quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Ainda reclamando da Disney Plus

A Disney Plus, ou Disney +, plataforma de streaming da Disney, entrou em serviço no Brasil no dia 17 de novembro após meses de intensa propaganda.  Muita gente comemorou, mas quanto mais eu mexo no Disney Plus, mais material sem dublagem em português ou português BR descubro, fora as legendas.  E é material que eu sei que tem dublagem nacional e de qualidade, não essas coisas que empurram para a gente como se fosse um trabalho de arte.  Estou falando do novo seriado do Mickey, que passa na TV por assinatura, ou Operação Cupido (The Parent Trap), o original de 1961.  

Por exemplo, Lamp Life, um curta de Toy Story contando a vida da Betty depois que foi mandada embora, só tem dublagem em português de Portugal.  Vi no original, quando fui mostrar para a Júlia... Ela assistiu, ela resmungou no início, mas, depois, ficamos brincando com as diferenças, abajur é candeeiro, mas não é engraçado.  O serviço é pago, a Disney não é iniciante, e eles estão de sacanagem com a gente. Já escrevi isso sei lá quantas vezes, mas vamos de novo: todo material que passa no Brasil precisa ter a dublagem nacional e a legenda.  Exceções existem e podem ser negociadas, mas os casos citados não se qualificam.

E uma tradutora que leu minha primeira lamúria, pontuou que o trabalho de tradução é demorado e carece de cuidado.  Eu sei.  Já vi filmes que eram vergonhosamente mal legendados, mas estamos falando de uma empresa grande, que investiu em propaganda, mas não contratou tradutores para fazer as legendas.  A crítica não é aos tradutores, profissionais que a Disney decidiu não contratar, ou contratar quando quisesse, mas da empresa, que oferece um serviço pago.  O cliente merece qualidade, ou a gente vai ficar botando paninhos quentes por ser a Disney?  

GOSTOU?

2 pessoas comentaram:

Concordo, a Disney não é novata e é poderosíssima, o mínimo que a gente esperava era um cuidado no lançamento do streaming e estamos vendo um resultado cheio de furos. Fico frustrada pois assinei em pré-venda, confiando muito na qualidade do selo Disney, e descobrir que ainda não vou poder ver Hamilton ou as temporadas mais antigas de Simpsons foi um balde de água fria. Sei que ainda vão melhorar com o tempo, agregando e corrigindo erros, mas me parece que a atenção que deram para a publicidade não foi equilibrada com o investimento e cuidado na plataforma.

A disney esta fazendo muita, desculpe a palavra, mas sacanagem quanto as pessoas. Começa com a compra desenfreada de outras empresas, vai a juri se podem ou não, claro que ganham.
Os trabalhadores de lá, animações entre outras áreas, reclamam de como toda a imagem da disney de ser "família" e "sonhos" e mentira, um lugar tóxico de trabalho para "não-homens brancos"não deveria ser tão aclamado assim.
Com a luta dos streamings compra mais e para não deixar escolha, podem procurar sobre, não vão vender mais DVDs e blurays, quer ver conteúdo deles? Assine.
Aí vamos para as melhores, eles vão fazer diversos pacotes. Conteúdo da fox não estará no pacote disney +. Conteúdo para o público adulto estará em outro pacote, tb não da fox. Provavelmente devem por um só dos canais de documentário e esportes (ESPN + ABC + NatGEO. AH Simpsons só terá todas as temporadas no pacote fox.
E agora vem o juri novamente pois a disney não esta pagando os royalties dpara pessoas que ganham de empresas que foram compradas pela disney. Caso mais famoso do Autor Alan Dean Foster, que fez a novelização de alguns filmes da saga Star Wars e do Alien (FOX). Tem gente que defende a dinsye, dizendo que o cara já ganhou bastante, mas pera aí. Esse é um direito dele, seja ele rico ou não. É o trabalho dele. Agora imaginem que a disney vença essa? Se eles vencerem qualquer outra empresa poderá dizer mesmo.

Related Posts with Thumbnails