terça-feira, 19 de maio de 2020

Qual o anime shoujo ou josei que você queria que tivesse uma versão totalmente nova?


Uma amiga fez essa pergunta no grupo do Facebook do Shoujo Café e muita gente participou, vocês podem ver a conversa aqui.  Eu fiquei pensando que valeria a pena trazer para o blog essa discussão e a minha opinião.  Nesse momento, um novo anime de Fruits Basket (フルーツバスケット) está em exibição, mas o primeiro anime não cobriu toda a história e a opção foi refazer tudo.  Mais que certo.  Sailor Moon (美少女戦士セーラームーン) ainda está em processo de remake, mas apesar de uma maior fidelidade ao mangá, o sucesso da nova série não se compara ao da antiga.

Ouran é perfeitinho.  Eu não faria de novo.
Não acho interessante que séries consagradas e cujos animes são muito bons sejam refeitas.  Muita gente quer um remake de Ouran Host Club (桜蘭高校ホスト部), por exemplo, mas é um anime tão bom, tão bem executado e com um dos melhores finais abertos que eu já vi.  Para quê fazer de novo?  De repente, um especial, mas de novo?  


Gosto do anime de Hanadan, tem seus momentos. 
Na época, a produção teve uma qualidade de animação
abaixo da média de outros animes, assim 

como aconteceu com Peach Girl.
Outro exemplo, eu amo Hana Yori Dango (花より男子), mas acho que um novo anime da série, lembrando que o primeiro é bem incompleto e limitado, seria meio perda de tempo.  O mangá é muito longo, cheio de barrigas (*aqueles momentos em que nada acontece de importante*), seria melhor selecionar algum arco e fazer especiais.  Afinal, é uma série tão famosa que o público japonês não ficaria perdido.  Entre um novo anime de Hanadan, cobrindo quase quarenta volumes, e um de Peach Girl (ピーチガール), que teve uma animação de baixa qualidade, também, ficaria com o segundo.  Mas há outra opção relacionada à Hanadan seria um anime da continuação da série, Hana Nochi Hare ~Hanadan Next Season~ (花のち晴れ~花男 Next Season~).  
Gekkan Shoujo Nozaki-kun tem material
suficiente para uma segunda temporada.
As eu gostaria de continuações de alguns animes.  Falei dia desses de Gekkan Shoujo Nozaki-kun (月刊少女野崎くん), a série animada cobriu muito pouco do mangá e qualquer volume que você pegue daria pelo menos um episódio comemorativo interessante.  O mangá é muito divertido e muitas personagens sequer apareceram na animação.  Outro que merecia continuação é Kuragehime (海月姫), porque a série termina de uma forma que sugere isso.  Por muito tempo, acreditei que o final deixava a indicação de outra temporada, mas ela nunca veio.

Saiunkoku Monogatari deixou tantas histórias por contar...
Eu adoraria ver uma continuação de Saiunkoku Monogatari (彩云国物语) que pegasse de onde a série parou e levasse até o final dos livros.  Não de um remake do anime original, que é muito bom, mas uma adaptação daquilo que não foi contado.  São dezoito livros, tivemos somente nove volumes de mangá e a série de TV cobre mais ou menos o que foi transformado em quadrinhos.  Só que uma coisa que um amigo disse faz muito tempo é que o anime é uma espécie de grande propaganda do mangá e de seus produtos, ele não precisa abordar tudo, não raro, é assim mesmo.  E, a depender da série, quando saiu o anime, o mangá estava em andamento.  Daí, os tais fillers, episódios inventados diretamente para a TV, porque, ou já esgotaram os capítulos disponíveis do mangá, ou a série está em hiato.  Normalmente, os fillers são de qualidade inferior.

Please Save My Earth tem uma excelente
série de OAVs, mas é muito pouco.
Quando o assunto são remakes, acredito que merecem ser refeitos animes que foram adaptações muito corridas dos mangás, ou que foram feitas sem o devido cuidado. Por exemplo, Basara (バサラ). Queria um anime que cobrisse todo o mangá e com uma animação de qualidade. Please Save My Earth (ぼくの地球を守って), que só teve seis OAVs, merecia uma longa série.   Mas percebam que nesses dois casos não bastaria esse padrão de 11, 12 episódios de hoje em dia.  Teriam que ser pelo menos 30, ou 40.  A Rosa de Versalhes (ベルサイユのばら) não merece remake do anime, ainda que eu ache que deveriam manter a trilha sonora, a série de Ikeda merece, sim, uma animação que acompanhe mais de perto o mangá. 

Amakusa 1637 de  Michiyo Akaishi, mangá histórico
com viagem no tempo, batalhas e
tudo mais, daria um anime espetacular.
Agora, há muito mangá recente que deveria e/ou poderia ser animado que não foi, nem nunca será. E isso é uma pena.  Pense que somente um mangá de Chiho Saito, Shoujo Kakumei Utena (少女革命ウテナ), teve animação (*muito boa, sem necessidade de remake, que fique claro*).  E ela faz tanta coisa legal.  Só que, ao mesmo tempo, a gente precisa pensar uma coisa, além da preferência por animarem shounen e seinen e novels, as japonesas talvez prefiram doramas e filmes.   Ōoku (大奥) nunca teve anime, nem nunca terá, mas teve dois filmes para o cinema e um dorama.  Não me surpreenderia se outro dos arcos importantes ainda terminassem adaptados com atores de carne e osso.

Furifura vai ter anime e filme para o cinema,
não duvidaria se ainda viesse mais coisa.
Não são poucas as adaptações de mangás shoujo e josei com atores de cane e osso para o cinema e TV.  Sempre está saindo muita coisa e, quando o material é muito famoso, como foi Honey & Clover (ハチミツとクローバー), ou as obras de Io Sakisaka, sai o pacote completo: anime, dorama, filme para o cinema.  Isso, claro, quando não vira peça de teatro, também.  É isso.  O que vocês acham do assunto?

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails