domingo, 10 de novembro de 2013

Norma revela as suas piores vendagens na Espanha


Passando pelo Pro Shoujo Spain, vi uma matéria interessante.  O mercado de mangá na Espanha passa por uma crise – na verdade, a economia do país como um todo vai mal – e são os shoujo e os josei que mais sofrem.  Assim como por aqui, há muitos homens que não compram shoujo ou josei temendo por sua masculinidade, aquilo do pegou, está contaminado... Pois bem, em linhas gerais o nosso mercado é muito parecido com o de lá, basta pegar, por exemplo,  atuação da Panini nos dois países,

Enfim, segundo o PSS, durante o último Salón del Manga, um dos editores da Norma,  Oscar Valiente, decidiu revelar quais as piores vendagens do catálogo da editora.  Sabe, aquilo que pode dar o argumento para a editora justificar cancelamentos e periodicidades irritantes?  Pois é... foi dito por ele que cada voluma de Nodame Cantabile (のだめカンタービレ) e Life (ライフ) vendem, em média, 800-1000 exemplares.  O pessoal do PSS não sabe quais são as tiragens da editora, mas calculam que sejam maiores que a da EDT e da Ivrea que oscilam em 2500-3000 exemplares.  Ambos os mangás continuam em circulação.


De qualquer forma, eu acho pouco, especialmente, a depender do preço da licença e outros custos.  Agora, esses dois títulos não são os mais complicados da Norma, as piores vendagens deles são de Five (ファイブ) – 400 exemplares/volume – e Kekkaishi (結界師) – 200 exemplres/volume.  Imagino que, aqui no Brasil, a situação seja similar.  O problema é que não divulgam nada para além dos sucessos espetaculares... Aliás, ultimamente, nem isso... 

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Putz! Kekkaishi vendendo 200 exemplares é tristeza mesmo.
Se os números nacionais forem nessa linha, isso explicaria muito coisa.
Pena que não tenhamos transparência desses números por aqui.

Related Posts with Thumbnails