sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Sabedorias de Júlia,ou a Bela se apaixonou por um vilão, também.


Estava assistindo Frozen, vulgo "A Elza e a Anna" por aqui, pela não sei quantagésima vez com Júlia, minha filha que decidiu assumir que tem 4 anos ontem (*o aniversário dela é em outubro...*) e explicando para a Júlia que a Anna é a única princesa da Disney que "se apaixona" por um vilão, o Hans.   Tinha lido tempos atrás que Anna é a única princesa da Disney que faz dueto com um vilão, foi por isso que eu comentei.  Ela prontamente me corrigiu dizendo que a Bela também se apaixonava por um vilão, a Fera, que só depois ele se conserta.  Ela está corretíssima.

Ele é vilão, sem dúvida.
Normalmente, quando a gente pensa em vilão da Bela e a Fera, lembramos do Gaston.  Como não?  Ele é tão importante para a história que, não raro, perdemos de vista que a Fera começa a história como um sujeito grosseiro, aparentemente cruel, que prende a mocinha.  Daí, há quem defenda que trata-sede uma alegoria da Síndrome de Estocolmo, na qual a vitima se apaixona pelo captor.  Enfim, a Júlia entendeu perfeitamente, sem que eu explicasse, que a Fera é vilão no início da história e que, ao mudar, ele passa a merecer o amor da heroína.  

Ele não era bonzinho no início da história.
Sim, eu acredito nisso, arrependimento, perdão e redenção.  Não que a gente vai mudar quem não quer mudar, ou que mulheres devam se submeter a relacionamentos abusivos, mas que as pessoas podem mudar e que a gente deve estender a mão e não empurrar no precipício. Vamos ver o que mais aprendo esses dias.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Que anedota lindinha.
A gente se julga tão certo das coisas e às vezes dá uns faux pas desses.
Que gostoso saber q a Júlia tem toda essa capacidade de interpretação já aos 4 aninhos!

Related Posts with Thumbnails