segunda-feira, 25 de abril de 2016

Mangá sobre garoto fã de BL/Yaoi terá anime em julho


Nunca tinha ouvido falar de Fudanshi Koukou Seikatsu  (腐男子高校生活), mangá de Atami Michinoku publicado na versão on line da revista Zero Sum.  A série só tem dois volumes lançados e tem como protagonista um garoto (Sakagushi) que é um fudanshi, isto é, um fã de BL/Yaoi.  A s[érie deve ter caído no gosto popular, porque, bem, com somente dois volumes lançados, já tem uma série prevista para julho.

Fiquei curiosa e li os cinco primeiros capítulos da série, parece que é o que tem traduzido.  Enfim, o protagonista, Sakaguchi-san, é um rapaz apaixonado por BL e yaoi.  O mangá segue tanto as dificuldades enfrentadas por um fã de um gênero tipicamente feminino, quanto as fantasias e delírios do moço.  Como comprar mangás sem ser visto como gay ou pervertido?  Ele chega a pensar “É menos constrangedor comprar hentai!”.  Para um homem, deve ser mesmo.   Ademais, Sakaguchi não se vê como homossexual, apesar de Nakamura – seu melhor amigo e gay assumido – acreditar que há algo na personalidade dele que indique pelo menos uma bissexualidade.  

Sakaguchi fantasiando no trem.
Sakaguchi vive observando e fantasiando a respeito dos colegas, inclusive Nakamura.  Ele é bem hardcore, por assim dizer.  Nakamura pergunta se não seria melhor estar em uma escola masculina, ele responde que em um colégio sem meninas é muito fácil para um garoto ceder à relacionamentos homoeróticos (*isso coisa da cabeça de um fantasista sem experiência amorosa alguma*).  Ele também detesta que se coloque fanservice em animes mainstream, segundo ele, é como roubar o direito que a audiência tem de shippar livremente um casal. :D  Quando ele conhece Rumi Nishihara, a fujoshi da escola, eles se dão bem em tudo, menos nesse ponto.  A garota adora fanservice. 

Nakamura é o sujeito normal do elenco, especialmente se comparado com o melhor amigo, Sakaguchi.  Educado, discreto, ele acha o material BL e as conversas de Sakagushi com outros fudanshi e fujoshi no Twitter uma loucura total.  Ele serve de contraponto para as bizarrices de Sakagushi e quando Rumi entra na história, acaba sendo deixado meio de lado pelo colega.  É difícil para ele entender o papo dos dois fãs de BL, além disso, andar com eles pode representar alguns constrangimentos... Curiosamente, Sakaguchi não se dá com as mulheres, mas, para ele, fujoshi não são mulheres.

Pobre Nakamura!  
Além de Nakamura e Rumi, há várias personagens recorrentes, como Yūjirō Shiratori, um okama (*ele parece se travestir fora da escola, além de ser ostensivamente gay*) e presidente do clube de culinária; Akira Ueda, que é apaixonado por Shiratori e comporta-se como seu lacaio; além de dois outros garotos, Kei, que é atormentado pelo melhor amigo Reiji, é um explorador e estraga prazeres.  Kei já até perdeu a namorada por causa do amigo intrometido e vive tomando remédios, porque seus nervos estão em petição de miséria.  

É uma série bem humorada, mas, acredito, muita coisa só será entendida mesmo pelos fãs de BL/Yaoi. A leitura dos cinco capítulos foi rápida e eu continuaria lendo se houvesse mais.  Normalmente, o anime ajuda a gente a gostar mais de um mangá como esse.  Ele não é 4koma, mas passa perto.  Segundo o ANN, o mangá começou a ser publicado em 1 de maio e o Segundo volume saiu hoje, no dia 25 de abril.  Deve entrar nos 30 mais vendidos.  O Comic Natalie também publicou matéria sobre o anime.  Imagino que será o Gekkan Shoujo Nozaki-kun (月刊少女野崎くん) da temporada.  O link para ler o mangá em japonês é este aqui.  A página do anime já está no ar, para quem quiser dar uma olhada.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Deu muita vontade de ler esse mangá. Parece bem interessante e divertido, cheio de personagens inesperados. O animê deverá ser bom também.

Related Posts with Thumbnails