domingo, 20 de maio de 2012

Tudo que você sempre quis saber sobre os livros de Jane Austen e tinha medo de perguntar...



Hoje me deparei com uma matéria do The Guardian chamada “Ten questions on Jane Austen” ou “Dez perguntas sobre Jane Austen”. Trata-se de mais que uma resenha, mas de um resumo muito interessante de dez das 20 perguntas que o autor John Mullan se propõe a responder em seu livro What Matters in Jane Austen?: Twenty Crucial Puzzles Solved (O que importa em Jane Austen: 20 Quebra-Cabeças Crucias Resolvidos). Fui até o Amazon e o resumo do livro é o seguinte:
Há algum sexo em Austen? Como os personagens se tratam e por que? Qual é a forma certa e errada de propor casamento? Quais personagens importantes de Austen nunca falam? Em What Matters in Austen, John Mullan mostra que você pode apreciar melhor o brilhantismo de Jane Austen prestando atenção às peculiaridades intrigantes e complexidades da sua ficção – perguntando e respondendo algumas perguntas muito específicas sobre o que acontece em seus romances, ele mostra a sua diabólica genialidade.
O legal é que o autor trabalha em cima do texto, das entrelinhas e sugestões que a autora faz para responder 20 questões curiosas. O The Guardian selecionou dez delas: Quem casou com um homem mais jovem?, Quem disse “Eu detesto dinheiro”?, Qual o nome de batismo da Sr.ª Bennet?, Por que o Sr. Perry está comprando uma carruagem?, Quem está vestindo luto?, Onde Wickham e Georgiana Darcy tiveram um encontro amoroso?, Quem casou por sexo?, Qual a ocupação do Capitão Benwick em Persuasão?, Quem teve a corte mais curta e bem sucedida?, Qual romance tem seu enredo dependente do clima?.


A matéria do The Guardian é longa, eu queria ter tempo e paciência para traduzir tudo, mas já incluí o livro de John Mullan na minha lista futura de compras (*deixa o dólar cair*). É fantástico perceber só pela leitura do artigo do jornal o quanto Austen fala sobre sexo, por exemplo, mar (*Ramsgate é onde Wikham tenta seduzir Georgiana*) conjura perigos (*Austen perdeu um irmão no mar*) e o abandono aos prazeres sexuais. Isso pode ser par ao mal, como no caso da irmã de Darcy, salva na última hora, ou para o bem, como no caso de Emma, que nunca tinha visto o mar e vai passar sua lua de mel no litoral. Há também toda a discussão sobre casar por sexo, sugerida nas entrelinhas. Quem casou por sexo? Sr. Bennet, claro, e paga caro por isso, mas, também, Robert Ferrars e Sr. Palmer (Razão e Sensibilidade), além de Sr. Elton que é descrito como “um homem jovem vivendo sozinho e não gostando disso”. Segundo o artigo, tal colocação já conjurava vários sentidos perfeitamente compreensíveis pelos leitores, especialmente os homens solteiros. Mas Austen deixava a dica: todas as suas personagens que casam por sexo e são mostradas na maturidade, carregam uma cota de amargura e arrependimento, só que casamento é para toda a vida...

Há outros aspectos interessantes do artigo, como apontar que o clima é fundamental à trama de Emma ou que em Northanger Abbey todos parecem ter pressa. Quem casa com um homem mais jovem é Charlotte Lucas, que desesperada aos 27 anos, agarra o Sr. Collins. A questão do primeiro nome é particularmente deliciosa, pois pela reação das personagens de Austen, era mostra de excesso de intimidade e de falta de educação. Mr. Elton trata a esposa por seu nome, “Augusta”, e isso o torna motivo de riso e reprovação silenciosa, porque tudo é feito com falsa naturalidade. Já o Almirante Croft, em Persuasão, chama excepcionalmente a esposa pelo nome (*Sophy*), mas o faz de forma tão sincera e amorosa que causa invela “boa” nas mulheres ao redor. E, claro, a pobre Elinor acredita que Willoughby e Marianne estão noivos, porque o ouve chamando sua irmã pelo nome de batismo. Nós nunca saberemos, por exemplo, o nome da Sr.ª Bennet...

Enfim, poucas vezes um artigo me vendeu tão bem um livro. Se a versão digital já estivesse disponível (*o amazona UK, só vende versão Kindle para o Reino Unido*), eu iria pedir o livro imediatamente, mas tudo ao seu tempo. Na verdade, está em pré-venda ainda. Quando sair na versão Kindle para os Estados Unidos, e se o dólar se segurar, eu peço. Quem souber inglês, não deixe de ler o artigo que é muito, muito bom, e vai encantar todas as fãs de Austen.

GOSTOU?

5 pessoas comentaram:

Olha, me senti como você Valéria: não precisei ler o artigo. Só de ler seu post já me deu vontade de ler o livro hehe

Dólar, baixa logo!

Fiquei com vontade de ler também! Eu nunca tinha reparado sobre a questão do primeiro nome, que vergonha. ;x
Eu vi que o livro está disponível na amazon americana, em pre-order (7 de junho), como na britânica. Lá aparece disponível pro meu kindle, será que pro seu também não? D;

Famie, eu compro arquivos Kindle da Amazon USA, da Britânica é que não dá...

Hã?? Sexo em Jane Austen?? Como assim??? /o\ Li todos os livros e não notei nada!!! /o\

[No máximo uma indireta bem de leve no final de Emma, aquele lance de chamar ele de George...]

Entao, tem a versão digital na amazon americana também! ;D Me enrolei de novo? Desculpe! ;x

Related Posts with Thumbnails