sábado, 24 de abril de 2010

Será que Kitty Bennet tinha tuberculose? Discutindo Orgulho & Preconceito



Tenho umas notícias shoujo para dar, mas decidi começar com Jane Austen hoje. Eu faço parte –na verdade, sou luker – de uma comunidade chamada Janeites. Ontem apareceu uma discussão interessante por lá, coisa que eu nunca tinha notado. Será que Kitty, irmã de Elizabeth Bennet, sofria de alguma doença grava como tuberculose? Na verdade, a discussão não é sobre Kitty especificamente, mas sobre doença e família nos romances de Austen. De qualquer forma, sobre Kitty, que tossia com freqüuência, uma pessoa selecionou as seguintes passagens:
"Don't keep coughing so, Kitty, for Heaven's sake! Have a little compassion on my nerves. You tear them to pieces." (“Não tussa tanto, Kitty, pelo amor de Deus! Tenha um pouco de compaixão dos meus nervos. Você os faze m pedaços.”)

"Kitty has no discretion in her coughs," said her father; "she times them ill." (“Kitty não tem discrição em sua tosse,” disse seu pai, “ela não tem senso de oportunidade.”) "I do not cough for my own amusement," replied Kitty fretfully." (“Eu não tusso por diversão,” respondeu Kitty irritada.)
Alguém levantou a hipótese de alergia, mas as demais passagens, para mim, derrubam essa possibilidade, ainda que não se trate de tuberculose:
As we went along, Kitty and I drew up the blinds, and pretended there was nobody in the coach; and I should have gone so all the way, if Kitty had not been sick; (...) (Conforme avançávamos, Kitty e eu fechamos as cortinas, e fingimos que não havia ninguém na carruagem; e eu teria continuado assim por todo o caminho, se Kitty não tivesse estado doente; (...))

"A little sea-bathing would set me up forever." (Mrs. Bennet) "And my aunt Phillips is sure it would do me a great deal of good," added Kitty. (“Um pouco de banho de mar me consertaria para sempre.” – Mrs. Bennet “E minha tia Phillips tem certeza de que eles me fariam um grande bem,” acrescentou Kitty.)

Mary and Kitty have been very kind, and would have shared in every fatigue, I am sure; but I did not think it right for either of them. Kitty is slight and delicate; and Mary studies so much, that her hours of repose should not be broken in on. (Mary e Kitty têm sido muito gentis, e teriam partilhado todos os trabalhos, eu estou certa; mas eu não achei isso correto para nenhuma delas. Kitty é pequena e delicada; e Mary estuda tanto, que suas horas de descanso não deveriam ser interrompidas.)

"It may do very well for the others," replied Mr. Bingley; "but I am sure it will be too much for Kitty. Won't it, Kitty?" Kitty owned that she had rather stay at home. (“Isso pode fazer muito bem para os outros,” replicou Mr. Bingley; “mas eu tenho certeza de que seria demais para Kitty. Não seria, Kitty?” Kitty ficou em débito já que ela preferia ficar em casa.)
Tradução bem livre. De qualquer forma, da próxima vez que reler Orgulho & Preconceito, vou ficar atenta a esses detalhes. Kitty realmente me parece doente ou adoentada. E, claro, a insensibilidade dos pais – a mãe que preferia Lydia; o pai que preferia Elizabeth e Jane – poderia deixar a menina ficar doente sem lhe dar grande atenção. A imagem do post é a Kitty de Carey Mullingan, a nova estrela inglesa em ascensão, na versão de 2005 de Orgulho & Preconceito.

GOSTOU?

2 pessoas comentaram:

Interessante a observação.

Sinceramente eu tenho um conceito não muito bom de Kitty, portanto nunca fui de reparar muito nos detalhes vindos dela, mas concordo plenamente com vc quanto à questão de que a próxima vez que for ler eu REALMENTE terei uma visão mais apurada para pesses detalhes.

Muito bom post!

Sempre achei Kitty um tanto quanto negligenciada pelo pai e pela mãe e agora que essa questão foi levantada também me sinto inclinada a prestar mais atenção a essa personagem em minhas próximas leituras de Orgulho e Preconceito!!!

Related Posts with Thumbnails