terça-feira, 27 de julho de 2021

Comentando o capítulo 4 de Kageki Shoujo!: Um ponto de virada

Ontem, assisti ao quarto episódio de Kageki Shoujo!! (かげきしょうじょ!!)  e o anime continuou seguindo quase que estritamente o mangá.  O stalker seguiu Ai-chan até Kouka e ela o encontrou no último episódio.  Sarasa a segue à pedido de Taichi, o professor tio da menina, e tenta salvá-la do antigo fã que a rastreou.  Ai-chan foge, mas acaba se arrependendo de deixar Sarasa para trás.  Este foi mais um episódio que não falou do Teatro Kouka, mas ampliou nossa visão do drama de Ai-chan, além de ser um ponto de virada na relação dela com Sarasa.

O episódio três foi muito tenso e sombrio, este episódio começa a permitir que alguns rios de sol possam aquecer o nosso coração.  É basicamente um capítulo sobre amizade e compreensão.  Ainda que Ai-chan finja não se importar com Sarasa, ela se importa de verdade.  Simplesmente, ela passou tanto tempo tentando não se importar com as pessoas, que ela não sabe como se expressar.  Por outro lado, a série buscou dar uma dimensão humana ao fã que a segue.

O rapaz era um hikikomori, um sujeito que se isolou da sociedade e acaba tendo como sua única válvula de escape, os seus hobbies.  No caso dele, o bullying foi o que detonou sua vontade de isolamento social.  Mas quando ele o JPX, grupo de Ai-chan e percebeu o quanto ela se esforçava por não sorrir (*na verdade, ela não precisava se esforçar para isso*) e manter-se firme, ele ganhou forças para tentar sair do seu isolamento.  Ele conseguiu até arrumar um emprego de meio expediente. Ele conseguiu fazer muita coisa para um hikikomori graças a essa paixão pelo JPX e a admiração por Ai-chan.  No dia do infeliz acidente que a obrigou a largar o grupo, ele tinha ido agradecer, simplesmente isso.

Sarasa e Taichi se mostram dispostos a ouvi-lo, conversar com ele e buscar compreendê-lo.  Essa humanização do sujeito que foi construído para parecer abjeto é algo que combina com o espírito otimista da série e me faz recomendar ainda mais Kageki Shoujo!!, porque vivemos em um momento de julgamentos rápidos e impiedosos, o que, aliás, também está exemplificado no próprio episódio.  Pena que cortaram todas as referências de anime, porque, afinal, o otaku e Sarasa tinham gostos parecidos.  Hijiri passa e vê Sarasa, o rapaz e Taichi e tenta prejudicar a menina.  Ela é o mais próximo de uma vilã que nós temos nesta série.  Infelizmente, a sequência sofreu algumas modificações, além de ser mais curta.

Ai-chan teme por Sarasa e volta para ajudá-la, se espantando com a intimidade da garota com o otaku.  A partir daí, Ai-chan pensa em se fechar ainda mais, mas o episódio é exatamente sobre o contrário, sobre como a garota começa a se abrir para o mundo.  Não darei spoilers, mas recomendo que você tente comparar o anime e o mangá, porque as mudanças em alguns casos parecem pequenas, mas não são.

E o capítulo termina com o drama de Yamato.  Acredito que o próximo episódio seja sobre a bulimia da menina.  É esperar para ver.  É isso.  Foi um bom episódio, como o anterior foi excelente, o capítulo quatro pode parecer menos interessante do que é.  Eu gostei muito da forma como a autora redimiu o otaku e do que acontece no final do episódio.  Para as resenhas dos capítulos anteriores é só clicar: 1 - 2 - 3.

1 pessoas comentaram:

Eu me surpreendi positivamente com o tratamento dado ao stalker, principalmente devido a ele ser hikikomori. O anime está sendo incrível, mas ainda estou esperando uma promoção para ir atrás do manga.

Related Posts with Thumbnails