quinta-feira, 21 de abril de 2016

Lembrando dos 200 Anos de Charlotte Brontë


Um dos meus livros favoritos é Jane Eyre e hoje faz 200 anos que sua autora, Charlotte Brontë, nasceu.  A autora teve uma infância difícil e uma vida curta, vindo a falecer, grávida, aos 38 anos.  Apesar de Jane Eyre (1847) ser sua obra mais lembrada, Brontë  publicou outros romances e poemas.  Brontë perdeu a mãe ainda criança e junto com suas irmãs foi enviada para um internato para meninas pobres.  As condições precárias da instituição, que serviram de molde para a Lowood para onde a menina Jane Eyre foi enviada, levaram suas irmãs mais velhas, Maria e Elizabeth à morte.  Por conta disso, seu pai retirou as meninas sobreviventes, Charlotte e Emily, de lá.  Havia ainda dois irmãos menores Anne e Branwell.  Toda a família tinha talentos literários e artísticos.

Em sua obra mais importante, Brontë criou uma heroína proto-feminista que se recusava a se submeter ao destino das mulheres de sua classe.  Em uma das frases mais importantes do livro Jane diz “I am no bird; and no net ensnares me: I am a free human being with an independent will.” ("Eu não sou nenhum pássaro; e nenhuma rede me prende: Eu sou um ser humano livre com uma vontade independente ").  Em Jane Eyre são criticadas as limitações impostas às mulheres que fora do casamento só teriam duas profissões decentes a seguir, professora e governanta.  Um dia espero apresentar Jane Eyre e sua autora para a minha filha.  Há várias resenhas de adaptações de Jane Eyre para o cinema e TV aqui no blog.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Jane Eyre é um livro maravilhoso. Lembro que quando estava lendo pela primeira, a sede de saber o que acontecia era tão grande que eu lia até em pé, no ônibus. Já dei de presente várias vezes e sempre recomendo. Obrigado, Valéria, por falar muito dele aqui. Só li o livro por sua causa. XD

Related Posts with Thumbnails