quarta-feira, 13 de maio de 2020

Coronavírus: Distanciamento social inadequado aumenta o risco de gravidez na adolescência, diz hospital japonês


Tem saído uma série matérias curiosas no Sora News sobre os efeitos do coronavírus no Japão.  Deixei de comentar muita coisa, mas precisava comentar essa.  Enfim, segundo o Hospital Jikei em Kumamoto, Cidade de Kunamoto, houve um grande aumento das consultas no hospital sobre suspeitas de gravidez entre meninas do ginasial e do colegial. O SN explica que o hospital recebe ligações de todo o Japão.  

Segundo o texto, tem sido comuns perguntas como "Você pode engravidar se for a primeira vez que faz sexo?" ou "Minha namorada e eu fizemos sexo, e agora ela está se sentindo mal de manhã". Segundo o hospital, essas consultas vem aumentando a partir de março, quando o primeiro-ministro deu a ordem para o fechamento das escolas antecipando as férias de primavera.


As consultas presenciais no hospital dispararam em abril sendo o maior número de adolescentes atendidas desde 2007.  A matéria aponta que o número de positivos aumentou muito, também.  "Com as escolas fechadas por causa do coronavírus, muitos estudantes ficam em casa", diz o vice-presidente do Jikei, Ken Hasuda. "Para alguns deles, isso apresenta oportunidades para atividade sexual, que em alguns casos está levando a gestações não planejadas".  

Imagino que os pais e mães saiam para trabalhar, porque por tudo que a gente sabe, o Japão continua funcionando, e, bem, é isso.  O motivo apontado pelo texto, no entanto, é que a falta de atividades escolares têm deixado os adolescentes muito livres para fazerem o que querem, nesse caso, sexo sem proteção.


O SN aponta que pegar o coronavírus é muito ruim e perigoso, mas colocar uma criança no mundo antes da hora, comprometendo o seu futuro, também é.  E fez uma ponte com outra matéria do site, que eu pensei em comentar aqui, que foi o de uma moça relatando as aulas de educação sexual recebidas em uma escola feminina quando era adolescente e que foram saudadas no Twitter com surpresa por serem tão detalhadas e bem racionais por assim dizer, sendo o grande destaque a seguinte fala "Se, em algum momento dos acontecimentos, seu namorado estiver ao seu lado com uma certa pare do corpo endurecida, pegue-o na mão. Se ele se recusar a colocar um preservativo, bata nele, fuja e nunca mais fale com ele." É bem isso.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails