domingo, 8 de julho de 2018

Pesquisa sobre a primeira experiência sexual dos adolescentes nipônicos tenta estabelecer a diferença entre as duas formas de dizer “Eu te amo” em japonês


O Sora News trouxe uma matéria interessante sobre uma discussão dentro da língua japonesa.  Há duas formas de dizer “Eu te amo” em japonês, Suki desu (好きです) e Aishiteru (愛してる).  Segundo o SN, faz tempo que se tenta estabelecer um grau de intensidade entre os dois.  Como em português, por exemplo, podemos dizer “gosto de você” e “amo você”, no entanto, a própria matéria diz que isso não é oficial, mas que, talvez, já tenha sido incorporada ao uso informal dos jovens.

Enfim, o SN comentou uma pesquisa feita em 2012 com adolescentes japoneses que pode ser ilustrativa de como, na prática, eles e elas se relacionam.  O SN diz que entre os japoneses, usar “suki desu”, nunca tem uma conotação platônica.  Trata-se de uma declaração romântica.  “Aishiteru” se remeteria a um sentimento profundo, estável.  Visto por este prisma, não diria que seria questão de intensidade somente, mas vamos ao tal Tweet que o Sora News analisou:


@TEMUNO_KOTO estava recentemente olhando os resultados de uma pesquisa (feita originalmente em 2012) perguntando aos colegiais japoneses a razão de terem perdido a virgindade.  Várias respostas eram permitidas, e quando perguntados sobre as circunstâncias que culminaram com a primeira relação sexual, os adolescentes responderam com: 
● Eu amava [ai shiteiru] ele/ela
Garotos: 33.5 porcento, Garotas 27 porcento
● Eu amava [suki desu)] ele/ela
Garotos:  68.1 porcento, Garotas 67.8 porcento

As outras razões listadas na pesquisa eram:

● Estava  curioso/a sobre o que sentia
Garotos: 44.1 porcento, Garotas 20.4 porcento
● Era uma experiência que eu queria ter
Garotos: 33.5 porcento, Garotas 17 porcento
● Por diversão, porque eu estava bêbado/a
Garotos: 1.1 porcento, Garotas 1.4 porcento
● Meu parceiro disse que realmente queria que eu fizesse isso com ele / ela
Garotos: 5.3 porcento, Garotas 1.4 porcento
● Aconteceu
Garotos: 5.9 porcento, Garotas 15.6 porcento


O SN fez considerações sobre os comentários dos adolescentes sobre a pesquisa.  A questão da pressão, do papel da bebida em uma primeira relação sexual, de como era difícil dizer “aishiteru” na adolescência, que isso era  coisa para se dizer para quem você deseja que seja o/a companheiro/a de sua vida.  Segundo o SN, japoneses tendem a ser cautelosos com as palavras e, ainda que o “suki desu” carregue muita emoção, desejo, sentimento, enfim, não expressa o comprometimento de um “aishiteru”.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails