quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Violência contra mulher e diversidade são retirados pelo novo governo de edital de livros didáticos (PNLD)


Se você, como eu, acompanha os noticiários, deve saber que houve um número absurdo de feminicídios na primeira semana de 2019.  Companheiros, ou ex-companheiros, mataram mulheres que diziam amar.  Alguns, na frente de seus próprios filhos.  Houve, também, casos nos quais a polícia ainda está debatendo se classifica como feminicídio, ou não, como o exemplo da motorista de Uber cujo passageiro a violentou e matou.  O sujeito tinha sido enquadrado na Lei Maria da Penha anteriormente.

Pois bem, acabei de me deparar com matérias na Folha, no Estadão e na revista Fórum (*que toma o Estadão como base*) comentando que foi feita uma errata no edital dos livros escolares, aqueles que entrarão no PNLD (Programa Nacional do Livro Didático), algo que rende muito dinheiro para as editoras brasileiras, sua principal fonte de lucro, na verdade.  Foram várias as mudanças.  Agora, é possível  colocar propaganda nos livros, algo antes proibido, eles não serão desqualificados se tiverem mais de 10% de erros (*pode colocar mentiras, pesquisas tiradas da orelha e opiniões do guru favorito do momento que está ótimo, desde que ideologicamente alinhado com as novas diretrizes do governo*) e estão dispensados de trazer fontes bibliográficas, algo que reforça a possibilidade de disseminar mentiras e incoerências.  Agora, aos dois pontos do título, o tema da violência contra as mulheres e da "diversidade étnica da população brasileira, a pluralidade social e cultural do país" foram retiradas.  O novo governo de homens e duas mulheres socialmente brancos não acredita que seja problema, por exemplo, que um livro didático tenha foto somente de pessoas brancas, ou ricas.  Bobagem querer se ver representado no material didático.

Qual será a qualidade desses futuros livros?
No caso das mulheres, o trecho retirado dizia que era obrigatório representar "positivamente a imagem da mulher, considerando sua participação em diferentes trabalhos, profissões e espaços de poder, valorizando sua visibilidade e protagonismo social, com especial atenção para o compromisso educacional com a agenda da não violência contra a mulher". Violência contra as mulheres não é  um problema em nosso país, é coisa de doutrinadores (*marxistas*), e se quiser colocar somente donas de casa, também está ótimo, porque, bem, as representações da diversidade dos papéis femininos não é importante na educação de nossas crianças.  Se tais coisas se confirmarem, se não houver recuo como em outros anúncios, o estrago na educação das futuras gerações será grande.  Quem defende esse tipo de medida, ou carece de juízo, ou é canalha mesmo.  

As escolas de elite, aquelas que educam para o mundo, para os grandes vôos,  para o sucesso, continuarão fazendo as coisas do jeito que fazem.  As escolas públicas, as particulares para pobre (*que tendem ase multiplicar*), essas vão ser as reprodutoras dessas atrocidades que estão no horizonte.  Você pode até achar que isso nada tem a ver com você, mas a ignorância e a violência, que é um dos seus frutos mais daninhos, pode, sim, bater à sua porta.  E se você acredita que o que estou fazendo é política partidária, é com você, fique com sua consciência.  Eu, enquanto puder, continuarei marcando posição e acreditando nas mudanças, ou, pelo menos, que não tenhamos tantos retrocessos.

P.S.1: Houve um primeiro recuo, mas a questão da violência contra as mulheres é somente um dos problemas do novo edital.
P.S.2: Como não dá para negar, jogaram a culpa no Governo Temer.
P.S.3: O Ministro da Educação do governo anterior nega responsabilidade.  Como houve quase um dezembro inteiro de transição com ampla colaboração entre a equipe que saia e a que entrava, ou é mentira, ou é incompetência do novo governo.  Acredito que ambas.  😉

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Absurdo, mas infelizmente, é o padrão desse novo governo. Vai ser daí pra pior.
O que me espanta mesmo é ver ess pasmaceira geral, ninguém se mobilizando contra nada disso.

Related Posts with Thumbnails