quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Yashahime e a acusação de Pedofilia: Cuidado com o que você escreve na internet

Yashahime (半妖の夜叉姫), o spin-off de Inuyasha (犬夜叉) autorizado e abençoado por Rumiko Takahashi, estreou faz algumas semanas.  Não assisti nenhum episódio, nem pretendo assistir, porque, bem, nunca fui fã de Inuyasha e estou realmente pouco me importando com os rumos das personagens.  Qualquer coisa, pego uma boa review com spoilers e me atualizo do ocorrido.  Mas claro, fiz um post sobre a série quando foi anunciada, dada a sua importância no Brasil e me vi obrigada a discutir uma questão específica.  Antes da série estrear, surgiu uma acalorada discussão no grupo do Facebook do Shoujo Café sobre se o possível caso Sesshomaru/Rin poderia ser tipificado como Grooming e quem poderia ser a mãe das filhas dele.  

Depois de ir ver o significado do que seria grooming, porque não sou obrigada a saber de todos os termos sórdidos utilizados para práticas antigas, ou Molière não teria escrito Escola de Mulheres no século XVII, pesquisei e ofereci exemplos fartos do que considero grooming e em quais mangás famosos, a maioria shoujo e josei, porque é o tema desse blog, eu percebo isso.  O texto está aqui.

Você não precisa concordar com o que eu escrevo, ou o que penso, mas é preciso ter cuidado com os comentários que deixa por aí, porque desde então, volta e meia aparece um/a iluminado/a por aqui, gente muito preocupada com a segurança das personagens ficcionais, e me lasca nos comentários do post uma acusação de defesa da pedofilia.  Vamos, lá, Tia Lela não é da área do Direito, mas sabe discernir entre os crimes contra  a honra: calúnia, difamação e injúria.  Aqui, dois links para você ler mais sobre o assunto: 1 e 2.  As imagens vieram dessas páginas.

A prática da pedofilia é crime, logo, apologia à pedofilia, algo do que alguns comentaristas me acusam, é crime, também.  Acusar alguém de ter cometido um crime sem provas, porque efetivamente não houve apologia à pedofilia, tampouco existem pessoas reais envolvidas no pleito, é calúnia, não é livre exercício da sua liberdade de expressão.  Então, gente desocupada da internet, que tal estudar, caçar um trabalho, ajudar ao próximo, enfim, qualquer coisa, porque cometer crimes por aí pode resultar em problemas para você?  Não comigo, talvez, mas um dia você pode se complicar.  Anote aí: Acusar alguém de crime é crime.

GOSTOU?

0 pessoas comentaram:

Related Posts with Thumbnails