sábado, 10 de fevereiro de 2018

Escola japonesa realmente revoluciona o uso de seu uniforme escolar


Passando pelo Sora News, vi uma matéria sobre uma escola que, ao retornar em abril, início do ano letivo japonês, oferecerá aos seus alunos e alunas a possibilidade de usarem qualquer peça de seu uniforme: blazer, calças compridas, laço ou gravata, saias ou calças.  Segundo a notícia, a Escola Elementar Kashiwanoha, que é pública, abriu em 2012, na prefeitura de Kashiwa, em Chiba.  Este ano, será o primeiro em que a escola terá o ginasial (*Aqui, no Brasil, Fundamental II*) e ela, ao que parece, vai fazer história.  

O SN comenta que além da escola decidir se tornar realmente inclusiva em relação aos possíveis alunos LGBT, ou que queiram customizar seus uniformes, no meu ponto de vista, as crianças do último ano do fundamental irão dividir alguns espaços (*cafeteria, piscina*) com seus colegas do ginásio para facilitarem a transição dos menores para esta nova fase da vida escolar.  


O colégio cogitou mesmo abolir os uniformes escolares, mas uma pesquisa com a comunidade escolar detectou que mais de 90% dos responsáveis queria que suas crianças usassem uniforme e que este não tivesse muitas variedades por questões econômicas.  Assim, o que a escola fez foi evitar o uniforme muito gendrado – sailor para meninas e gakuran para os garotos – investindo em um blazer o mais neutro possível.  Crianças do primário, não costumam usar uniforme em muitas escolas no Japão, daí, trata-se de outra transição.  

O site recorda que outras escolas vêm passando por mudanças em relação aos seus uniformes (*post aqui*), mas que é a primeira vez em que se dá um passo tão radical.  Aliás, tanto a questão do uniforme, quanto a das áreas comuns de convivência são coisas que merecem ser louvadas.  Espero que dê certo. 

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Ahhhh! Aposto que vão começar a surgir umas Utenas <3

Related Posts with Thumbnails