sábado, 14 de março de 2020

Recomendação de livro: Mr. Knightley's Diary


Nessa história de novo filme de Emma, lembrei que tinha em casa o livro Mr. Knightley's Diary de Amanda Grange.  Tinha lido parcialmente e me debrucei sobre ele nesses últimos dias.  A minha edição é de papel e usei a capa para ilustrar o post, porque ela é bem bonitinha, mais que a atual, eu diria.  Acho que comprei o livro na época da adaptação da BBC de 2009 com a Romola Garai, a que eu preciso assistir de novo e resenhar antes da estreia do novo filme.  Se houver quarentena mesmo, eu faço isso rápido.


Meu Mr. Knightley favorito é o Mark Strong.
Para quem não sabe, Amanda Grange tem uma coleção de livros que são o diário dos interesses românticos das mocinhas de Jane Austen.  É o suposto ponto de vista dele sobre os acontecimentos.  Como Grange domina bem os originais, ela consegue oferecer um material que é interessante, curioso e divertido.  A gente se pega perguntando "Será que poderia ter sido assim mesmo?".  Enfim, é bem legal a forma como ela trabalha nessa coleção focada nos Austen boys.


O Mr. Knightley de Jeremy Northam
é excelente, também.
Começo pontuando que o Diário de Mr. Knightley não é tão mobilizador quanto o de Mr. Darcy, mas gosto menos dele do que do mocinho de Orgulho & Preconceito e são homens diferentes.  Mr. Knightley é mais velho (*apesar de todo o esforço desse novo filme em anular isso*) e está na cômoda posição de ter o objeto de seu afeto ao alcance de uma caminhada por vários anos.  Ele até tem intimidade suficiente para chamá-la pelo nome, coisa que a maioria dos outros mocinhos de Austen não pode fazer.  De repente, com a chegada de Frank Churchill, ele pode perder tudo isso.  Na verdade, ele nunca tinha realmente percebido quais eram os seus reais sentimentos por Emma.  É interpretação da autora, obviamente.  O pior é que se ele se declarar, pode precipitar a perda da amizade e da intimidade com Emma.


O que tínhamos de Mr. Knghtleys relevantes
no cinema e TV até o momento.
Acompanhar a angústia dele ao ser arrancado da sua zona de conforto é bem interessante.  Mr. Knightley sofre bastante até conseguir ter a coragem de se declarar.  E eu gosto muito quando ele diz que "se amasse menos, poderia falar mais".  Outros mocinhos resolvem esses problemas escrevendo cartas... De qualquer forma, ultimamente, tenho pensado em quanto seria curioso recontar certas histórias sob o ponto de vista de outra personagem do próprio livro.  Esse, aliás, é o charme do último filme de Little Women, ter dado certo protagonismo para Amy, ou mesmo o de Orgulho & Preconceito (1995), que nos permitiu ver um pouquinho do coração de Mr. Darcy.  A proposta, aliás, é de certa forma aprofundada por Amanda Granger.  Vou começar a ler o Diário Capitão Wentworth.


Esperar o filme no cinema, ou com qualidade,
e ver como esse moço se sai.
É isso!  Recomendo o livro.  Acredito que não tenha em português, mas o Diário de Mr. Darcy foi lançado aqui. Está bem baratinho.  De repente, pelo tempo, você consiga Mr. Knightley's Diary para baixar na internet.  


Tem só um da coleção em português.

Da autora, que eu tenha lido, só não recomendo Mr. Darcy Vampyre (*resenha*).  Grange conhece muito bem Jane Austen, mas de vampiro, ela não entende, não.  E, para quemk quiser ler as resenhas de adaptações de Emma que eu já fiz, seguem os links: Emma (1972) Parte 1 e Parte 2, Emma (ITV/1996) e Emma (Cinema/1996).

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails