terça-feira, 8 de agosto de 2017

Duas notinhas sobre Orgulho & Preconceito

A série de 1995 é a melhor adaptação.
Tenho um monte de pequenas notas para comentar hoje e, bem, vamos começar por Orgulho & Preconceito.  O livro mais famoso de Jane Austen, que está sendo lembrada este ano particularmente pelos 200 anos de sua morte, terá mais uma adaptação, pela ITV, a mesma que nos deu Downton Abbey, e será ponto de partida de uma novela da Globo.  Vamos começar pelo Brasil.

O site da Patrícia Kogut noticiou que teremos em 2018 uma novela das 18h chamada “Orgulho e Paixão”.  Segundo a notinha, que é bem curta, a história irá se passar no início do século XX, tendo como pano de fundo as ricas famílias ligadas ao café em São Paulo.  No centro da trama, uma mãe desesperada por casar suas cinco filhas.  Bem, não vão poder recorrer ao recurso da herança passar para um herdeiro homem, mas podem investir na ideia de que a família Bennet, seja lá qual nome vá ter, está falida.  

Há quem ame o filme de 2005.
Há espaço para trabalhar, mas como há uma dança das cadeiras constante na grade da Globo, essa novela pode não sair, ou sair só em 2019.  De qualquer forma, a mocinha de Novo Mundo, que não é a Leopoldina, vocês sabem, foi parcialmente inspirada em Jane Austen e lembro da cena dela fazendo festinha quando o vilão lhe deu Razão & Sensibilidade de presente.  Falando do autor, Marcos Bernstein, só escreveu uma novela, Além do Horizonte, com proposta inovadora, mas que foi bem mal na audiência, no entanto, tem uma carreira muito bem sucedida no cinema e com séries.  Ele é competente, portanto, só não acertou a mão da primeira vez.  Por enquanto, só peço uma coisa,  Juliana Paiva como Lizzie.  Deixe a moça trabalhar, dêem um bom papel e ela brilha.

A outra notinha é uma bomba: teremos outra adaptação de Orgulho & Preconceito!  Só que não será pela BBC, mas pela ITV.  O mais próximo que a concorrente chegou do clássico de Austen foi no divertido Lost in Austen, meu consolo na reta final do meu doutorado.  Enfim, segundo o Radio Times, a produção ficará a cargo da mesma equipe responsável por Poldark e Victoria.  A primeira, um novelão com um um herói mais descamisado do que deveria, mas é o Aidan Turner, então dá para relevar, a segunda tem um fandom apaixonado, mas comete atrocidades históricas mil.  Motivo pelo qual eu passei longe.  Perceberam que eu estou com um pouco de má vontade?  Pois é...

Meu segundo Darcy favorito está em Lost in Austen.
O roteiro será de Nina Raine e a matéria dá voz aos produtores que dizem com orgulho que ela é fã do livro e da "dark intelligence" (*Dark, aqui, aqui é SOMBRIO???) de Jane Austen, acrescentando que a roteirista nunca assistiu nenhuma adaptação e só o livro existe na sua cabeça. Há!  Há!  Há! Eu pago para ver uma inglesa que não tenha alguma memória de Colin Firth como Mr. Darcy, nem em referência dentro de outras obras, propaganda, enfim.  Que esta nova versão se Orgulho & Preconceito será a adaptação definitiva para o século XXI.  

Está tudo isso no Radio Times, OK?  Agora as palavras da roteirista:  "Orgulho e Preconceito é realmente um livro muito adulto, muito menos bonnet-y* do que as pessoas assumem (...) Espero fazer justiça à inteligência escura de Austen - faiscante, sim, mas faiscante como o granito".

Com todo respeito à Jennifer Ehle, a melhor Lizzie
é Elizabeth Garvie, da adaptação de 1980.
Estou com um pé atrás com essa adaptação, porque ela vende - coisa da propaganda, eu sei - que mostrará uma faceta da obra de Jane Austen que não foi colocada em cena até então, seu lado dark e adulto.  A palavra "adulto", no sentido que muita gente tem hoje, me faz pensar em sensualidade, sexo, vide a nova adaptação de Poldark (*há uma dos anos 1970, com o herói muito mais vestido boa parte do tempo*).  O que a roteirista quer dizer?  Há sensualidade em Orgulho & Preconceito?  Sim, e ela foi explorada em 1995 e, dada as limitações do filme, em 2005.  O que virá dessa versao da ITV?  Eu realmente não tenho nenhuma ânsia de um Darcy descamisado, cenas hot, ou o que seja, deixo isso para as fanfics.  

Quanto ao dark, bem, não vejo nada de dark em Austen, não como as pessoas costumam pintar as coisas... Não há nada nem mesmo gótico, no sentido da época, em Orgulho & Preconceito.  Enfim, vamos esperar e ver, porque salvo se algo muito desagradável aparecer em relação a esta adaptação, eu irei assistir.  Afinal, eu assisti até Orgulho & Preconceito & Zumbis.

O filme até que é divertido.
*Bonnet é o tipo de chapéu comum na época, talvez a ideia aqui seja de bem comportado.  Mas é interpretação minha.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Nova adaptação de uma obra da Jane Austen? Pode ter certeza que assistirei. Também assisti o Péssimo Orgulho e Preconceito e Zumbis, achei intragável, mas sabia desde o começo que viria bomba.
Tenho um pé atrás com uma novela brasileira baseada em Orgulho e Preconceito mas o jeito é esperar para ver e torcer para vir algo bom. Pelo menos será no século XX e não na época da escravidão que tanto adoram retratar em novelas.

Related Posts with Thumbnails