sábado, 23 de fevereiro de 2019

A Panini e seus preços... Depois não venham dizer que shoujo não vende


Acompanho os posts do Mais de Oito Mil comentando os preços surtados da Panini para os shounen e seinen mais comuns.  22, agora 25 reais.  Eu não comento, porque, bem, não sou público alvo, não vou esquentar cabeça por causa disso.  Enfim, só que, agora, a Panini decidiu lançar alguns mangás shoujo, josei e seinen que me interessam.  Vou comentar especificamente o caso de Omoi, Omoware, Furi, Furare  (思い、思われ、ふり、ふられ), de Io Sakisaka.

Independente do que eu penso, ou deixo de pensar, a nova série de Io Sakisaka é um dos shoujo mais importantes do momento.  A série tem 10 volumes e está em andamento.  Tomando o padrão da própria autora, deve fechar com uns 12, talvez, 15 volumes.  Não imagino indo além disso.  OK.  Seria razoável que a Panini cobrasse (*dólar, licença, inflação, papel, distribuição, profissionais envolvidos etc.*) uns 15 reais.  Trata-se de um mangá que pode levar muita gente a ler outros mangás, buscar outros produtos da editora.  O preço proposto pela editora, segundo o Biblioteca Brasileira de Mangás, é R$ 22,90.  É caro.


Os brasileiros, na média, recebem muito pouco.  Muitos leitores de mangá são adolescentes, ou jovens, sem remuneração.  Será que a Panini espera compensar os excluídos com compradores com alto poder aquisitivo?  olha, eu mesma não tenho interesse pela série.  Vou comprar o volume #1, mas não sei se vou continuar, até porque, a editora mesmo me ofereceu títulos mais ao meu gosto, como My Brother’s Husband e Wotakoi.

Falando em My Brother’s Husband (Otouto no Otto/弟の夫), o título nacional deve ser esse mesmo, vai custar R$37 o volume.  Veja bem, nesse caso, não vejo problema, afinal, é um produto para um público mais restrito, enquanto Omoi, Omoware, Furi, Furare é um produto de massa, por assim dizer, outro detalhe, é que será uma edição dois em um.  A série tem quatro volumes, aqui, será lançada em dois volumes.  Continua sendo caro para a maioria dos brasileiros?  Sem dúvida, porém, é um preço mais razoável, porque a tiragem é menor e, acredito, espera-se que o material vá atingir um público bem mais restrito.


Enfim, o que Omoi, Omoware, Furi, Furare vai trazer de especial para justificar seu preço? Não venham depois com a ladainha de que shoujo não vende, quando os preços oferecidos estão excluindo a massa de leitores-consumidores alvo.  Querem uma mais engraçada?  A Panini vai lançar um mangá de Pokemon.  Preço?  R$ 19,90.  É normal vender um produto infantil por esse preço?  Pai e mãe vão comprar mangá ou o almanaque da Turma da Mônica que custa 1/3 disso?  O que vocês acham?  Percebem onde isso nos levará?  Espero estar errada, mas acredito que não estou.

GOSTOU?

5 pessoas comentaram:

Eu parei de ler mangás a alguns anos, porque migrei para as HQs. Mas com esses preços abusivas já tive que deixar de acompanhar 2 histórias que eu gosto: uma porque estava saindo em duas versões, papel cartão e capa dura e agora só em capa dura pelo dobro do preço cobrado anteriormente. Oureo: eu acompanha as mensais, a Panini resolveu dar uma pausa e quando voltou, num encadernado de menos de 200 páginas por 39,90, isso porque o preço inicial era de 21,90.
Infelizmente assim não dá. Parece que a Panini está cavando a própria sepultura

Daqui a pouco fica mais barato trazer dos EUA em edição bem mais caprichada. Que vacilo. Pra quem esse povo quer vender afinal?
A versão americana de My Brother's Husband também saiu em dois volumes. Mas em capa dura, sai por R$ 78 pela Amazon. Essa edição nacional vai ser no padrão Slam Dunk ou Vagabond pelo menos?
Omoi, Omoware, Furi, Furare não é bem o shoujo que eu gostaria de ler. Vou acabar comprando na inércia. Pelo menos a Sakisaka não arrasta muito e dificilmente passa de 15 volumes. Mas pagar 23 reais é de doer mesmo.

Como eu sou fã da Io Sakisaka, tenho interesse em comprar essa série, ainda mais para incentivar o shoujo/josei no Brasil, porém com esse preço fica difícil. Interessante o público incentivar, mas como a editora vai nos cativar com preços desses? Não é somente o consumidor que tem responsabilidade nisso.

Outro medo é o aumento que a PANINI instaurou em séries em andamento. Se seguir essa nova política, vai se saber qual preço estará os últimos volumes... Isso me deixa com receio de iniciar qualquer coisa em andamento ou com vários volumes que a PANINI traga.

Sobre esses aumentos de preços, vocês já tentaram compartilhar os mangás? Comprar em conjunto dividindo os gastos e os mangás com todos que ajudaram na compra, assim todos lêem e tem gastos pequenos.

E a Panini ainda faz o favor de não manter os produtos em estoque, ou seja...não tem dinheiro pra comprar agora? Azar o seu!

Related Posts with Thumbnails