quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

30 de janeiro: Dia do Quadrinho Nacional


Você sabia que hoje comemoramos o 8º Dia do Quadrinho Nacional? Como toda data comemorativa desse tipo, ela remete muito mais à carência, falta de atenção. Quem precisa de dia é quem não tem dia nenhum. Não pensem que isso é pessimismo, eu escrevi essas frases para ressaltar o quanto é importante dar visibilidade ao trabalho com quadrinhos feito por brasileiros e brasileiras. Sim, e isso nos importa muito, há mulheres quadrinistas – desenhistas e roteiristas – e, não raro, elas são ignoradas pelas matérias sobre quadrinhos no Brasil. Enfim, o que eu quero dizer é que há pouco espaço para os quadrinhos produzidos aqui em nossas bancas e livrarias. As editoras não demonstram interesse, o mercado é restrito, o risco de fracasso é real, e, é preciso escrever isso, também, às vezes, alguns artistas demonstram pouco profissionalismo.  Enfim, profissão quadrinista no Brasil é muito difícil e, não raro, exercida em conjunto com outro trabalho que possa garantir o pagamento das contas do mês.  São poucos aqueles e aquelas que podem, sim, viver da profissão.  Viu como é importante uma data para lembrar disso?  Para tocar nessas questões?  Para lembrar desses profissionais?


O que eu quero dizer é que precisamos valorizar os quadrinhos nacionais para além do consolidado material produzido por Maurício de Sousa (Turma da Mônica tradicional e Jovem). Fora, claro, que para além do pessoal que é creditado nessas grandes revistas, há muitos operários e operárias dos quadrinhos que produzem as páginas que depois serão normatizadas por um arte-finalista. Esse pessoal certamente sonha em produzir seus próprios quadrinhos, com seu próprio traço. E há muitos bons trabalhos fora do circuito mais comercial. Cito como exemplo, Bando de Dois de Danilo Beyruth (*que espero que vire filme um dia*), ou a Turma do Xaxado de Cedraz. Nem preciso lembrar da qualidade de nossos cartunistas, como o magnífico Laerte cada vez mais engajado politicamente e inspirador, ou o falecido e brilhante Henfil. Há, também, o pessoal que luta publicando Webcomics inspiradíssimas, usando o espaço livre (*ou quase*) da internet para promover o seu trabalho. E isso, claro, sem entrar no universo dos artistas inspirados pelo mangá. Se vocês clicarem na etiqueta Studio Seasons verão o quanto já falei do trabalho dessas queridas artistas aqui. Meus parabéns para todos os artistas que lutam para que possamos ter quadrinhos de qualidade nesse país. Nominalmente cito o pessoal mais próximo do mangá: Marcelo Cassaro, Erica Awano, as artistas do Studio Seasons (Montserrat, Simone Beatriz, Sylvia Feer), Alexandre “Lancaster” Soares e o pessoal da Ação Magazine, Petra Leão, Roberta Pares. Destaque especial para as queridas companheiras de Shoujocast, a Tanko e a Tabby, ambas lutando para produzirem seus quadrinhos.


De qualquer forma, os eventos ligados ao Dia Nacional se multiplicam pelo país durante esta semana (*vários já aconteceram*). Por exemplo, em Recife, haverá toda uma programação na Livraria Cultura no dia sábado contando com a presença do Prof. Amaro Braga, autor de vários livros, e participante de projetos com quadrinhos históricos sobre a História de Pernambuco, particularmente a presença judaica no estado, e a graphic novel Afro HQ. O site Impulso HQ traz informação sobre um evento em Belo Horizonte e outro em Salvador. Em Uberlândia (MG), haverá oficina gratuita de quadrinhos hoje e amanhã. No Rio, encontrei dois eventos relacionados (*deve haver outros*), uma exposição na Biblioteca Popular Marques Rebelo, na Tijuca, que fica aberta até amanhã, e outro na cidade de Macaé, na Biblioteca Municipal Professora Tarsila Poiares Carneiro da Silva, no Parque Aeroporto. O site da Livraria Saraiva listou vários eventos, também.  Em Brasília, procurei, mas não encontrei nada. O que não significa, obviamente, que a data não será comemorada de alguma forma.

É isso! Espero que 2013 comece abrindo mais portas para os artistas nacionais, assim como eventos acadêmicos para que possamos discutir e celebrar a Nona Arte.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Que coisa, fiquei surpresa ao saber que hoje era dia do quadrinho, graças ao facebook posso ler uma tirinha todo dia. E digo que sinto falta as vezes de um livro assim, também não busco muito na internet, mas em livraria é mais complicado. A unica coisa que me deixa triste é terminar de ler rápido.
Adorei a tirinha que postou na noticia, o traço me lembrou levemente o do Mauricio, mas a piada foi muito boa. Pra não começar a falar da "filosifia" dela como muita gente faz.
Bem, não sei se aqui vai ter algo, sei que recentemente teve uma feira do livro no centro da cidade, mas no dia que passei por lá estava chovendo e minha mãe estava apressada, logo não passei por lá ;/
Espero encontrar algo :3

Related Posts with Thumbnails