terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Tem filme novo baseado em Jane Austen? SIM! Vamos falar das suas obras e adaptações!


Como está para estrear um novo filme baseado em Jane Austen, a gente, que é fá, claro, acaba tropeçando em montes de coisas relacionadas à autora e ao seu livro mais importante, Orgulho & Preconceito.   Tipo, eu abro a internet e as coisas começam a pipocar para mim, mais do que material relacionado à shoujo mangá.  A imagem do topo do post é de uma matéria antiga do The Guardian.  É interessante, mas tem erros, um deles é omitir que a adaptação de Razão & Sensibilidade de 1995, a mais famosa, as personagens tiveram suas idades alteradas para mais, porque a Emma Thompson queria fazer a Elinor Dashwood.  Inclusive, isso fica bem claro no filme, com alguém dizendo que ele tinha perdido sua chance de casar por já ter 27 anos.  No livro, a personagem começa a história com 17 anos, ou seja, em uma idade bem adequada, mas sem recursos para ser apresentada na sociedade e procurar um bom partido devido à morte do pai.

Sim, também acho que o Alan Rickman está perfeito
em Razão & Sensibilidade 1995.
Aliás, por causa disso, essa deliberada alteração nas idades de algumas personagens, muita gente (*que não leu os livros, nem pesquisou*) acredita piamente que o Coronel Brandon é mais velho que o Mr. Knightley, porque o papel caiu como uma luva para o Alan Rickman.  O Coronel tem 35 anos no início do livro, a idade da mãe das moças, aliás.  Além disso, esquecem, também, que Brandon tinha sofrido muito na vida, ido para a guerra, era tímido e tudo mais e o Mr. Knightley só era o vizinho intrometido que não tinha muita coisa para ocupar seus pensamentos salvo pela "obsessão" por Emma. 😄 Aliás, eis outro momento, um novo filme, no caso Emma, para que alguma editora tenha o estalo e lance as adaptações de romances da autora para mangá, no caso, da editora Ohozora, josei mangá.  Não estou falando de material produzido nos EUA (*EXEMPLO*).

A piada é boa.  E eu adoro Waterloo
 com o elenco de Mamma Mia.
Deixo a sugestão de um quiz sobre Orgulho & Preconceito em inglês.  É, sim, difícil.  Eu, pelo menos, achei.  Abaixo, uma entrevista longa dada pelo Colin Firth na China.  


No minuto 18min30s o repórter começa a perguntar todo animadinho sobre Orgulho & Preconceito (1995), recomenda a série, diz que passou na China dublado e legendado e o Colin Firth fica bem sem graça e começa a dizer coisas como: "Eu não esperava que o sucesso fosse durar tanto." "No ano anterior (1994) a BBC tinha feito uma versão de muito sucesso de MiddleMarch e Orgulho e Preconceito foi feito para manter o interesse por clássicos."  

Colin Firth, na entrevista, só faltou mandar
 o pessoal esquecer O&P e ir assistir MiddleMarch.
Aqui, um adendo, Rufus Sewell, protagonista de MiddleMarch, tem seus encantos na série iria ficar mais interessante (*bonito, sexy, enfim*) alguns anos depois.  Aliás, tenho a série no meu HD faz mais de uma década.  Preciso assistir e resenhar, mas a qualidade do vídeo é bem ruim.  Continuando, "Mr. Darcy não faz muita coisa na série, ele só 'stares' (encara as pessoas)". Ele tem trauma tipo Leonard Nimoy teve do Sr. Spock por muito tempo. Fazer o quê?  

Darcy e Elizabeth, 1995 e 2005.
Lembro de uma entrevista em que ele comenta "Se, um dia, eu chegasse em Marte, a manchete dos jornais seria 'Mr. Darcy desembarca em Marte'".  Bem, é preciso lidar com isso.  Mas acredito que é jogo, ele adora ficar reprisando a cena da camisa molhada em outros filmes.  Se não gosta, recuse, ué!  Quem mandou manter a velha chama acessa?  Ah, sim, mais adoante na entrevista o repórter pergunta se ele não sonha com alguns papéis, como Hamlet.  O Colin Firth ri e diz que está muito velho para a personagem.  Pois é... 

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails