terça-feira, 26 de setembro de 2017

Menina de 13 anos publica na revista Cheese!: Algumas ponderações


Uma das notícias de ontem foi que uma adolescente de 13 anos, chamada Shion Sakamaki é uma das mais jovens mangá-kas a publicar em uma revista japonesa.  Ela superou Ran Tokiwa, que venceu o prêmio para artistas estreantes da Shogakukan com 14 anos em 2015.  Eu bateria palmas, aliás, bato, porque imagina o quanto o mercado japonês é competitivo.  Só que essa menina não vai estrear com um mangá na Ciao, na Ribon, Nakayoshi, Margaret, Hana to Yume, Lala, enfim, nas revistas shoujo para meninas mais novas ou que tragam histórias que podem ter sexo além do romance, mas não tem a questão erótica e sexual como elemento dos mais importantes.  Ela estreou na Cheese!

Quando comentei no grupo do Facebook, fiz até para corrigir a matéria brasileira em cima da notícia que apresentava a Cheese! como revista adulta.  Não, ela não é.  Trata-se de uma revista para adolescentes, espera-se mais velhas e jovens universitárias.  É shoujo, suas heroínas, diferente da Petit Comic, que tem foco parecido,  mas cujas protagonistas são normalmente jovens mulheres solteiras, são meninas de colegial.  Resumindo, a Cheese! é uma revista shoujo apimentada, com romances que incluem sexo, e que tem nisso muito do seu chamativo.  Miki Aihara, Aoki Kotomi, Ako Shimaki publicam lá, Shinjo Mayu já publicou nessa revista.


O que eu quero dizer é que é ótimo que uma menina de 13 anos se destaque e publique, que o mercado de quadrinhos é maravilhoso para as mulheres no Japão, mas que, bem, eu gostaria de ver meninas dessa idade produzindo outras coisas, enfim... Mas vamos lá, o nome do mangá de Sakamaki é Amaku Nigaku Mitashite (甘く苦く満たして) e conta a história de uma estudante do colegial chamada Shiori, de 17 anos de idade. Ela quer superar o seu primeiro amor e, então, ela decide arrumar um outro namorado, na verdade, se entendi bem, ela quer transar com um outro sujeito qualquer para esquecer o primeiro amor, não necessariamente engatar um romance. No entanto, o calor e a respiração do sujeito a cativam, e ela não consegue separar-se dele. Talvez, eles possam ser somente amigos (*friends with benefits*) e aproveitarem algumas vantagens disso... Também nessa edição da Cheese!, a de novembro, há uma entrevista com Aoki Kotomi, que também estreou adolescente, em 1998 (*ela nasceu em 1980*), mas não fazendo mangás com conteúdo sexual.  Sakamaki é grande fã do trabalho dessa autora. 


Foi um post um tanto, ou um muito, moralista, eu sei.  No entanto, eu realmente acredito que há materiais adequados para faixa etárias e ainda que alguém possa ter gostos diferenciados, crianças não deveriam ter acesso à material com conteúdo sexual, ou violência, em bases regulares.  E este é o caso, já que a Cheese! é uma revista mensal.  De qualquer forma, a revista para meninas mais novas da Shogakukan, a Ciao, traz propagandas de suas irmãs mais velhas, como a Sho-Comi (*que já teve muito mais sexo nos anos 1990-2000*) e a Cheese!, além da Betsucomi, que é mais moderada.  O esperado, mas que não é o que acontece, é que as meninas se graduem de uma revista e passem para outra.  No entanto, muitas seguem suas mangá-kas favoritas que, normalmente, ou ficam em uma só revista, ou mudam para revistas mais maduras, e não falo só de sexo aqui, mas da forma como certas questões são abordadas, temas, idade das protagonistas etc. com o passar do tempo.  Neste caso, incluo migrar para o josei, por exemplo.  

Um autora que deseja discutir temas relacionados ao mercado de trabalho japonês, certos tipos de abuso, maternidade, pode fazê-lo sem problema em uma revista josei.  Ela pode publicar em uma revista shoujo para meninas mais velhas, a Cookie, por exemplo?  Pode, mas o mais comum é ir fazer josei, ou mesmo seinen.  E isso vem acontecendo com cada vez mais frequência, especialmente, quando uma mangá-ka shoujo/josei consegue se projetar para além do seu público prioritário, que é feminino.  Uma revista seinen tende a agregar mais público, mas ela pode passar por algum revés, vide o caso da Akiko Higashimura.


Algumas começam na Ciao, ou na Sho-Comi, e seguem até chegar na Flowers, por exemplo.  Agora, não se enganem, mangás mais adocicados e inócuos podem aparecer em revistas mais adultas e materiais mais complexos podem aparecer em revistas mais infantis.  Exemplo, Shoujo Kakumei Utena (少女革命ウテナ) foi publicado na Ciao.  Verdade que o mangá é muito menos complexo que o anime, ainda assim, boa parte das discussões e temas espinhosas estão no mangá.

As minhas fontes são o ANN e o Comic Natalie.  

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails