quarta-feira, 5 de abril de 2017

Saíram os indicados do 41º Kodansha Manga Awards e está interessante!


Todo ano, há premiações dadas pelas editoras, jornais e outros veículos japoneses aos mangás e mangá-kas que se destacaram.  Quando as premiações estão ligadas às editoras, não raro os prêmios ficam para mangás da casa.  De qualquer forma, não é bem isso que me incomoda faz tempo, mas o fato da categoria geral, quando ela existe, ficar, normalmente, para um mangá seinen, já na categoria shoujo, tem sido comum ver josei premiados.  É complicado isso, porque é o não reconhecimento de que existe uma demografia prioritariamente para mulheres adultas – seja josei, lady’s comics – e permite que os mangás desta demografia, que sempre tem várias obras elogiadas em circulação, termine obscurecendo os mangás shoujo.  

Este ano, a Kodansha fez diferente.  Viva!  E as indicações estão bem legais para shoujo e na categoria geral.  Em shoujo, aliás, é caso para apostas, porque há dois candidatos muito importantes na categoria.  Segue aí as indicações:

MELHOR SHOUNEN MANGÁ


- Enn Enn no Shouboutai (炎炎ノ消防隊) de Atsushi Ohkubo – Magazine: Weekly Shōnen Magazine (Kodansha)


- Kishuku Gakkō no Juliet (寄宿学校のジュリエット) de Yōsuke Kaneda – Magazine: Bessatsu Shōnen Magazine (Kodansha)


- Shōkoku no Altair (将国のアルタイル) de Kotono Katō – Magazine: Monthly Shonen Magazine (Kodansha)


- Dagashi Kashi (だがしかし) de Kotoyama – Magazine: Weekly Shonen Sunday (Shogakukan)

MELHOR SHOUJO MANGÁ


- Omoi, Omoware, Furi, Furare (思い、思われ、ふり、ふられ) de Io Sakisaka – Magazine: Bessatsu Margaret (Shueisha)


- Deguchi Zero (出口ゼロ) de Haruhi Seta – Magazine: Nakayoshi (Kodansha)


- Harumatsu Bokura (春待つ僕ら) de Anashin – Magazine: Dessert (Kodansha)


- P to JK (PとJK) de Maki Miyoshi – Magazine: Bessatsu Friend (Kodansha)

(*Quem vai ganhar aqui: Omoi, Omoware, Furi, Furare ou P to JK?*)

MELHOR MANGÁ GERAL


- Grand Blue (ぐらんぶる) de Kenji Inoue (roteiro) e Kimitake Yoshioka (arte) – Magazine: good! Afternoon (Kodansha)


- The Fable (ザ・ファブル) de Katsuhisa Minami – Magazine: Young Magazine (Kodansha)


- Demi-chan wa Kataritai (亜人ちゃんは語りたい) de Petosu – Magazine: Young Magazine the 3rd (Kodansha)


- Tokyo Tarareba Musume (東京タラレバ娘) de Akiko Higashimura – Magazine: Kiss (Kodansha)


- Otaku ni Koi wa Muzukashii (ヲタクに恋は難しい) de Fujita – Magazine: Pixiv/comic POOL (Ichijinsha)

(*Dois josei: Tokyo Tarareba Musume e Otaku ni Koi wa Muzukashii!*)

Segundo o ANN e o Comic Natalie, a categoria infantile (*kodomo*) foi extinta em 2015.  Os mangás infantis foram integrados na categoria shoujo e shounen.  Vejo isso como um erro, porque, bem, há mangás com recorte infantil que acabam obscurecidos quando atirados no meio da demografia.  O meu post sobre os vencedores do ano passado está aqui.

GOSTOU?

2 pessoas comentaram:

Mais uma premiação, mais um mangá da Akiko entre os indicados...

Por que não criam logo uma premiação com o nome dela e fazem a cerimônia no seu barzinho?

O problema é que ela raramente vence. ^_^

Related Posts with Thumbnails