detalhe, Rui é virgem.


Sim, o início da história é violento, não vamos colocar panos nisso.  Há o raio shoujoficador sobre Azuma, afinal, ele poderia ser um sujeito desprovido de qualquer atrativo, além de violento, cruel, o que seja.  O sujeito efetivamente tira a virgindade de Rui, que fica assustadísisma quando vê sua tatuagem e outras coisas mais, só que ela acaba achando a experiência interessante.  A dívida não está paga.  Ele retorna outras vezes, mas um detalhe curioso, ele percebe que a moça estava muito magrinha e pálida.  O excesso de trabalho como mangá-ka faz com que ela esqueça de si mesma e se alimente mal.  Toda a vez que ele volta, traz comida para ela.  Boa comida, escolhida com carinho.


A dívida acaba, conseguem até capturar o pústula do colega que a meteu an encrenca, mas o romance dos dois continua.  Obviamente, não podemos esquecer que Azuma é um bandido e o amor dele por rui acaba, também, atrapalhando seu "trabalho", porque ele começa a dividir muito tempo da sua vida com a moça.  E há parceria entre eles, carinho, não é só sexo, aliás, com o passar do tempo, ele vira um detalhe na relação dos dois.


Eu encontrei poucas scanlations da série, mas ela é bem popular e faz dias que o Twitter da revista está comemorando o encerramento de Mangá-ka to Yakuza.  Eu realmente gostaria que a série fosse lançada aqui, ela está disponível em inglês com o  nome de The Artist and the Beast, mas está caro.  Sei que li as scanlations em espanhol.  Onde?  Mas achei scanlations em inglês.   Está aqui.  Há vários capítulos, preciso colocar em dia.  São só quatro volumes, pequenininho.  Se alguma editora se interessar, acho que seria um bom investimento.  Acho bem mais interessante que Game, que a Panini está lançando.  

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Sem duvida, Mangaka to Yakuza é melhor que Game que esta sendo lançado pela Panini. Se lançassem o mangá aqui, acho que faria sucesso!!!

Related Posts with Thumbnails