quinta-feira, 10 de setembro de 2020

Nodame Cantabile volta às TVs japonesas


Nodame Cantabile (のだめカンタービレ), o mangá de Tomoko Ninomiya, foi um grande sucesso de público, crítica e vendas.  Iniciado em 2001 na revista Kiss, a série foi publicada até 2010 e acumula desde então 37 milhões de exemplares vendidos de seus 25 volumes encadernados.  Claro, para quem acompanha as vendagens de um One Piece isso pode parecer nada, mas no mundo dos shoujo e josei mangá, e doas mangás normais de qualquer outra demografia, isso é um resultado bem expressivo.


Nodame Cantabile tem uma história bem longa, mas ela começa centrada em Shinichi Chiaki, filho de um famoso pianista, ele é estudante de música na universidade sonha em estudar no exterior e se tornar um maestro como seu mentor. Infelizmente, seu medo de voar o impede de concretizar seus planos grandiosos! Enquanto observa outros colegas alcançarem o que ele sempre quis, Shinichi se pergunta se deveria abandonar a música por completo. Então, um dia, ele conhece a colega Megumi Noda, também conhecida como Nodame. Uma garota excêntrica que não sabe cozinhar e vive em um apartamento imundo e desorganizado.  Ela estuda piano, mas tem grandes dificuldades em ler uma partitura, só que ela consegue tocar em um estilo cantabile incomparável. Ela acaba tendo um efeito devastador sobre a vida de Chiaki, pois o faz voltar a amar a música e superar o trauma que o impede de alçar voo.


Ontem, o site Gendai trouxe uma matéria sobre Nodame e eu abri pensando que teríamos alguma novidade sobre o mangá, mas era para comentar que o dorama voltou às TVs japonesas.  A série estrelada por Tamaki Hiroshi e Juri Ueno foi exibida em 2006 e contou com 11 episódios mais um especial.  Segundo o site, foi um dos maiores sucessos da época e essa será sua terceira exibição, pois o dorama foi reexibido na TV Fuji em 2014.


Além dessa série para a TV, Nodame ainda teve dois filmes longa-metragem para os cinemas em 2010 e três temporadas animadas (2007, 2008 e 2010).  Eu gosto muito dessa série e prefiro o dorama ao anime.  Lembro de ter assistido ao último capítulo três vezes pelo menos e chorei em todas elas.  A animação, pelo menos a primeira temporada, chegou a ser exibida na TV por assinatura no Brasil.  Eu realmente não sei, e não tenho tempo para procurar agora, se o resto foi exibido, também.  Bem que Nodame poderia entrar na grade da Netflix e eu adoraria ver o mangá publicado no Brasil, um dia.

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Primeiro assisti o Anime, depois o Dorama ( nas 2 versões) e agora procuro o MANGÁ. É uma serie encantadora e um estímulo a musica classica. Sem ser chata.

Related Posts with Thumbnails